Editais acadêmicos: conheça as categorias com exemplos

Compartilhe esse post:
Tempo médio de leitura: 6 minutos

Editais são entendidos como atos escritos onde são apresentadas determinações, avisos, citações e demais comunicados de ordem oficial.


1- O que é um edital

Em primeiro lugar, vamos analisar um pouquinho o que é um edital.

Para quem está fora pode parecer que é uma “mera burocracia”.

Uma grande verdade da vida acadêmica é que tudo depende de seus editais.

Se você está na área há mais tempo, certamente já sabe disso.

Mas, se está agora iniciando essa jornada, é bom já ir se familiarizando.

Pensando em pessoas que podem estar em qualquer um destes pontos, elaboramos esse material completo e bastante abrangente.

Assim, buscando esclarecer de forma objetiva quais são os principais tipos de editais da vida acadêmica, com alguns exemplos.

Isto porque a busca por editais é bastante maçante, já que não temos um cronograma ou características gerais.

Conceitualmente, um edital é entendido como um ato escrito onde são apresentadas determinações, avisos, citações e demais comunicados de ordem oficial.

Os editais recebem nomes próprios de acordo com seus objetivos.

Portanto podem comunicar uma citação, um proclame, um contrato, uma exoneração, uma licitação de obras, serviços, tomada de preço e etc.

Desta forma, na academia os editais que ganham mais relevância, e estes a que vamos nos preocupar aqui, são os relacionados à processos seletivos.

Não só à processos seletivos de entrada em um programa, mas também aqueles de bolsas e os de fomento à pesquisa.

Estes regem todos os critérios, etapas, cláusulas e competências necessárias.

A ideia é que, por meio da leitura do edital, você não tenha dúvida nenhuma em relação à quais documentos deve entregar, de que forma e em qual prazo.

No decorrer vamos perpassar algumas categorias, veja:

2- Editais de processo seletivo de pós-graduação

Os editais de processo seletivo de pós-graduação stricto sensu costumam ser divulgados em um período variável antes da seleção em si.

Cada edital terá suas próprias características de acordo com a instituição de ensino que o publica.

Isto porque, para Mestrado, Doutorado e Pós-doutorado a intenção da seleção também é ver se quem está se candidatando tem o perfil adequado.

Especialmente no que se refere à adequação na área de concentração e na linha de pesquisa.

Deste modo, é comum que um edital destes apresente a lista de vagas, que pode ser total do programa ou dividido por orientação.

Além disso, um cronograma com as etapas e uma tabela de pontuação do currículo, que costuma ser o currículo Lattes.

Entretanto, cada edital terá suas próprias características, por isso, não se preocupe tanto com “faltar” alguma informação destas no seu edital.

Do contrário, pense em estudar detalhadamente cada ponto do edital.

Uma ideia, caso você esteja esperando a abertura de algum edital, é ler os editais dos anos anteriores.

Porque processos seletivos de pós-graduação stricto sensu costumam seguir uma lógica parecida de um ano para outro.

Em relação às bolsas, cada instituição funciona de um modo.

Enquanto algumas direcionam as bolsas de acordo com a posição geral do processo seletivo, outras podem ser socioeconômicas ou de depende do tipo de pesquisa.

3- Editais de fomento à pesquisa, extensão e inovação

Outra categoria muito importante de editais acadêmicos são os editais de fomento à pesquisa, extensão e inovação.

Diferentemente dos editais de bolsa, que são destinados à um pesquisador ou pesquisadora, esta modalidade é focada no projeto de pesquisa.

Igualmente, cada edital de fomento terá características próprias de acordo com o objetivo do edital.

Por exemplo, editais mais voltados às exatas podem estipular um valor, ou uma parte do valor, para compra de equipamentos específicos.

Enquanto nas sociais aplicadas o valor pode ser destinado à organização ou participação de eventos, etc.

Neste post não temos o objetivo de esgotar o assunto, por isso preparamos uma lista exemplificativa de modalidades de editais.

Ademais, são inúmeras instituições e modalidades, e para acessar essas oportunidades você terá que fazer pesquisas individuais, a não ser que use o Mettzer.

CAPES

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) é uma fundação do Ministério da Educação (MEC).

A CAPES desempenha papel importante na expansão e consolidação da pós-graduação stricto sensu.

A CAPES tem editais de bolsas focadas no estudante, de fomento à pesquisa, de prêmios e de modalidades de intercâmbio, entre outros.

Neste link você pode acessar alguns editais abertos.

CNPq

Já, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), tem como principais atribuições fomentar a pesquisa científica e tecnológica e incentivar a formação de pesquisadores brasileiros.

O CNPq concede bolsas para a formação de recursos humanos no campo da pesquisa científica e tecnológica, em universidades, institutos de pesquisa, centros tecnológicos e de formação de profissional, tanto no Brasil como no exterior.

Neste link você poderá ter mais informações sobre as modalidades e editais.

FINEP

A Finep – Financiadora de Inovação e Pesquisa, concede recursos reembolsáveis e não-reembolsáveis a instituições de pesquisa e empresas brasileiras.

O apoio da Finep abrange todas as etapas e dimensões do ciclo de desenvolvimento científico e tecnológico: pesquisa básica, pesquisa aplicada, inovações e desenvolvimento de produtos, serviços e processos.

Veja mais no link.

Fundação de apoio à pesquisa

A Fundação de Apoio à Pesquisa são entidades com personalidade jurídica de direito privado, sob a forma de fundação pública.

Deste forma, cada estado terá a sua própria fundação, com editais voltados à atender as necessidades locais.

PIBIC/PIBITI

São projetos igualmente apoiados pelo CNPq, mas focados em graduandos.

O foco principal do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Cientifica (PIBIC) é promover uma ênfase científica aos novos talentos em formação.

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI) visa proporcionar ao bolsista a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa tecnológica.

Para alunos da graduação, especialmente em fase de TCC e monografia, esta é uma ótima oportunidade para melhorar a qualidade da pesquisa. 

Institucionais

Além de todos os editais públicos e privados, também é importante você saber quais são os editais específicos da sua instituição de ensino.

Muitas oferecem oportunidades próprias que são muito interessantes e têm papel fundamental no desenvolvimento do conhecimento.

4- Editais de prêmios

Além dos editais de processo seletivo, bolsas e fomento à pesquisa, os editais de Prêmios são inúmeros e muito importantes.

Cada prêmio tem objetivos, reconhecimentos, prazos e características muito específicas. Isso acaba dificultando a pesquisa.
Por exemplo, o CNPq concede prêmios neste formato desde a década de 70.

Os prêmios objetivam a divulgação e valorização do desenvolvimento científico e tecnológico.

Além de contribuir para uma articulação efetiva com entidades parceiras dos setores público e privado.

Com temáticas, categorias e públicos variados, os prêmios incentivam a formação e o aprimoramento de pesquisadores em diversas áreas do conhecimento.

Além disso, a própria CAPES e outras instituições, como as associações de classe têm suas próprias premiações.

Veja alguns exemplos:

1- Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero

2- Prêmio MERCOSUL de Ciência e Tecnologia

3- Prêmio Almirante Álvaro Alberto para Ciência e Tecnologia

4- Prêmio José Reis de Divulgação Científica

5- Prêmio Capes-Interfarma

5- Editais internacionais

A categoria “editais internacionais” é bastante ampla.

Abrange todas as categorias acima, por exemplo, mas baseada em cada contexto ou realidade do país em questão.

Por isso, países com políticas mais voltadas ao meio ambiente, por exemplo, tendem a fomentar pesquisas mais voltadas à sustentabilidade.

Dentre outros exemplos.

Além destes também se enquadram nessa categoria os editais de intercâmbio e os de colaboração internacional.

Veja, por exemplo, essa página da ONU com uma série de editais internacionais.

6- Parcerias Público-Privadas

Ainda, uma forma interessante de acessar recursos são as parcerias público-privadas (PPP), regulamentadas pela Lei 11.079/2004.

As PPP são o contrato administrativo de concessão, na modalidade
patrocinada ou administrativa.

São, portanto, contratos firmados entre os setores público e privado, que funcionam mediante pagamento a determinado serviço, como a pesquisa, por exemplo.

7- Plataforma de buscas de editais automatizada

O tema dos editais é muito amplo, e por isso, impossível de compactar em apenas um post.

Cada edital tem seu próprio endereço e características, o que dificulta a busca.

Para isso, o Mettzer desenvolveu sistema de busca automatizada de editais que potencializa a captação de novos recursos.

Além do editor de textos que formata automaticamente qualquer trabalho dentro das normas da ABNT. Você também poderá encontrar mais oportunidades de fomento.

Nele, novos editais são notificados de acordo com as suas preferências.

Por meio do monitoramento de editais nacionais e internacionais, você pode aumentar a receita e deixar a busca mais eficiente.

Entre em contato agora mesmo.

Resumo
Artigo
Editais acadêmicos: conheça as categorias com exemplos
Descrição
Os editais apresentam determinações oficiais, e, na academia, são importantes desde à entrada em programas de pós-graduação, até o fomento e a premiação.
Autor
Publicador
Mettzer

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.