5 passos para fazer a conclusão de trabalho

compartilhe

A conclusão de trabalho é a cereja do bolo da pesquisa. É o espaço para apresentar os desfechos do trabalho.

Publicado em 01 de julho de 2019. | Atualizado em 02 de fevereiro de 2022.


A conclusão de trabalho é o fechamento do trabalho. É uma das partes mais importantes, porque finaliza tudo que foi desenvolvido ao longo do conteúdo. É a cereja do bolo de qualquer trabalho. 

Pense na seguinte situação: você conversou por um longo tempo com alguém. Quando chegou no final da conversa, você ficou com a sensação de que não foi possível resolver nada. Ou você não conseguiu entender o final da história.

Ou seja: não tirou nenhuma conclusão objetiva. É o que também pode acontecer com trabalhos acadêmicos

Isso porque o foco do trabalho deve ser discutir o conteúdo proposto com profundidade e atenção, e, enfim, apresentar ao seu leitor uma conclusão clara e conexa.

O objetivo é que os leitores não fiquem com a impressão de ter lido, lido, lido… e ao final não ter captado nenhuma informação clara. 

Isto é, uma boa conclusão é aquela que conecta os pontos de discussão do tema, apresenta o trajeto e descreve até que ponto a pesquisa chegou. 

Você está aí se perguntando “mas como eu vou fazer isso?”. Esse post vai te ajudar.

O que é a conclusão de trabalho?

A conclusão serve para concluir os resultados do trabalho. Pode parecer óbvio, eu sei. Mas, na prática, existe bastante confusão.

Então, vamos lá. Talvez seja mais didático começar com o que não é uma conclusão:

Não é um espaço para incluir argumentos novos.

A conclusão é o resultado de toda a pesquisa. Então, deve retomar os pontos já trazidos ao longo do conteúdo do trabalho.

Também não é um resumo de todo o trabalho.

Apesar de retomar pontos do trabalho, a conclusão não serve para resumir todo o trabalho. Mas, para buscar o desfecho dos resultados da pesquisa. 

Afinal, já existe o “resumo”, com o objetivo específico de resumir o trabalho, certo? 

Não é um espaço para repetir o que foi dito com palavras curtas.

Mais uma vez, a conclusão é um espaço para verificar os desfechos da pesquisa. Isso não significa repetir toda a parte de apresentação dos resultados e de argumentos.

De forma alguma é o local do trabalho para contar qualquer história prolixa.

A conclusão tem objetivos muito bem definidos. Enquanto você escreve, a finalidade da conclusão não deve sair da cabeça.

Conclusão de trabalho também não é um espaço para usar clichês.

É bastante encontrar alguns termos na conclusão como “em resumo”, “conclui-se”, “por fim”. É bastante clichê. 

Exercite a criatividade e tente substituir essas palavras. Você pode usar outros termos como “em virtude de”, “portanto”, “logo”, “dessa maneira”. 

Pronto. Agora vamos pensar o que é uma conclusão de trabalho.

Bom, a conclusão é o desfecho principal do seu trabalho. É, portanto, uma das partes principais da pesquisa, porque é o espaço em que se demonstra quais foram os aprendizados e os resultados daquele trabalho. 

Então, a conclusão de um TCC deve apresentar os resultados da pesquisa desenvolvida no TCC. A conclusão de uma monografia apresenta os resultados desse trabalho. E por aí vai.

Em linhas gerais, é possível pensar que a conclusão é a resposta para o problema de pesquisa. Para verificar se os objetivos do trabalho foram alcançados e o que a pesquisa agregou àquele tema e àquela área do conhecimento

Como fazer uma conclusão de trabalho?

Não, ainda não existe uma fórmula mágica para escrever uma conclusão de trabalho. Mas vou te contar duas dicas e uma estrutura básica para criar uma boa conclusão. 

Espero que isso te ajude com a conclusão de trabalho. 

Atente-se para os tempos verbais

É bom ressaltar que o tempo verbal da conclusão de trabalho é, de forma geral, no passado. 

Alguns exemplos são: “Neste trabalho discutimos/foi discutido/objetivou-se; na segunda seção argumentou-se/contextualizou-se”.

Você pode escrever no presente no último parágrafo que responde à questão de pesquisa. 

Por exemplo, “Tendo em vista o exposto, considera-se/entende-se/compreende-se, ou compreendemos”. Isto é, você responderá porque você chegou nessa conclusão com base em tudo aquilo que vinha dizendo até agora.

Ao final, caso você vá propor algum aprofundamento ou direcionamento para o trabalho, pode pensar em escrever no futuro. Assim: “no próximo ano, serão retomados os seguintes pontos”. Ou: “essa questão será avaliada de forma aprofundada quando […]”. 

Reserve partes-chave do texto no decorrer da escrita

Essa dica já é um pouquinho mais complicada porque vai exigir um planejamento inicial. Então, vamos dividir em duas partes. 

A primeira é para quem está lendo antes de iniciar o trabalho e a segunda será para quem está na reta final. 

Para quem está iniciando ou acabou de iniciar o trabalho:

Reserve um espacinho no arquivo (por exemplo escrito “conclusão”) e vá colando as ideias e argumentos enquanto elas forem aparecendo.

Neste ponto, foque principalmente em novos conceitos trazidos pelos autores das fontes de pesquisa e as possíveis conexões entre eles.. 

Por exemplo: 

Objetivo da primeira seção do trabalho: entender o porquê de a Mettzer ser uma boa ferramenta para fazer trabalhos.

Enquanto eu escrevo aparecerão argumentos muito bons ou necessários, que podem ser “reservados” para a conclusão. Você pode salvá-los:

A formatação é feita de forma automática”.

A ferramenta evita que eu cometa plágio acadêmico”. 

A Mettzer permite que a orientação seja feita de forma online”. 

O objetivo disso é simples: garantir que você não vai esquecer de detalhes importantes.

Quando eu concluir o trabalho inteiro, a tendência é que eu lembre apenas dos trechos da última seção da pesquisa. E aí, a conclusão pode ficar incompleta. Entendeu? 

Mas se você não deixou as ideias separadas

E agora? Bom, ainda dá tempo 🙂

Afinal, você já escreveu um trabalho completo, agora você só precisa colocar a cereja do bolo, né? 

Neste caso, você deve começar desde o primeiro tópico do trabalho, fazendo uma leitura dinâmica e selecionando os conceitos ou conclusões intermediárias.

Isso vai refrescar a sua memória e pode ser mais fácil escrever a conclusão. No final, você vai conseguir incluir todos os tópicos importantes do trabalho e a conclusão vai ficar completa. 

Modelo da conclusão de trabalho em 5 passos:

Não existe poção mágica, mas há uma estrutura ideal para seguir na conclusão. 

E seguir a estrutura é importante porque significa que você vai ter certeza que colocou todos os elementos necessários e não vai deixar a banca ou seu leitor sem resposta para alguma questão.  

Então, vamos fazer as pazes com as estruturas? <3

Uma dica é você copiar a estrutura no seu trabalho e ir completando os tópicos para não se perder.

Vamos lá. Uma boa conclusão de trabalho é composta de:

1) Uma contextualização inicial

Muito parecida com aquela do início da introdução. Só que não vale usar a mesma, ok?

Nessa contextualização você vai apresentar a problemática e ressaltar importância do seu trabalho ou do objeto de pesquisa. 

Exemplo:

“A Mettzer é uma empresa de tecnologia para educação que desenvolve uma plataforma para gestão de pesquisas acadêmicas e tem se destacado no contexto nacional”.

Pronto, aí está a minha contextualização. Estou apresentando de forma clara e assertiva qual é o meu objeto.

2) Um parágrafo pequeno para a conclusão de cada seção do seu trabalho

Digamos, por exemplo, que eu dividi o meu trabalho em três partes:

  1. Por que a Mettzer é uma boa ferramenta?
  2. Qual é a abrangência da Mettzer?
  3. Como foi a minha experiência com a Mettzer?

É importante que neste momento o leitor encontre uma pequena conclusão para cada seção ou tópico.

Se você não elaborou questões e sim objetivos (ex: entender por que a Mettzer é uma boa ferramenta), a regra ainda será a mesma.

3) Um parágrafo sobre a metodologia do trabalho

Nesse espaço você deve apresentar toda metodologia do trabalho, os instrumentos de coleta de dados e a problema de pesquisa. 

É muito interessante que o problema de pesquisa seja escrito com o ponto de interrogação mesmo. Essa é uma técnica para reconectar o leitor à sua problemática e deixá-lo curioso para o final. Ou seja: para as suas respostas. 

4) O grande desfecho: a resposta ao problema de pesquisa

A chave de ouro da sua conclusão é o parágrafo que responde à pergunta que você acabou de relembrar. 

5) A última dica é opcional. Mas vale dar uma olhada.

Nesse espaço você pode fazer um parágrafo curto para sugerir a continuidade ou aprofundamento da pesquisa e de temas que se relacionam.

Você pode apresentar as dificuldades e as limitações da sua pesquisa (como tempo, recursos, materiais, enfim) e propor ideias para novas pesquisas.

E tenha cuidado com quem está lendo a conclusão de seu trabalho. Seja honesto. Apresente a metodologia e a problemática da pesquisa com a resposta na sequência. Se o resultado não for o esperado, isso também é um dado importante da pesquisa. 

Inclusive, fica ainda mais interessante propor pesquisas futuras. 

De todo modo, não esqueça que, independentemente do tipo de trabalho, você precisa formatar seu trabalho nas normas da ABNT.

Nisso, você pode contar com nossa ajuda. Não perde tempo e use a tecnologia a seu favor.  

A Mettzer é o melhor editor de texto do mercado, que formata, de forma automática, qualquer trabalho nas normas ABNT

Assim, você pode se dedicar exclusivamente ao que importa: o conteúdo do seu trabalho.

Você tem 7 dias gratuitos pra testar 🙂

Como fazer uma conclusão de um trabalho?

1. Faça uma contextualização inicial
2. Descreva uma breve conclusão sobre cada seção do trabalho
3. Descreva de forma breve a metodologia da pesquisa
4. Responda o problema de pesquisa
5. Proponha ideias para aprofundar ou continuar a pesquisa

O que é uma conclusão de trabalho?

É o desfecho principal do trabalho. É a parte do trabalho em que se apresenta quais foram os principais resultados da pesquisa e qual é a resposta para o problema de pesquisa.

compartilhe

8 comentários em “5 passos para fazer a conclusão de trabalho”

  1. por isso ja da pra entender porque sou pouco criativo, prefiro o conhecimento, e nao gosto de sarcasmo, e brincadeiras que envolvam a minha pessoa, caso fassam isso devolvo a brincadeira/piada a altura ou ainda mais fria

    Responder
  2. esse post me ajudou muito, pois sou um adolescente de praticamente 15 anos com 10% de criatividade, adoro perguntas que envolvam uma resposta fixa ou alternativas, em ves de criar desenhos,resumos sou pessimo em criar mapas mentais ou como chamam mapas conceituais, o meu negocio sao por exemplo questoes de matematica, voce le a questao, ve qual e a conta a ser vesolvida, resolve e coloca a resposta da questao, e acabou sabe, nada muito expecifico e que exija criatividade, apenas a sua sabedoria, entendem, resumindo, esse post me ajudou no meu trabalho sobre doenças cardiovasculares, obrigado.
    PS: amo a série the big bang theory, e principalmente o personagem Sheldon Cooper

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Teste agora nosso editor que formata trabalhos nas Normas da ABNT e APA

Modelos customizáveis de acordo com sua universidade