Pesquisa qualitativa: entenda como utilizar essa abordagem de pesquisa

Compartilhe esse post:

Se você já teve contato com a pesquisa em qualquer nível, seja TCC, monografia, iniciação científica ou pesquisa científica no geral, certamente já se deparou na encruzilhada entre pesquisa qualitativa X quantitativa como abordagem.

A pesquisa, de acordo com Gil (2007, p. 17), é o:

(…) procedimento racional e sistemático que tem como objetivo proporcionar respostas aos problemas que são propostos. A pesquisa desenvolve-se por um processo constituído de várias fases, desde a formulação do problema até a apresentação e discussão dos resultados.

Como você sabe, uma pesquisa ordenada é fundamental para o sucesso de qualquer trabalho acadêmico. Isto quer dizer, objetivos, problema de pesquisa e metodologia bem definidos.

E a abordagem é fundamental.

Tendo em vista que já abordamos o estudo de caso, pretendemos neste post aprofundar o entendimento sobre a pesquisa qualitativa.

O que é pesquisa qualitativa?

Inicialmente, pense pelo básico, o método qualitativo se preocupa com a qualidade.

Deste modo, pesquisas que utilizam métodos qualitativos buscam explicar o porquê das coisas. Para não quantificam os valores e as trocas simbólicas, ou se submetem à prova de fatos.

Então, os dados analisados são não-métricos, podendo se valer de diferentes abordagens.

Portanto, na pesquisa qualitativa, o cientista é ao mesmo tempo o sujeito e o objeto de suas pesquisas.

Assim, para Minayo (2001, p. 14):

a pesquisa qualitativa trabalha com o universo de significados, motivos, aspirações, crenças, valores e atitudes, o que corresponde a um espaço mais profundo das relações, dos processos e dos fenômenos que não podem ser reduzidos à operacionalização de variáveis.

Dentre esses dados, podemos citar alguns exemplos como a observação e análise de sentimentos, percepções, intenções, comportamentos e outros itens de natureza subjetiva.

Devido à essa natureza subjetiva da pesquisa qualitativa, seus resultados não podem ser apresentados através de recursos estatísticos, mas sim através de relatórios que enfocam os pontos de vista dos entrevistados.

Dessa forma, os resultados da pesquisa qualitativa não podem ser obtidos através da simples tabulação de dados quantificáveis.

Objetivo da pesquisa qualitativa

De forma objetiva, a pesquisa qualitativa busca produzir informações aprofundadas e ilustrativas.

Independente do tamanho da amostra, seja ela pequena ou grande, o que importa é que ela seja capaz de produzir novas informações.

A pesquisa qualitativa preocupa-se, portanto, com aspectos da realidade que não podem ser quantificados, centrando-se na compreensão e explicação da dinâmica das relações sociais

Isso quer dizer que ela é capaz de identificar e analisar dados que não podem ser mensurados numericamente.

O que não é pesquisa qualitativa

A pesquisa qualitativa não se preocupa com representatividade numérica,
mas, sim, com o aprofundamento da compreensão de um grupo social, de uma organização.

Características da pesquisa qualitativa

Conforme explicam Tatiana Engel Gerhardt e Denise Tolfo Silveira (2009. p. 33), as características da pesquisa qualitativa são:

  • objetivação do fenômeno;
  • hierarquização das ações de descrever, compreender, explicar, precisão das relações entre o global e o local em determinado fenômeno;
  • observância das diferenças entre o mundo social e o mundo natural;
  • respeito ao caráter interativo entre os objetivos buscados pelos investigadores, suas orientações teóricas e seus dados empíricos;
  • busca de resultados os mais fidedignos possíveis; oposição ao pressuposto que defende um modelo único de pesquisa para todas as ciências.

Diferença entre pesquisa qualitativa e quantitativa

A pesquisa quantitativa tem suas raízes no pensamento positivista lógico.

Assim, tende a enfatizar o raciocínio dedutivo e as regras da lógica e os atributos mensuráveis da experiência humana.

Já, a pesquisa qualitativa tende a salientar os aspectos dinâmicos, holísticos e individuais da experiência humana. Assim apreende a totalidade no contexto daqueles que estão vivenciando o fenômeno.

Como utilizar a abordagem qualitativa

Qualquer abordagem que você vá trabalhar dependerá de um bom escopo, ou projeto de pesquisa.

Por isso, o problema de pesquisa deve ser analisado com clareza, para que faça sentido.

Assim, uma pesquisa desta natureza deverá explorar os motivos que levam um indivíduo a fazer alguma ação, a pensar de determinada maneira, a acreditar em algo, entre outras análises subjetivas que só podem ser feitas a partir da interação com participantes.

Por este motivo, a pesquisa qualitativa é mais participativa e menos controlável. Os participantes da pesquisa podem direcionar seu rumo ao longo de suas interações com o pesquisador.

Deste modo, é importante elaborar um roteiro bem claro para orientar as atividades da pesquisa, evitar desvios de foco e assim garantir que se chegue ao objetivo estabelecido.

Para se atingir os objetivos de uma pesquisa qualitativa, também é importante definir a metodologia que será utilizada e a técnica de coleta de dados.

Desta forma, a metodologia pode ser pesquisa de ação, fenomenologia, estudo de caso, entre outros, e cada método possui uma ou mais técnicas de coleta de dados que podem ser utilizadas, como entrevistas, observação, pesquisa de campo, pesquisa de arquivos, fontes documentais, grupos focais, etc, sendo que o tipo de coleta de dados dependerá da metodologia de pesquisa.

Então, após coletar os dados, é preciso analisá-los para determinar respostas e teorias para o problema que é objeto da pesquisa.

Embora existam diversos métodos de análise de dados, na pesquisa qualitativa todos eles concentram-se na análise textual, sendo que algumas técnicas que podem ser utilizadas são codificação, estatística descritiva, análise narrativa, análise hermenêutica e análise semiótica, por exemplo.

Exemplos de uso da pesquisa qualitativa

Tendo em vista o que vimos até agora, podemos entender que a pesquisa qualitativa pode ser empregada para formular hipóteses que poderão ser comprovadas através de métodos quantitativos.

Por exemplo, vamos supor que seu TCC se proponha a analisar a falta de interesse do cidadão brasileiro pela política.

Neste caso, você poderia utilizar a pesquisa qualitativa para levantar dados relacionados à comportamento, atitudes, sentimentos e percepções dos brasileiros em relação à política.

Depois de analisar os resultados obtidos pela pesquisa qualitativa, você pode criar uma hipótese que justifique a falta de interesse dos brasileiros pela política e testá-la com uma pesquisa quantitativa.

Continuando com nosso exemplo, você poderia formular a hipótese de que “a população brasileira não têm interesse por política por não se sentir representada pelos políticos” e depois verificar, através de uma pesquisa quantitativa, se os brasileiros realmente concordam com esta afirmação, sendo que desta maneira é possível validar ou refutar a hipótese formulada.

Formatação automática nas normas da ABNT

Desta forma, a investigação científica leva em consideração uma série de detalhes.

E é importante que o trabalho final tenha a qualidade necessária para ser compreendido e publicizado.

Por isso o resultado final, seja um artigo, TCC ou até mesmo uma tese, deverá estar de acordo com as normas da ABNT.

Você pode aproveitar muito mais o seu tempo produtivo utilizando o Mettzer, um editor de texto que formata qualquer trabalho acadêmico de forma automática!

Referências

GERHARDT, Tatiana Engel. SILVEIRA, Denise Tolfo (org.). Métodos de pesquisa; coordenado pela Universidade Aberta do Brasil – UAB/UFRGS e pelo Curso de Graduação Tecnológica – Planejamento e Gestão para o Desenvolvimento Rural da SEAD/UFRGS. – Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

Resumo
Artigo
Pesquisa qualitativa: como fazê-la em seu trabalho acadêmico
Descrição
Aprenda como fazer pesquisa qualitativa para seu trabalho acadêmico, desde entender como estruturar até analisar os resultados. Acesse agora!
Autor
Publicador
Mettzer

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.