Nós já falamos sobre a importância da Gestão do Conhecimento  e o seu papel para que instituições de ensino superior cumpram sua função social e acadêmica de produzir e compartilhar saberes.

Além disso, uma IE precisa comprovar periodicamente tudo o que vem fazendo ao MEC e a outros órgãos governamentais, para manter-se credenciada e com cursos de graduação e pós-graduação bem avaliados.

Mas como fazer a gestão do conhecimento? Como realizar esse trabalho de modo realmente efetivo, que cumpra requisitos regulamentares básicos e, mais do que isso, permita o acesso, a apropriação e o estímulo à produção do conhecimento?

Trazemos neste post algumas dicas sobre como uma IE pode fazer uma gestão do conhecimento que apoie sua sustentabilidade política, econômica e social, e que seja um importante diferencial de qualidade e competitividade no segmento educacional.

Identifique todos os seus públicos

Para saber com quem sua gestão do conhecimento irá “dialogar”, uma instituição de ensino preciso identificar claramente quem são seus diferentes públicos, para que possa prever e estabelecer uma cadeia de relacionamentos mais adequada possível a cada um deles.

Uma IE tem como públicos, por exemplo:

  • Na esfera governamental – governos federal, estadual, do município e, até mesmo, governos internacionais;
  • No setor produtivo – comércio, indústria, cooperativas, incubadoras, o Sistema S (Senai, Senac, Sesi, Senat etc.);
  • No setor de serviço – profissionais docentes, administrativos, sindicatos etc.
  • Na relação com a comunidade – alunos, organizações do terceiro setor, bairros, projetos de intercâmbio etc.

Ativo intelectual sobrepõe o ativo administrativo

Para as IEs, sempre foi mais comum priorizar a aquisição de sistemas de gestão administrativa, que controlam recursos humanos, financeiros e patrimoniais, por exemplo.

A partir de 2004, com a Lei Nº 10.861, que regulamentou o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), as exigências externas à comprovação do que uma universidade promove em termos de ensino, pesquisa e extensão aumentaram, tornando-se mais rígidas.

Hoje, é muito importante uma instituição de ensino entender que seu ativo intelectual deve sobrepor seu ativo administrativo, e que isso deve estar refletido na forma como canaliza suas energias e investimentos.

Padronizar

No trabalho de realizar uma boa gestão do conhecimento, buscar a total padronização de documentações e processos é essencial. Podemos dizer que padronizar deve ser uma “obsessão” na missão de gerir conhecimento da melhor forma possível.

Porém, essa busca por padronização não é tarefa das mais simples, especialmente para IEs que estão iniciando esse tipo de trabalho. A exigência por comprometimento de todos os envolvidos será grande, e não há tecnologia ou sistema no mundo que substitua esse engajamento necessário aos envolvidos.

Comunicar e integrar

Uma gestão do conhecimento eficiente deve descompartimentar informações, integrá-las e garantir seu acesso a todos.

Base de dados, artigos, papers, periódicos eletrônicos, teses, dissertações, planos e projetos, documentos técnicos, históricos digitalizados, relatórios gerenciais e técnicos de pesquisa, manuais e materiais instrucionais em geral… tudo precisa estar integrado e “conversar” entre si, de modo mais comunicável possível e ao alcance de todos os públicos de interesse.

Para isso, é muito importante que uma IE mantenha todos esses registros em um repositório institucional, organizado conforme suas necessidades e alinhado às suas estratégias.

Tecnologias que facilitem a gestão do conhecimento

Soluções em tecnologia da informação são extremamente valiosas para instituições de ensino que buscam realizar uma gestão do conhecimento bem-sucedida.

O Mettzer é uma dessas soluções capazes de evoluir, e muito, a forma como a sua IE vem realizando o trabalho de gestão do conhecimento.

Quer saber como o Mettzer é a tecnologia certa para facilitar o acesso e a integração do conhecimento na sua universidade? Vamos conversar a respeito.

 

Summary
Article Name
Como fazer Gestão do Conhecimento
Description
Veja neste post dicas sobre como uma IE pode fazer uma gestão do conhecimento que apoie sua sustentabilidade política, econômica e social.
Author
Publisher Name
Ensino Privado