Marketing educacional para universidades pequenas

Compartilhe esse post:

Hoje, diante de um cenário menos otimista do que há alguns anos atrás, em que vivemos uma grave crise política, altos índices de desemprego e sinais muito tímidos de recuperação da economia, os players de educação enfrentam uma concorrência ainda mais agressiva na busca por share de mercado.

Essa realidade parece ainda mais cruel para as universidades pequenas, afinal, como é possível encontrar e consolidar seu espaço, atrair e reter alunos, com menos recursos financeiros, estruturais e humanos, em uma realidade que parece privilegiar universidades com marcas consolidadas e grandes grupos educacionais?

Uma importante arma para as universidades menores é o marketing educacional.

Acredite: mesmo com menos recursos, é possível para uma universidade pequena desenvolver um trabalho consistente em marketing, e conquistar importantes resultados.

Neste post, trazemos algumas dicas de marketing educacional de baixo custo para universidades pequenas. Essas dicas são baseadas muito mais no que é possível fazer com estratégia, do que com altos investimentos.

Encontre seu diferencial

É praticamente impossível sustentar, apenas à base de marketing educacional, inverdades sobre uma instituição de ensino, ou seja, características que as universidades entende serem importantes para se posicionar no mercado, mas que, na verdade, não estão entre seus diferenciais.

Por isso, antes de investir em marketing educacional, uma universidade pequena precisa encontrar seu(s) diferencial(is).

Quais características tornam sua IE única? Dentre essas características, quais são diferenciais capazes de atrair mais alunos?

Sua universidade trabalha com mensalidades abaixo do mercado? Isso é um diferencial.

Sua IE é localizada em uma região de fácil acesso em uma grande cidade? Ou é especializada em algum nicho de conhecimento? Trabalha com ensino a distância, em cursos com menor duração? Sua universidade, mesmo sendo pequena, trabalha com uma metodologia pedagógica diferenciada e inovadora? E ainda por cima, essa metodologia é exclusiva?

Tudo isso são diferenciais importantíssimos, que podem ser o ponto de partida para trabalhar seu marketing educacional.

Isso vai apoiar o seu trabalho de posicionamento dentro do segmento de educação.

Redes sociais

Uma presença nas redes sociais, que seja atuante, interativa, planejada e com timing certo pode fazer uma universidade pequena construir e trazer notoriedade à sua marca.

Além disso, com o uso de Facebook, Instagram, Linkedin etc., é possível estar, o tempo todo, identificando, segmentando, conversando e, principalmente, ouvindo interesses, expectativas, dores e necessidades dos seus públicos de interesse.

Campanhas e anúncios

Nas redes sociais, sua universidade pode produzir anúncios e conduzir campanhas, mesmo com baixo orçamento.

O formato de anúncio em vídeo, por exemplo, vem crescendo consideravelmente e demonstrando, quanto a alcance, resultados bastante significativos. E é possível produzir vídeos interessantes, bem longe daquele aspecto “tosco”, sem gastar muito dinheiro.

Mas que tipo de conteúdo deve compor meus anúncios e campanhas?

Conte histórias que interessem o seu público

Para definir o conteúdo de seus anúncios e campanhas, é preciso conhecer mais a fundo quem são os alunos que sua universidade busca.

Esses alunos, mesmo estando na mesma faixa etária ou possuindo condições financeiras semelhantes entre si, podem ser completamente diferentes uns dos outros, com anseios pessoais e profissionais distintos.

Criar as personas ideais para sua universidade vai ajudar a identificar e entender esses diferentes anseios deverá direcionar o conteúdo de suas campanhas.

Uma tendência bem legal é o storytelling, um tipo de anúncio humanizado, em que se contam histórias (de preferência de fatos reais – no caso das universidades, podem ser baseadas na trajetória de sucesso de um aluno que estudou na sua IE) carregadas de emoção, e capazes de causar identificação imediata com a realidade e os anseios de segmentos do seu público.

Por falar em segmentação, é importante reforçar que nem sempre uma história terá o mesmo impacto sobre todo o seu público.

Alunos em busca de um curso de ciências humanas podem ser sensibilizados por um determinado tipo de anúncio.

Já uma campanha que conte uma história objetiva, trazendo em números o que a sua universidade, mesmo pequena, tem a oferecer, pode impactar mais significativamente os alunos de exatas.

Acontece que, mesmo sendo possível uma universidade pequena alcançar excelentes resultados por meio do marketing educacional, isso não vai acontecer com apenas ações pontuais e não planejadas.

Nesse contexto, uma universidade pequena precisa de ajuda.

Resumo
Artigo
Marketing educacional para universidades pequenas
Descrição
Aprenda como é possível com menos recursos uma universidade pequena desenvolver um trabalho consistente em marketing educacional.
Autor
Publicador
Ensino Privado

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.