Como orientar TCC, monografia, dissertação e tese

Compartilhe esse post:

Para encerrar as dificuldades, listamos abaixo as principais diferenças entre como orientar cada um dos níveis de trabalho acadêmico de conclusão e o que se espera de cada fase da vida acadêmica do aluno.

Quando se orienta um trabalho acadêmico, é comum ficar perdido entre os termos e não compreender as diferenças entre as necessidades diferentes de cada tipo de trabalho.

Uma confusão comum é a entre os conceitos de monografia, dissertação e tese. Essa incompreensão é reforçada pelo fato dos alunos orientados terem dificuldade em entender o que se espera em cada fase de sua vida acadêmica.

Monografia

A monografia é um tipo de Trabalho de Conclusão de Curso cada vez mais exigido pelo Ministério da Educação como modalidade de trabalho acadêmico para encerrar a graduação lato sensu. Apesar disso, algumas faculdades ainda permitem aos alunos que realizem Relatórios de Produto, no qual o aluno executa uma produção e descreve sua realização.

A monografia, por sua vez, tem um aspecto mais científico, sendo focadas em obtenção de dados e análise destes para obter uma conclusão acerca de uma possibilidade. É comum que a ideia geral a ser defendida dentro de um trabalho deste tipo seja uma teoria ou tese de outro autor que será reforçada ou refutada pela obtenção de dados por parte do autor.

Porém, nem todos os trabalhos de conclusão da graduação lato sensu precisam ser reforços de teorias acadêmicas de autores estabelecidos. Um estudante de jornalismo poderia, por exemplo, estabelecer a ideia de tentar compreender como os jornais observaram um determinado evento sem ter que partir de algo declarado por outro autor anteriormente. A metodologia para tal trabalho acadêmico, entretanto, precisaria partir de paralelos feitos anteriormente e argumentar a partir de ideias anteriormente estabelecidas.

Isso porque a monografia não é o momento da vida acadêmica em que o aluno em questão estabelece um novo conceito para contribuir na geração de ideias e pensamentos do mundo. Sua compreensão sobre os assuntos ligados ao seu universo é ainda recente e é preciso que ela amadureça antes que o autor possa fazer de forma segura a defesa de seus pensamentos inovadores. Nessa fase, é um papel do orientador compreender essas limitações e ajudar o aluno a enxergar o momento em que se encontra.

Não é incomum que o aluno escolha uma via segura de realizar uma monografia focada em analisar a bibliografia sobre um determinado assunto, lendo e conjecturando o material já abordado de uma temática. Isso não é nenhum demérito ao autor ou seu orientador, uma vez que trabalhos desse tipo são essenciais para uma compreensão mais profunda do que foi obtido através do trabalho de outros autores, podendo até mesmo colocar os fatos apresentados nele sob uma nova luz.

Dissertação

A dissertação é a primeira defesa de um trabalho stricto sensu por parte do aluno em sua carreira acadêmica, buscando o título de mestre. A partir desse momento, o aluno já começa a se encontrar apto para se preocupar com a criação de métodos e o estudo de temas inéditos no mundo acadêmico, embora isso não seja ainda obrigatório.

A principal função da dissertação de mestrado é provar que o autor é capaz de realizar estudos acadêmicos a partir de profundas pesquisas. Da mesma forma que na monografia, a dissertação pode alcançar esse objetivo através de teorias criadas por outros autores. Uma modalidade relevante de se realizar uma dissertação é através da replicação de experiências realizadas por outros acadêmicos para uma confirmação ou refutação das mesmas, o que tem um importante papel na forma como o mundo acadêmico enxerga a teoria defendida por aquele outro autor.

O mais importante na orientação de uma dissertação de mestrado é que o professor auxilie o aluno a encontrar uma metodologia relevante e que prove seus conhecimentos sobre a linha acadêmica ocupada por ambos.

Tese

A tese é encarada pelos alunos como uma conclusão de uma jornada acadêmica, o que está longe de ser verdade. O trabalho, apresentado ao fim do doutorado, é apenas o fim da carreira de aluno e o princípio de uma outra caminhada. Como tal, é preciso encarar a tese de doutorado como o que ela realmente é: um cartão de visita para o pesquisador.

Depois de provar estar apto a seguir dentro da carreira acadêmica com a monografia e declarar o domínio sobre os processos de pensamento científico com a dissertação, na tese de doutorado o aluno irá provar que pode contribuir para a criação de um novo pensamento através da defesa de uma ideia nova.

Esse conceito de novidade pode estar no ineditismo do tema a ser explorado ou em uma visão metodológica não defendida anteriormente para um conceito já antes proposto.

A principal característica de uma tese é a necessidade de uma pesquisa extensa e trabalhosa e uma análise exaustiva dos dados obtidos através desse trabalho. A partir desse esforço é que o aluno irá criar o conceito que irá defender.

Quando falamos de dados, seja na monografia, na dissertação ou na tese, estamos falando tanto de dados científicos, sejam eles obtidos através de questionários e pesquisas estatísticas para as ciências humanas ou através de experiências para as ciências exatas e biológicas, ou através da análise bibliográfica de ideias anteriormente defendidas.

O principal trabalho de orientação aqui aplicado é o de prever quais questionamentos irão surgir sobre o trabalho do aluno. As dúvidas, refutações e contra-provas que serão apresentadas não apenas pelos examinadores que irão permitir o autor ser declarado doutor, mas também aquelas que irão ser levantadas após a publicação da tese. Dessa forma, o trabalho de um orientador com um aluno de doutorado é ao mesmo tempo menos restritivo e mais trabalhoso.

Para poder concentrar as energias nos aspectos que importam para a orientação e não ter que gastar mais tempo com as normas técnicas do que o recomendado, você pode contar com um editor de texto especializado em trabalhos acadêmicos como o Mettzer. Especialmente pensado para ajudar o orientador e o aluno a se comunicarem durante a realização do TCC, dissertação ou tese, o serviço é uma forma inteligente de não se atrapalhar com pequenas questões. Confira o link abaixo para se cadastrar e realizar um teste gratuito.


Widget not in any sidebars
Resumo
Artigo
Veja quais são as diferenças entre orientar monografia, dissertação e tese
Descrição
Os alunos orientados possuem dificuldades em entender o que se espera em cada fase de sua vida acadêmica. Listamos as principais diferenças entre orientar cada um dos níveis de trabalho acadêmico de conclusão e o que se espera de cada fase da vida acadêmica do aluno para ajudar você professor.
Autor
Publicador
Mettzer

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.