Monografia: confira o guia completo para garantir a nota máxima!

Compartilhe esse post:
Tempo médio de leitura: 15 minutos

A Monografia é um tipo de trabalho que tem como objetivo estudar um assunto específico, e geralmente é cobrada ao final de cursos de graduação.


O que é uma monografia?

A Monografia é um tipo de trabalho que tem como objetivo estudar um assunto específico.

Normalmente é encontrada nos formatos de dissertação ou tese ou apresentada como trabalho de conclusão de curso (TCC) de graduação e pós-graduação.

Primeiramente, saiba que palavra “monografia” vem do grego, em que:

  • monos: “única”
  • graphein: “escrita”

Portanto, “monografia” significa literalmente “escrita única”. Está relacionada então com a unicidade de um problema; um único contexto sobre determinada área do conhecimento.

Monografia e TCC, tem diferença?

Sim, exite uma diferença, mas não é uma diferença muito grande!

O TCC é Trabalho de Conclusão de Curso. Por isso, o seu formato pode ser diferente em cada universidade ou curso.

A diferença entre um e outro, então, é apenas conceitual, e não estrutural.

Deste modo, a monografia é um formato de TCC. Por exemplo, um TCC da arquitetura, pode ser um projeto arquitetônico ou urbanístico, enquanto um em direito pode ser uma monografia.

Portanto, monografia e TCC obedecerão as mesmas normas da ABNT.

Resumindo: Toda monografia é um TCC, mas nem todo TCC é uma monografia!

Monografia pronta em 16 passos

O desenvolvimento da monografia como trabalho de conclusão de curso, é um requisito para a formatura.

Por isso, a sua realização depende de uma soma de fatores, não só práticos e técnicos, mas também emocionais.

O sentimento de confusão e insegurança é absolutamente natural durante o processo.

Por isso, preparamos essa jornada completa, com 16 pontos para você focar a sua atenção!

1. Comece de algum lugar

Em primeiro lugar, saiba que muitos clichês passam a fazer sentido durante a escrita, e o mais popular deles é o: “comece do começo”.

Você vai precisar começar de algum lugar, nem que seja escrevendo as suas ideias manualmente em uma folha de ofício ou abrindo um projeto novo no Mettzer com o nome “monografia”.

Daí a necessidade de se pensar em um planejamento realista.

Ter uma visão clara de todas as atividades que devem ser executadas é muito importante para se trabalhar de forma mais organizada e eficiente, e vai auxiliar esse começo.

Assim você pode economizar tempo e evitar estresse desnecessário.

Para tornar tudo mais simples e aumentar sua produtividade, você pode adotar algumas técnicas que facilitam a produtividade acadêmica.

Outro benefício é o controle de alguns hábitos que podem prejudicar o processo, como, por exemplo, a procrastinação.

2. Estabeleça prazos

Um dos aspectos mais importantes para conseguir ganhar tempo escrevendo o TCC, é estipular prazos.

Mas além de estipular, você deve respeitar esses prazos.

Deste modo, o ideal é criar um cronograma detalhado para a sua monografia desde o início.

Você pode fazer uma tabela simples com a ordem de execução, o nome das tarefas, a data de início e a data de entrega.

Divida as tarefas no maior número possível e evite prazos muito longos.

Portanto, a pesquisa bibliográfica e a análise dos dados tendem a ser as etapas mais demoradas.

Por isso, divida estas etapas, como por exemplo, dividir a pesquisa bibliográfica por assuntos principais e dividir a análise dos dados em cada objetivo específico.

3. Defina um tema que você tenha afinidade

Após estabelecer um planejamento e cronograma de atividades, está na hora de focar a sua atenção no seu tema!

Pode ser que você comece escolhendo o tema antes de fazer o cronograma.

Entretanto, como a monografia costuma ser produzido em uma disciplina, geralmente a ordem é esta que estamos trabalhando aqui.

O objetivo principal da monografia é reunir informações, análises e interpretações científicas que contribuam ao tema geral.

Por isso, deve estar localizada dentro de um determinado ramo, assunto, abordagem ou problemática.

Para escolher o assunto desse tipo de TCC você deve focar critérios como afinidade e interesse, relevância para a sociedade e para fins científicos.

Deixe a sua imaginação fluir, faça uma lista extensa com todas as opções de tema que aparecerem, depois vá lapidando as ideias.

4. Não ignore a formatação

É aqui que aparecem as tão faladas e temidas regras da ABNT.

Por ser um tópico extenso e importante, as principais regras estarão explicadas abaixo.

Entretanto, existem formas de fazer com que a formatação do seu trabalho não seja um problema.

A primeira delas é: não deixe para formatar ao final.
Desde o começo configure um arquivo dentro dos padrões.

A segunda, e principal delas é: escreva a sua monografia no Mettzer.

Ao abrir um novo projeto, o Mettzer já prepara pra você a estrutura do trabalho toda pronta e formatada, esperando apenas pelo seu conteúdo.

Dessa forma fica praticamente impossível de errar, além de, é claro, você economizar muito tempo!

5. Construa a justificativa com atenção

Após selecionar um tema para seu trabalho acadêmico, você deve justificar sua escolha.

Por isso, a justificativa é importante para mostrar a relevância do tema selecionado e defender a continuidade da sua pesquisa.

Portanto, a justificativa deve apresentar as razões da escolha do tema, inclusive acadêmicas e pessoais.

Aqui é importante ressaltar a importância e a relevância intelectual do tema proposto por você.

Entretanto, a justificativa não deve ser demasiadamente longa. Apenas pontue as principais características do tema proposto e a sua relevância para os acadêmicos da área.

6. Escolha a orientação

A orientação é de fundamental importância para a monografia.

A pessoa que vai te orientar nesta trajetória tem um papel muito importante, inclusive na fase de definição do tema.

Você pode conversar abertamente para receber feedbacks, ponderações e recomendações importantes de leituras e bibliografias.

Durante o processo de escrita, a orientação fará correções também, além de ter um papel muito importante na banca.

Se você tiver a oportunidade de escolher quem será essa pessoa, pense em professores com os quais você tem certa afinidade e abertura.

Entretanto, a escolha deve se basear em afinidade profissional ou acadêmica com o tema escolhido.

Não opte apenas pela pessoa mais legal.

Uma boa dica é perguntar para os colegas como foi a experiência deles com o professor e quais suas recomendações.

7. Defina os objetivos de forma clara

Os objetivos são elementos essenciais de qualquer monografia, pois eles apresentam a finalidade do trabalho e a direção que será seguida na pesquisa.

Divididos entre objetivo geral e objetivos específicos, auxiliam a estabelecer o escopo de investigação do trabalho.

DICA: Definir os objetivos irá ajudar com a divisão de capítulos e, mais tarde, com a conclusão do trabalho acadêmico.

O objetivo geral apresenta a ideia central do trabalho acadêmico, enquanto os objetivos específicos aprofundam o objeto, podendo ser um ou mais por capítulo.

Você também deverá tomar cuidado em relação à diferença entre Objetivo geral e Objetivo específico. Veja o comparativo:

diferença entre objetivo geral e especifíco

8. Saiba seus método e metodologia de pesquisa

Uma vez que você tenha seu tema, justificativa e objetivos, é preciso definir a metodologia que vai utilizar para desenvolver sua pesquisa.

Para tanto, você deverá optar por um dos tantos tipos de pesquisa científica.

Para isso, você precisa compreender o que é o método científico e como pode utilizá-lo no seu trabalho.

Desta forma, Método científico é um conjunto de regras sistematizadas para se realizar uma pesquisa científica. Dentre outras funcionalidades, ele auxiliar a proteger o pesquisador da subjetividade, contribuindo para a imparcialidade.

9. Delimitação e delineamento

Na sequência, o delineamento da pesquisa é importante para formular a esquematização e o modelo de coleta de dados a ser utilizado no trabalho.

O delineamento deve ser realizada levando em consideração cinco elementos principais:

1- O tipo de pesquisa;
2- Os instrumentos utilizados na coleta de dados;
3- A amostragem;
4- Os procedimentos utilizados na coleta dos dados;
5- Os procedimentos para análise e interpretação dos dados.
Também é válido ressaltar que existe diferença entre o delineamento e a delimitação da pesquisa.

Enquanto o delineamento está relacionado à forma pela qual será realizado o trabalho e à metodologia adotada, a delimitação tem a função de estabelecer limites para a pesquisa.

Observe que a delimitação deve seguir dois fatores:

a) O assunto, selecionando um tópico específico a fim de impedir que o tema se torne muito extenso ou muito complexo.

b) E também a extensão, porque nem sempre se pode abranger todo o âmbito no qual o problema investigado se aplica.

Também respeitando fatores como meios humanos, econômicos e prazos, que podem restringir o seu campo de ação.

10. Referências bibliográficas

As referências bibliográficas são fundamentais para qualquer trabalho de conclusão de curso.

As citações formam a base de conhecimento que sustenta todo o desenvolvimento da monografia.

Sem os referenciais teóricos de outros autores, a monografia perde integridade e torna-se um material de qualidade questionável.

Por este motivo, é preciso dar muita atenção às referências bibliográficas, fazendo uma boa seleção de fontes de pesquisa e também tomando cuidado com sua utilização e formatação de acordo com as normas da ABNT, no texto.

11. Coleta de dados

Essencial para o desenvolvimento de grande parte das pesquisas, a coleta de dados deve ser realizada de forma criteriosa.

Isso evita que se reúnam informações inconsistentes, o que pode conduzir a conclusões equivocadas que comprometem a qualidade da monografia.

Para isso, você pode seguir esses quatro passos:

1- Defina se a pesquisa será exploratória, descritiva ou explicativa.

2- Defina qual vai ser a natureza e o grau de detalhamento da pesquisa, deve-se definir se a abordagem será quantitativa ou qualitativa.

3- O passo seguinte é definir a amostragem da pesquisa, isto é, o objeto do estudo.

4- E, finalmente, deve-se selecionar as técnicas e procedimentos para a coleta de dados, que também apresenta diferenças para cada tipo de pesquisa.

A pesquisa quantitativa pode utilizar entrevistas e questionários, enquanto a pesquisa qualitativa pode fazer uso de grupos focais.

Além de entrevistas em profundidade, observação, entre outras atividades que propiciam um maior aprofundamento na investigação.

12. Análise

Com os dados levantados, a próxima etapa é a análise.

Aqui é onde deve-se processar a informação que foi colhida a fim de validar as hipóteses levantadas.

O método de análise também difere de acordo com o tipo de pesquisa e abordagem que foram utilizados na coleta de dados.

O objetivo é compreender o significado dos dados coletados e facilitar o entendimento dos conteúdos através de alguma classificação apresentada de forma sistematizada.

13. Escreva a introdução em 3 passos

A primeira parte dos elementos textuais de uma monografia, como você viu acima, é a introdução.

Apesar disso, o ideal é que ela seja escrita ao final, porque você precisará de elementos de dentro do texto para uma boa introdução.

Ela tem a função de apresentar o tema, a problematização e os objetivos do trabalho num texto coeso.

Desta forma, para escrever uma boa introdução, você pode seguir os seguintes passos:

1- Comece falando sobre o tema da sua monografia de forma geral e mostre sua relevância.

Não precisa se aprofundar muito, mas é importante deixar clara a delimitação da sua pesquisa.

2- Ao apresentar o problema do trabalho, você deve conseguir fazer a delimitação da sua investigação de forma clara.

Além de buscar mostrar porque o problema que será tratado pelo seu trabalho é importante e deve ser investigado.

3- Por fim, deve-se expor os objetivos da sua monografia e o direcionamento dado à pesquisa e as etapas seguidas para se analisar o problema que está sendo investigado pelo trabalho.

DICA: Nos objetivos, você também pode falar de algumas hipóteses levantadas e introduzir a metodologia utilizada para se atingir os objetivos do trabalho.

14. Escreva a conclusão

Seu trabalho está quase finalizado, mas ainda falta um fechamento para todo o conteúdo que foi elaborado ao longo do seu desenvolvimento.

Na conclusão você deve conseguir retomar o problema, os objetivos e as hipóteses levantadas desde o começo da monografia.

Na etapa de conclusão, deve-se apresentar detalhadamente os resultados que foram verificados ao longo do desenvolvimento da monografia.

O ideal é que se possa articular com a coleta e análise de dados, sendo que eles podem confirmar ou refutar as hipóteses que foram elencadas inicialmente.

Aqui também é possível reconhecer as limitações do próprio trabalho acadêmico e apontar a necessidade de novas pesquisas e investigações sobre o tema.

15. Se prepare para a banca de defesa

Neste ponto, você já finalizou a parte escrita do seu trabalho e está na reta final para concluir sua graduação.

Igualmente, a maioria das faculdades exige que o aluno além de escrever a monografia, a apresente para uma banca examinadora, normalmente formada por outros professores.

Por isso ela deve ser bem resumida, então se prepare para reduzir o seu trabalho de um ano inteirinho em apenas 15 ou 20 minutos!

Primeiramente apresente o tema e a problemática abordada, explicando o que foi analisado e quais as conclusões.

Depois, possivelmente haverá uma pequena seção de perguntas da banca que buscará esclarecer alguns pontos que não ficaram muito claros.

Principalmente a banca buscará ter certeza de que você conhece realmente o seu trabalho.

Você pode também utilizar algumas dicas de oratória para facilitar esse processo.

Confira outras dicas de: Como fazer uma ótima apresentação final.

16. Aproveite a sua formatura

Ao final dessa jornada, só falta correr pra comemoração!

Agora é hora de festejar e aproveitar sua colação de grau.

Nesta celebração solene você receberá o certificado de conclusão do curso e poderá comemorar com familiares e amigos.

Com certeza um momento super especial, aproveite ao máximo porque passa super rápido!

Como fazer monografia nas normas da ABNT

Para escrever uma boa monografia é fundamental que você saiba qual estrutura se espera dela.

Pode parecer fácil numa primeira olhada, mas existem detalhes e regras que ditam o que deve ser feito em cada componente do seu trabalho acadêmico.

elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais

a) Elementos pré-textuais da monografia

Dá-se o nome de Elementos pré-textuais a todos os elementos da monografia que estão antes da sua parte mais importante.

Isso não significa que elas não são importantes, porque elas são sim!

Na verdade cumprem papéis relativos à arquivação do trabalho à compreensão das intenções do autor (você <3).

O primeiro dos elementos pré-textuais é a capa, que tem funções estéticas e organizacionais.

Além de embelezar o trabalho, também apresenta informações relevantes ao fichamento e compreensão do seu TCC.

A folha de rosto segue a mesma lógica, pois explica de maneira um pouco mais aprofundada a função do trabalho.

Em seguida, temos a folha de aprovação, que possui funções burocráticas, uma vez que é utilizada para listar a banca examinadora.

Você também deverá detalhar a localização e a data da apresentação para efeitos de registrar o aluno como aprovado.

Finalmente entrando nos quesitos de descrição do trabalho, temos o Resumo, realizado em português e em uma língua estrangeira, normalmente o inglês (levando o título de abstract).

A função desse elemento é a de explicar todo o trabalho realizado da forma mais sucinta possível, facilitando ao leitor um entendimento sobre o que virá a seguir.

Por fim, o sumário é o elemento que serve para compilar e facilitar que as informações sejam encontradas dentro do trabalho.

Exemplo de capa

Modelos de capa abnt

Modelo de folha de rosto

b) Elementos textuais da monografia

Introdução

A primeira parte do texto que realmente compõe a estrutura do trabalho é a Introdução, que pode tomar diversas formas dependendo do que se planeja.

Em muitos casos, ele é tratado apenas como uma expansão do resumo.

O mais importante aqui é justificar a necessidade do estudo que foi conduzido.

Ou seja, se você trata a introdução apenas como um passo a passo, está perdendo a necessidade de uma justificativa.

Desenvolvimento

Em seguida, temos os elementos de Desenvolvimento. Um deles não é obrigatório.

É a Fundamentação Teórica, na qual se apresenta mais a fundo as pesquisas de outros que serviram de base para a sua.

Nem sempre ela é necessária e algumas vezes explicações mais aprofundadas pode ser usadas apenas através de citações ao longo de todo o trabalho.

formatação trabalhos acadêmicos

Resultados

Temos então os Resultados, que apresentam os dados obtidos com a pesquisa.

Quando o TCC é de um curso de humanas e decide-se por não usar estatísticas como no caso de uma pesquisa bibliográfica.

Essa parte pode ser renomeada Desenvolvimento e conjecturar sobre as conexões dos elementos apresentados no trabalho.

Quando existem dados matemáticos a serem apresentados, eles também devem ser discutidos e as perguntas que surgem com a sua apresentação devem ser explicitadas.

Conclusão

Por fim, a Conclusão, onde, apesar do nome, o autor não precisa apresentar nada definitivo. Ele deve apenas discutir o que é possível aprender e retirar do seu trabalho.

c) Elementos pós-textuais da monografia

O único elemento obrigatório pós-textual são as Referências bibliográficas, onde você dá crédito às citações e bases teóricas utilizadas e permite ao leitor localizar suas fontes.

Veja no esquema abaixo uma lista com modelos de referências bibliográficas:

referências bibliográfica nas normas ABNT

 

Além disso, outros materiais podem ser incluídos.

Por exemplo os Anexos, onde se colocam informações complementares que não precisavam entrar necessariamente no corpo do texto, além de Apêndice e Glossário.

Todos esses elementos, de todos os setores do trabalho, podem ser confusos, principalmente dentro do corpo do texto.

É preciso atenção redobrada para não confundir as partes e ter a certeza sobre o que está acontecendo.

4- Editor de formatação automática de monografia

Para facilitar sua vida você deverá contar com um editor de texto especializado como o Mettzer.

Ele tem ferramentas que permitem uma facilitação da diagramação do texto dentro das normas ABNT que permitem que você dedique mais tempo com o que realmente importa no seu trabalho.

Configurar sua monografia no Mettzer

Para mudar algumas configurações do seu projeto é só acessar “Configurações” na barra azul do editor.

  • Na aba “Geral” você pode editar título do projeto, nome da instituição, seu curso e departamento.
  • Já nas “Fontes” você edita a fonte, tamanho e espaçamento de alguns elementos.
  • Em “Capa” você seleciona os itens que precisa constar na capa do seu projeto e adicionar o brasão da sua universidade.
  • A aba “Ilustrações” você seleciona posicionamento, alinhamento e espaçamento de imagens, tabelas e quadros.
  • E nas abas “Elementos Pré-textuais” e “Elementos Pós-textuais” você seleciona quais itens precisa no seu projeto. Ao final, é só clicar em “Salvar configurações”.

Como configurar seu trabalho no Mettzer

Como criar um novo projeto no Mettzer

Se você já tem um projeto criado ou quer acessar os outros projetos que você criou é só acessar “Meus Projetos” no canto esquerdo da barra azul e todos os projetos criados estarão disponíveis.

Para criar um novo é só clicar em “+ Criar projeto” e selecionar o tipo de projeto, dessa forma:

Como criar documento no Mettzer

Adicionar e remover elementos pré-textuais

Você pode adicionar ou remover elementos pré-textuais que não são obrigatórios.

Se você mudar de ideia e desejar adicionar o item novamente, é só acessar as configurações e depois selecionar na aba “Elementos Pré-textuais” a opção desejada e em seguida salvar as configurações como mostra abaixo:

Como adicionar ou excluir elementos pré-textuais

Compartilhando sua monografia com colegas ou orientador

Quando a situação do e-mail estiver “ativo” significa que a pessoa já se cadastrou no Mettzer e já tem acesso.

Caso você queria parar de compartilhar seu projeto com algum e-mail é só clicar no “X”.

Como configurar seu trabalho no Mettzer

Como imprimir, salvar ou exportar seu trabalho em PDF

É só você clicar no ícone da impressora na barra azul do editor, vai abrir outra página com as opções de salvar o PDF ou imprimi-lo.

Como salvar ou exportar em PDF 

Se interessou? Então que tal se cadastrar para experimentar gratuitamente?

Resumo
Artigo
Monografia: confira o guia completo para garantir a nota máxima!
Descrição
Para ajudá-lo na sua jornada até a formatura, explicamos nesse post qual é a estrutura básica da monografia e o que é preciso incluir em cada parte dele.
Autor
Publicador
Mettzer

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.