Estudo de caso: como utilizar no TCC, na pesquisa científica e nos negócios

|
Tempo médio de leitura: 12 minutos
()

O estudo de caso é um método de pesquisa para observar um tema na realidade, para explicar “como” e “por que” o fenômeno acontece.


Se você está desenvolvendo uma pesquisa acadêmica e pretende realizar uma pesquisa a partir da análise de um contexto real, você pode pensar em desenvolver um estudo de caso. 

Isso porque, ao analisar um contexto específico na prática, que é seu objeto de pesquisa, você demonstra credibilidade e constrói uma autoridade sobre o tema. 

Não por acaso o estudo de caso está entre os métodos de pesquisa mais utilizados em trabalhos acadêmicos. Pensando nisso, criamos esse material em que vamos falar dos conceitos, das vantagens, dos tipos e das dicas para realizar um bom estudo de caso nos trabalhos acadêmicos e nos negócios. 

O que é o estudo de caso?

Em linhas gerais, o estudo de caso é um método de pesquisa para observar um tema na realidade em sua especificidade. Quer dizer, o foco é direcionado para contextos da vida real de casos atuais. Isso significa dizer que é um método de pesquisa com investigação empírica.

As conclusões do estudo de caso devem explicar como e por que o fenômeno acontece. Além do mais, os pesquisadores analisam os fatores que contribuem para que o tema em questão se materialize.

Neste sentido, um estudo de caso se propõe a identificar um problema, analisar as evidências, desenvolver argumentos lógicos, avaliar e propor soluções.

Este é um dos inúmeros tipos de pesquisa, e se vale da coleta de dados qualitativos, sendo que a coleta pode ocorrer por meio de um ou mais métodos, e não segue uma linha de investigação rígida.

Qual é o objeto do estudo de caso?

O objeto do estudo de caso é qualquer unidade individual. Pode ser uma pessoa, um grupo, uma comunidade, uma organização, etc. 

De maneira geral, os estudos de caso estudam contextos contemporâneos da vida real. Por esse motivo, o pesquisador não tem controle sobre os eventos. 

Qual é a funcionalidade do estudo de caso?

Um estudo de caso busca descrever e analisar uma situação ou um problema único, mas onde há diversas variáveis a serem investigadas.

A partir da investigação de todas as variáveis, o pesquisador compila os resultados obtidos para formular conclusões sobre o tema.

Deste modo, a utilidade do estudo de caso é mais clara em situações onde se quer utilizar um exemplo real para explicar um tema descrito na teoria ou quando se quer compreender as causas de algum fenômeno. 

Essas aplicações tornam o estudo de caso uma ótima abordagem para se utilizar em monografias e TCCs, pois é capaz de gerar muitas informações e explicar de forma mais clara um determinado problema.

À primeira vista, os estudos de caso servem como modelos referenciais. Ainda que cada caso tenha sua particularidade, as pesquisas partem de um modelo, que serve de referência. Então, as experiências de quem já percorreu um caminho parecido servem como modelo e diminuem as chances de erro.

Objetivos

Os objetivos gerais dos estudos de caso são:

  1. Compreender um evento e, ao mesmo tempo, desenvolver teorias que a expliquem.
  2. Muito além de descrever os fatos, proporcionar conhecimento sobre o fenômeno.
  3. Explorar, descrever, explicar, avaliar, propor soluções e transformar. 

Contudo, os estudos de casos podem ter objetivos específicos, que variam de acordo com a área na qual são utilizados. 

Em pesquisas acadêmicas, o objetivo principal é verificar a capacidade do aluno de investigar o fenômeno, de propor soluções, de estabelecer relações entre as variáveis. Quer dizer,o foco da análise é a capacidade de desenvolvimento da pesquisa pelo aluno.

Por outro lado, em temas de inovação, chama atenção o caráter de referência dos estudos de caso. Isto é, os pesquisadores utilizam os estudos de casos como uma ação de benchmarking, a partir da qual negócios buscam aprender com as melhores práticas. 

Características gerais

As características gerais de um estudo de caso são:

  1. A observação do fenômeno em seu ambiente natural. 
  2. Vários meios de coleta de dados.
  3. Estuda-se o caso com profundidade e complexidade. 
  4. O problema de pesquisa envolve questões de “como” e “por que”. 
  5. As variáveis são especificadas previamente pelo pesquisador. 
  6. Foco em eventos atuais.

Importância de realizar um estudo de caso

Ao contrário de outros tipos de pesquisa, os estudos de caso permitem a observação e a análise de detalhes de um fenômeno. Ou seja: os estudos de caso fogem da abstração de teorias, para analisar fenômenos complexos e significativos da vida real. 

Além do mais, existe a preocupação de produzir um conhecimento aprofundado sobre algo específico. Então, as conclusões das pesquisas de estudo de caso nunca generalizam ou focam em um grande grupo. 

Tipos de estudos de caso

A partir do objetivo central, classifica-se os estudos de casos como: exploratórios, descritivos ou explicativos. De forma geral, trata-se do grau de familiaridade do tema e o quanto será aprofundado

Exploratório

O estudo de caso exploratório tem o objetivo de conquistar maior familiaridade na compreensão de um fenômeno pouco ou nada estudado. Então, o pesquisador desenvolve esse tipo de estudo em casos que não existem tantos dados e informações disponíveis.

Por exemplo, um estudo de caso em uma comunidade indígena recém descoberta na Amazônia é um caso de estudo de caso exploratório.

Descritivo

O estudo de caso descritivo é aquele que descreve um fenômeno ou objeto de estudo bem definido e analisa a relação entre suas variáveis. O tipo de pesquisa descritiva mais popular é o case. 

Em termos gerais, a finalidade do estudo de caso descritivo é descrever, com muitos detalhes, uma solução aplicada em algum contexto, dando abertura à compreensão de outros eventos. 

Ao longo da descrição, o estudo permite responder às questões “como” e “por que”. Também, há destaque para os caminhos e as variáveis do processo.

Explicativo

O estudo de caso explicativo registra e analisa os fenômenos estudados. Mas, mais que isso: a preocupação central desse tipo de pesquisa é identificar e explicar fatores que contribuem para a ocorrência de determinados fenômenos.

É o tipo de pesquisa com maior aprofundamento, porque objetiva explicar a realidade. Por exemplo, uma pesquisa desenvolvida para explicar o motivo de faltar água em determinados bairros de uma cidade.

Vantagens de realizar um estudo de caso

Depois de conhecer os detalhes de estudo de caso, você já deve ter pensado em algumas vantagens de realizá-lo. De todo modo, vamos listar abaixo as principais: 

  1. Alcançar um conhecimento profundo sobre o tema específico. 
  2. Aperfeiçoar serviços e propor soluções para problemas a partir dos resultados da pesquisa.
  3. Informações detalhadas e sistematizadas baseadas em um contexto real: pesquisas que são baseadas em fatos reais são mais aplicáveis à realidade. 
  4. Construir autoridade sobre determinado assunto. 

O estudo de caso no TCC

É comum que as instituições de ensino solicitem a apresentação de um estudo de caso como trabalho de conclusão de curso (TCC). 

Nesses casos, os alunos devem escolher um tema de sua área de estudos para investigar na prática. Enquanto um trabalho acadêmico, o estudo de caso possui uma base teórica sólida e segue uma metodologia científica. 

A partir da coleta de dados empíricos qualitativos, chegam às conclusões do trabalho que, de forma geral, referem-se à análise e à explicação de um acontecimento específico. 

Escolher um estudo de caso para o TCC pode ser bastante vantajoso, pois pressupõe uma abordagem prática de teorias que foram aprendidas durante o curso.

Como elaborar um estudo de caso?

Para realizar o estudo de caso, é preciso saber escolher quais procedimentos adotar para se chegar ao objetivo da investigação.

Depois de apresentarmos os conceitos e os objetivos, você pode se sentir confortável para desenvolver o seu próprio estudo de caso.

Pensando nisso separamos algumas dicas para ajudar no desenvolvimento de sua pesquisa para o TCC: 

Pensando a metodologia

 

Objeto de estudo

Em primeiro lugar, para realizar um estudo de caso, é preciso definir o que será estudado. Ou seja: é necessário escolher o objeto de pesquisa da área de interesse. Se é um projeto de pesquisa na área de medicina, por exemplo, procure um caso clínico que se encaixe em suas pretensões de estudo. Ou, se é sobre inovação, procure uma empresa que teve sucesso com uma inovação. 

Lembre-se que um estudo de caso deve explicar um fenômeno específico. Também deve ser sobre um assunto relevante. 

Problema de pesquisa

Junto ao objeto de pesquisa, deve-se ter em vista o problema de pesquisa. É a questão que será respondida com a pesquisa. Para a estratégia de estudo de caso são mais prováveis as questões do tipo “como” e “por que”. 

Referências bibliográficas

O estudo de caso não dispensa um referencial teórico. Então, é preciso apresentar uma bibliografia para o caso escolhido. Caso você pretenda estudar sobre processos gerenciais em setores de recursos humanos, por exemplo, você deve estudar livros e pesquisas que sejam referências nessa área. 

Procedimentos

Além do mais, é preciso saber escolher quais procedimentos adotar para se chegar ao objetivo da investigação. Você deve responder às seguintes questões:

Qual questão quero estudar? Quais dados são relevantes? Quais dados devo coletar? Como analisar os resultados? 

Essa é uma parte fundamental da elaboração do estudo de caso, pois esta abordagem não prescreve métodos rígidos de pesquisa que devem ser seguidos, sendo que o autor do estudo tem a liberdade de escolher a metodologia de coleta de dados mais adequada à sua pesquisa.

Também deve-se selecionar quais as ferramentas de investigação, uma vez que o estudo de caso não ocorre totalmente dentro de uma biblioteca, mas também demanda uma pesquisa de campo.

Recursos importantes:

Deste modo, é preciso reunir recursos que serão importantes para a elaboração da pesquisa, tais como:

  1. Obter acesso ao objeto do estudo;
  2. Selecionar entrevistados-chave;
  3. Desenvolver um procedimento para coleta de dados e para análise de dados;
  4.  Estabelecer uma agenda clara com as atividades de pesquisa;
  5. Outros itens que podem ser necessários para o estudo de caso.

É importante registrar como foi a coleta de dados. Isso significa guardar a entrevista, descrever o local, fazer anotações sobre suas observações e percepções. 

Análise de dados

Após coletar e analisar os dados, você terá as evidências do seu caso, que são constituídas pelos resultados das análises realizadas.

As fontes de evidências são os documentos, registro, entrevistas, observação direta e demais recursos que você considera pertinentes para o estudo.

A partir das evidências encontradas, você poderá cruzar os resultados da sua investigação com as teorias que servem de fundamentação, criando um cenário onde você pode mostrar a aplicação prática de uma teoria e suas consequências, trazendo muito mais solidez para seu trabalho.

Caso o estudo de caso esteja apresentando um exemplo de sucesso, é preciso identificar os problemas que foram enfrentados e solucionados. 

De todo modo, é importante ter em mente que o principal objetivo de é gerar conhecimento sobre um fato, a partir de um problema. E o estudo de caso é uma ótima técnica de pesquisa para explicar um contexto.

Seja como for, em todos os casos, lembre-se que as questões “como” e “por que” devem ser respondidas.

Modelo de estrutura para o seu TCC

Com base nas dicas de realização de estudos de caso para TCC, pensamos em um modelo de estrutura para sua pesquisa. 

Sem dúvida, a estrutura e a formatação de seu TCC deve obedecer às normas da ABNT e aos padrões especificados pela instituição de ensino. Contudo, esse modelo vai te auxiliar como separar os tópicos do seu trabalho e saber o que escrever em cada um deles.

As seções e subseções para um bom estudo de caso são:

Introdução:

  1. Descrição do problema de pesquisa; 
  2. Objetivos da pesquisa; 
  3. Contexto e local de aplicação da pesquisa

Metodologia do estudo de caso:

  1. Questões de pesquisa; 
  2. Seleção dos participantes e casos estudados;
  3. Procedimentos de coleta de dados;
  4. Processo de análise de dados;

Resultados

  1. Descrição dos participantes e dos casos estudados;
  2. Procedimentos de execução da pesquisa;
  3. Análise e interpretação dos aspectos observados;

Conclusão e considerações finais:

  1. Breve descrição da pesquisa;
  2. Resumo das conclusões da pesquisa;
  3. Relação com evidências existentes;
  4. Impactos e implicações que os resultados podem gerar;
  5. Limitações do estudo;
  6. Projetos futuros

Exemplos de estudo de caso

Como utilizar na área acadêmica

A modalidade de estudo de casos é largamente utilizada nas ciências biomédicas e sociais.

Estudo de caso unitário:

Os exemplos mais comuns para esse tipo de estudo são os que focam apenas em uma unidade: 

  1. Um indivíduo: como, por exemplo, uma dissertação na área da medicina sobre um caso clínico raro. 
  2. Um pequeno grupo: como, por exemplo, uma pesquisa científica sobre os hábitos de alimentação de uma comunidade do interior. 
  3. Uma instituição: como, por exemplo, um projeto de pesquisa sobre o processo de aprendizagem de alunos de uma escola de método Waldorf. 
  4. Um programa: como, por exemplo, uma tese sobre os efeitos do programa Bolsa Família em uma cidade do nordeste do Brasil.
  5. Um evento: como, por exemplo, um TCC sobre as notícias midiáticas sobre as eleições municipais. 

Estudos de casos múltiplos

Contudo, também podem existir estudos de casos múltiplos conduzidos de forma simultânea. Como, por exemplo, um trabalho acadêmico sobre profissionais oceanógrafos que conviveram por meses com pescadores. Ou, então, uma pesquisa sobre a aprendizagem de alunos de diversas escolas de método Waldorf. 

Além do mais, conversamos com o jornalista, mestre e doutorando interdisciplinar em Ciências Humanas João Marcelo Faxina, que deu uma ótima contribuição sobre o assunto:

Durante a graduação em jornalismo, utilizei o estudo de caso como um dos métodos de meu trabalho de conclusão de curso (TCC), que buscou investigar as tensões e sobreposições entre os campos da saúde e da beleza em uma revista de circulação nacional. Uma vez a pesquisa em questão envolvia a análise de poucos objetos – matérias jornalísticas – de modo a conhecê-los em profundidade, a escolha pareceu adequada a esse propósito. Além disso, acredito que uma das vantagens desse método é sua versatilidade, já que pode ser combinado a outras ferramentas, qualitativas ou quantitativas. Eu o associei, por exemplo, à análise de conteúdo e também a uma perspectiva discursiva (Análise Crítica do Discurso).

Devo adotar o estudo de caso no meu TCC?

Em primeiro lugar, a principal questão é se o estudo de caso é um método compatível às exigências de sua pesquisa.

Depois, você deve se atentar às desvantagens de utilizar esse método. À primeira vista “estudo de caso” parece servir a tudo. Pode parecer que não existem definições metodológicas mais precisas. Isso pode atrapalhar o desenvolvimento da investigação.

No mais, o estudo de caso privilegia um evento da realidade, logo a tentação de descrevê-lo como “único” ou excepcional é grande.

Ou seja, certifique-se que o estudo de caso é suficiente para responder ao seu problema de pesquisa. E não esqueça: os fenômenos são significativos e existem por si só, mas não podem ser pensados separados de outros fatores sociais. Por isso, cuide ao fazer generalizações.

Formas de aprendizagem baseadas em estudo de caso

Além de um método de pesquisa, os estudos de caso também podem ser uma técnica de aprendizagem. É nesse sentido que são desenvolvidos o Método Harvard e a aprendizagem baseada em problemas.

O método Havard é uma dinâmica que utiliza a técnica de sala de aula invertida para estimular a aprendizagem de forma positiva. Ou seja: os alunos têm contato com as referências teóricas antes das aulas. Durante as aulas, os professores têm o papel de mediador, propiciando um debate sobre um estudo de caso. 

Por sua vez, a aprendizagem baseada em problemas parte de um problema específico para que, através de um debate, os alunos desenvolvam a capacidade de pensar em soluções propositivas.

Da área acadêmica para a área de negócios

Neste mesmo sentido, a metodologia do estudo de caso pode ser utilizada em modelos de negócios. Ainda que os objetivos e resultados tenham um viés um pouco diferente, a metodologia aplicada tem os mesmos princípios.

Assim, uma boa estratégia é aliar o estudo de casos do TCC a uma estratégia de negócio, o que já pode ser uma oportunidade de aumentar o seu portfólio e abrir espaço mercado de trabalho.

O primeiro exemplo é da Amazon, que aposta nas resenhas ou comentários de clientes avaliando seus produtos. Quanto mais bem avaliado o produto, maiores as chances de ser comprado por outras pessoas, ainda que essas pessoas não conheçam os usuários que fizeram as resenhas.

Ou seja, é um processo similar ao que ocorre quando uma empresa apresente um case de sucesso: os clientes em potencial se sentem mais seguros para adquirir o novo produto ou serviço. 

Dito de outro modo, esse modelo de estudo de caso pode ser um ótimo aliado a uma estratégia de aumentar as vendas. 

Outro exemplo é a utilização de estudos de caso para desenvolver o marketing de uma empresa. Isso porque o estudo de caso é uma forma prática de uma empresa mostrar que seu produto está funcionando. Ele atrai novos clientes mostrando como resolver problemas e gerando credibilidade. Pode ser feito de formas bem simples, como através de simples comentários. Ou então, quando a empresa demonstra de forma prática como a empresa superou um grande desafio, criando identificação com cliente e auxiliando na proposição de uma solução eficiente. 

Formatação de estudo de caso nas normas da ABNT

Além de prestar atenção na metodologia científica para desenvolver o estudo de caso, você deve descrevê-lo. 

Isto porque, para caracterizar um estudo de caso, você precisa alcançar um resultado apto para publicação e publicização, ou, em âmbito privado, para leitura e estudo.

Então, se você planeja desenvolver um estudo de caso, pode contar com a ajuda do Mettzer. Trata-se do melhor plataforma do mercado para o desenvolvimento de qualquer trabalho acadêmico. 

 

Apresentação Geral - Mettzer

Dessa forma, você pode focar na pesquisa e não se preocupar com a formatação nas normas da ABNT. 

Faça um teste gratuito agora mesmo!

O que você achou disso?

Mande corações

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

1 comentário em “Estudo de caso: como utilizar no TCC, na pesquisa científica e nos negócios”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.