Existem ainda muitas dúvidas sobre a função do orientador no planejamento do TCC. Alunos e professores se confundem, em grande parte porque a cultura dentro da universidade propaga essa confusão.

Quer entender um pouco mais sobre as funções do orientador no planejamento do TCC e entender como deve se organizar a relação entre ele e o aluno?

Então vamos lá.

Os trabalhos do orientador do TCC

Existem três diferentes funções do orientador. A primeira e talvez mais importante é a de supervisor do trabalho. Isso quer dizer ficar de olho no trabalho do aluno, sim, mas vai muito além de uma análise distante do que está sendo produzida.

Em geral, o termo supervisor quer dizer alguém que, através da própria experiência com um assunto, fica de olho na produção e interfere quando necessário para que as coisas caminhem na direção certa. Ou seja, é muito mais do que um observador.

Esse é um erro comum dos orientadores: acreditar que devem interferir o mínimo possível. Na verdade, é sua obrigação direcionar o aluno que não possui a mesma experiência.

Para isso, conversar e manter a comunicação aberta é importante, mas o essencial é estar sempre disponível e arranjar tempo para o projeto.

Outra obrigação do orientador é ser um burocrata. Essa parte chata muitas vezes é jogada nas mãos do aluno, que não tem conhecimentos sobre o funcionamento da burocracia da universidade. O orientador deve guiar o aluno através dos documentos e processos necessários para o TCC acontecer.

E por fim, o trabalho do orientador é ser um pesquisador. Claro que o trabalho não pode ser ativo e o papel do professor não é de ser coautor do TCC, mas dar insights e ajudar a compreender como obter dados e interpretá-los é parte da orientação.

Para reforçar a importância do trabalho de pesquisa, é importante lembrar que o aluno não tem o mesmo tipo de experiência com o mundo acadêmico que o orientador apresenta, e portanto precisa de auxílio na hora do TCC.

Mas como isso influencia o planejamento

É importante que o orientador se mostre disponível e disposto a ajudar nessa fase, ou o aluno pode ter problemas desde o primeiro momento e evitar procurar o professor para conseguir orientação sobre o TCC.

Em geral, é de praxe que o aluno procure o professor para marcar a primeira reunião, mas ali devem ser estabelecidos os parâmetros de como a comunicação vai acontecer.

Por exemplo: reuniões semanais são comuns. Cada orientador pode ter seu próprio método para isso, mas precisam estar abertos aos alunos.

Quando o professor se mostra fechado, o aluno entende que pode depender menos da orientação. Essa pode ser a raiz de muitos problemas.

Os deveres do aluno

O fato do orientador precisar estar aberto não exclui as obrigações do aluno de procurar ajuda e estar sempre atento. No caso, podemos dizer que a relação entre os dois envolvidos no TCC precisa ter duas mãos.

Enquanto o professor auxiliar e direciona, é dever do aluno saber acatar o que é indicado pela experiência do orientador. Se o TCC for feito exclusivamente com o pensamento do seu autor, qual a função de ter uma orientação?

Quando o assunto é TCC, muitos problemas podem surgir. Um deles é a dificuldade de compreender e aplicar as normas ABNT na formatação. Para ter uma auxílio nessa área, você pode contar com o Mettzer, um editor de texto especializado em trabalhos acadêmicos. Não perca tempo e venha testar grátis! Basta clicar no link abaixo.

Summary
Article Name
Conheça a função do orientador do TCC ou Monografia
Description
Entenda mais sobre as funções do orientador no planejamento do TCC e entenda como se deve organizar a relação entre ele e o aluno? Vamos lá!
Author
Publisher Name
Mettzer