Podcast – Cientista também é bailarina gorda com Jussara Belchior

|
Tempo médio de leitura: 2 minutos
0
(0)

Quando você pensa em um espetáculo de dança, como você imagina a imagem da bailarina? 

É provável que tenha surgido na sua cabeça uma mulher extremamente magra, de saia rosa e coque no cabelo. 

Pois então. É para combater o estereótipo da magreza na dança e na vida – e os preconceitos que surgem a partir daí – que nossa convidada especial do episódio 43 do podcast da semana, Jussara Belchior, desenvolve suas pesquisas. 

Jussara é uma bailarina gorda, tem um crush pelo mundo nerd, pesquisa sobre arte gorda em seu doutorado pela UDESC e apresenta o espetáculo Peso Bruto desde 2017. Jussara também integra o coletivo artístico de pessoas gordas MANADA e faz parte do coletivo internacional Fat Perfomance Newtwork.

Nas suas pesquisas e nos seus trabalhos, Jussara fala sobre sua experiência para se pensar também em um contexto coletivo. Especialmente sobre a imposição de um padrão que coloca a dança em contraposição às pessoas gordas. Mas essa contradição, é claro, não existe. 

Em sua jornada acadêmica, na graduação Jussara se formou em Comunicação das Artes do Corpo, com habilitação em Dança pela PUC de São Paulo. No mestrado, se formou em Teatro pelo PPGT da UDESC, com dissertação sobre a repetição de coreografias em ensaios e apresentações. E doutoranda em Teatro também pelo PPGT – UDESC, com a tese “investigações pesadas: 100 e tantos quilos de reflexões sobre o corpo gordo a partir da dança”.

Ju também nos contou como o caminho da pesquisa fez com que ela percebesse que a dança é algo que faz parte do corpo. Não é algo de fora. Não é um padrão que se precise alcançar. 

Eu sei que eu sou suspeita, mas o episódio está muito incrível.

Para ouvir é só entrar nesse link e apertar o play 🙂

O que você achou disso?

Mande corações

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.