Conhecimento científico: aprenda o que é e também sua importância

|
Tempo médio de leitura: 10 minutos
4.2
(6)

Se você quer, de uma vez por todas, aprender o que é conhecimento científico, está no lugar certo. Vem ver.


Eu não sei se eu já te contei, mas nosso grande objetivo é propulsionar e democratizar o conhecimento científico. A ciência é o que une todos nós aqui da Mettzer.

E o motivo é bastante claro: o conhecimento científico é responsável, de forma ativa, pelo desenvolvimento da humanidade.

Eu já chego lá, vou te contar sobre tudo isso. Mas, antes de pedir que você também defenda a ciência, você precisa entender o que é e como funciona o método científico, não é mesmo?

Então, se você não sabe muito bem o que é conhecimento científico, está tudo bem. Eu escrevi esse conteúdo pensando em você 🙂

O QUE É CONHECIMENTO CIENTÍFICO?

A palavra ciência vem do latim e significa conhecimento. A ciência representa todos os conhecimentos obtidos a partir de estudos e práticas, para encontrar solução de algum problema.

Para ser científico, o conhecimento deve ser validado e demonstrado através de investigações e experimentações. 

A conhecimento científico é, portanto, aquele que é passível de teste, racionalmente válido e justificável e que pode ser replicado e alcançado através de estudos, observações e experimentações.

A formação do conhecimento científico passa, de forma obrigatória, pela compreensão de que a ciência atende a um procedimento metódico cujo objetivo é conhecer, interpretar e intervir na realidade. 

Isto é, a conhecimento científico é composto principalmente por três elementos: a observação, a experimentação e as leis. Esse é, em linhas gerais, o método científico. 

Então, o conhecimento científico jamais será uma mera suposição, porque é um conhecimento obtido como resultado da aplicação do método científico

Ou seja: em linhas gerais, o conhecimento científico – a partir da pesquisa científica – leva em consideração um conjunto de procedimentos sistemáticos, que se apoiam no raciocínio lógico, e usa métodos científicos para encontrar soluções ou explicar algum tema.

Por ser um conjunto de procedimentos sistemáticos, a pesquisa científica pode ser classificada quanto à abordagem, à natureza, aos objetivos e aos procedimentos. Em relação à abordagem, por exemplo, a pesquisa pode ser qualitativa ou quantitativa. Mas você pode ler mais sobre os tipos de pesquisas científicas.

Uma queixa que eu costumo ouvir bastante é que a ideia de conhecimento científico fica distante das pessoas. Não é por menos. Definir o que é conhecimento científico não é das tarefas mais fáceis.

Por isso, também é didático pensar a definição de conhecimento científico a partir do que não é ciência

Conhecimento científico é diferente de conhecimento empírico

O conhecimento empírico é o conjunto de saberes adquiridos e transmitidos no cotidiano, que depende das experiências de vida e oferece respostas às questões frequentes do dia a dia. É um saber transferido de geração em geração.  Aquilo que você aprende na prática, através de repetição.

Por exemplo, colocar um pedacinho de algodão na testa do bebê para fazer parar o soluço. Você já ouviu isso?

É um conhecimento que minha avó passou para minha mãe. Espalhou por toda família. Minha avó, com certeza, aprendeu com sua avó. E aí por diante. Esse é um saber empírico.

Afinal de contas, não existe comprovação científica – nem mesmo (que eu saiba) uma pesquisa – que garante que utilizar o algodão realmente resolve. 

Ciência não é um argumento de autoridade

Para ser um conhecimento científico não basta que tenha sido falado por um cientista reconhecido. Precisa ser comprovado cientificamente. 

Por exemplo, não bastou que Einstein tenha falado sobre a teoria da relatividade para que ela fosse considerada científica. Ele precisou comprová-la a partir de um método científico.

Isto é, a ciência não é importante porque foi dita por determinadas pessoas que são reconhecidas e consideradas importantes. Isso é um mero argumento de autoridade. Mas porque é comprovada a partir de um método científico. 

Vamos falar sobre o método científico com detalhes mais adiante. 

Não é uma crença inquestionável

Essa é a grande diferença entre ciência e religião. Enquanto a religião se baseia em um dogma que é aceito pela fé e inquestionavelmente aceito, toda afirmação científica deve ser fundamentada e passível de testes.

Você pode comprar cientificamente a eficácia da penicilina para tratar infecções bacterianas, mas você não pode comprovar a existência do céu e do inferno. 

CARACTERÍSTICAS DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO

Para que você entenda melhor o que é conhecimento científico, vou listar algumas de suas características.

A partir delas, você vai notar que a ideia central é que você compreenda o conhecimento científico como um conhecimento que segue algumas regras para acontecer. Vamos lá.

Parte de uma observação sistemática

No senso comum, o conhecimento parte de uma observação da vida cotidiana e das experiências das pessoas.

O conhecimento científico, contudo, parte de uma observação que respeita uma sistematização e algumas regras específicas. Por essa razão, é comum que o conhecimento científico seja mais confiável.

Exemplo

A alimentação de um grupo de peixes é observada 6 horas por dia – sempre nos mesmos horários – durante 90 dias. A partir disso, é possível verificar qual é a dieta principal desses animais. Esse conhecimento não se baseia em impressões gerais ou em intuição.

Experimentação controlada

Sempre que possível, a conhecimento científico parte de experimentos. E isso não significa fumaças coloridas e tubos de ensaio apenas.

E como são feitos os experimentos? Você pode imaginar uma pesquisa sobre os efeitos de uma bactéria sobre um aquário. Nesse caso, os pesquisadores vão testar a substância no aquário a partir de uma política sistematizada de horário e quantidades durante um período específico.

Além do mais, será necessário verificar os outros fatores que também interferem no aquário. Assim, vai ser preciso controlar temperatura e pH da água e outros aspectos do ambiente para encontrar as reais consequências da bactéria. Isso é um experimento controlado.

Probabilidade e contexto

O mundo é bastante complexo e não tem uma ordem específica. É nesse contexto que o conhecimento científico tenta entender os porquês do mundo. Só que é impossível chegar a uma verdade absoluta. “Verdade” não é uma palavra que existe no mundo científico.

Por essa razão, o conhecimento científico é sempre provisório e delimitado: é verdade apenas naquele contexto específico ou até que se prove o contrário.

Logo, o conhecimento científico é sempre probalístico e contextualizado, a partir das circunstâncias em que foram realizados os experimentos e as observações.

Capacidade crítica

O senso crítico é uma característica importante do conhecimento científico. Mesmo porque toda pesquisa surge de uma dúvida.

Então, a capacidade crítica é fundamental para produzir um conhecimento científico. Também por esse motivo, não existe espaço para verdades absolutas dentro da ciência.

Compõe teorias

As teorias são desenvolvidas a partir de pesquisas e experimentações que interpretam o mundo de alguma forma.

Quando se fala em uma teoria deve-se partir do pressuposto de um conhecimento gerado a partir de muito estudo e muita pesquisa.

Logo, o conhecimento científico produz um conhecimento regrado e disciplinado. Aí é que está o seu valor. Não por ser uma verdade absoluta.

O que é método científico

O método científico é um conjunto de regras para realizar uma experiência, com o objetivo de produzir um novo conhecimento ou atualizar e integrar conhecimentos existentes. 

Essas regras são necessárias para eximir a pesquisa da subjetividade dos pesquisadores. Sendo assim, os conhecimentos produzidos são considerados científicos e válidos. 

tipos de métodos científicos

Ou seja: o método científico é a conexão entre o conhecimento teórico, a prática e a técnica, que garante rigor científico à pesquisa.  Sobre os tipos de métodos científicos você pode ler aqui. 

O caminho do método científico

Normalmente, mas não necessariamente, a utilização do método científico segue um caminho básico que orienta o planejamento da pesquisa científica. 

Observe

Em primeiro lugar, observe. Observe um fenômeno, um acontecimento ou um objeto. Como ele se apresenta na natureza? Como ele acontece na realidade?

Você pode observar, por exemplo, que “o mercado de empresas feitas por mulheres que produzem produtos artesanais está crescendo”. Ou então que “atualmente as crianças não assistem mais aos canais abertos da televisão”. 

Elabore um problema

A partir desse olhar cuidadoso, elabore um problema para sua pesquisa. Essa é a etapa em que o cientista organiza questões sobre o que foi observado.

Por exemplo: “Por que está aumentando o número de empresas feitas por mulheres que produzem artesanais?” Ou “Por que as crianças não estão mais assistindo à canais abertos da televisão?”. 

Levante hipóteses

Nesta etapa, você deve tentar responder à pergunta que foi elaborada, a partir do levantamento de hipóteses. Aqui, você deve utilizar conhecimentos prévios para supor respostas plausíveis aos questionamentos. 

Defina a metodologia

Existem várias formas de se comprovar a veracidade (ou não) de um fenômeno. Você deve definir quais serão os procedimentos e as técnicas utilizadas na sua pesquisa. Isto é, definir qual é a metodologia científica de seu trabalho. 

Teste sua hipótese

Agora, você deverá direcionar sua atenção à pesquisa bibliográfica e aos experimentos. Ao unir teoria e prática, você deve testar as hipóteses levantadas. 

Análise de resultados

Em seguida, você deve analisar os resultados. Nessa etapa, você deve verificar, a partir dos dados e dos resultados coletados, se o problema central da pesquisa foi respondido.

Conclusão

Por fim, a partir de tudo que foi pesquisado e dos resultados analisados, você deve apresentar suas conclusões sobre a pesquisa. Apresente a resposta de seu problema central de pesquisa, a partir de todos os resultados obtidos. 

Mas, afinal, qual é a importância do CONHECIMENTO CIENTÍFICO?

O Brasil ocupa o nono lugar no ranking de publicações científicas no mundo. Na América Latina, nosso país ocupa o primeiro lugar. 

A ciência é fundamental para a construção, aquisição e manutenção do conhecimento. Aqui se encaixam os diversos tipos de pesquisa científica, como TCC, monografia, iniciação científica, dissertação e tese.

É por meio dessas pesquisas que podemos compreender o mundo em sua complexidade e solucionar problemas. Só assim encontramos possibilidades de transformar o mundo em que vivemos. Ou, pelo menos, de transformar algumas práticas do mundo.

O conhecimento científico que nos proporcionou, por exemplo, encontrar a cura de diversas doenças, a partir de novos medicamentos. Todas as vacinas de doenças foram alcançadas através da pesquisa científica.

Também é a partir da ciência que surgem novas tecnologias de proteção ambiental. É a partir da ciência que são feitas análises de impactos socioambientais. Ou, a invenção de um novo tipo de material que substitua um material poluente. Foram cientistas que descobriram como funciona o sistema solar e como funcionam os sistemas sociais. 

Quer dizer, ao responder a grandes perguntas e solucionar desafios importantes da sociedade, a ciência constrói conhecimento, melhora educação e a qualidade de vida das pessoas, reduzindo desigualdades e construindo pontes. 

Conheça a profissão dos cientistas e pesquisadores

Os cientistas e pesquisadores são pessoas que desenvolvem pesquisas, a partir de um método científico. Em outras palavras, a partir de uma metodologia, testam e comprovam hipóteses para chegar em conclusões nas diversas áreas do conhecimento. Ou seja, são as pessoas responsáveis por produzir e construir a ciência. 

Vincula-se a formalização da profissão de cientista ao processo de institucionalização da ciência no Brasil. O primeiro grande marco foi a criação do Conselho de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ), em 1951.

Quem trabalha com ciência deve ter um foco principal: produzir conhecimento científico. A conclusão do conhecimento científico deve ser algo aplicável na vida das pessoas.

A rotina desses profissionais inclui: desenvolver pesquisas, publicar artigos científicos, participar de eventos acadêmicos, ministrar palestras e realizar treinamentos.

MAS TENHA ATENÇÃO ÀS PSEUDOCIÊNCIAS

Você precisa tomar cuidado com a pseudociência, que é toda prática ou crença que se diz verdadeira e científica, mas que não segue um procedimento metodológico rigoroso. É um conhecimento que reivindica a autoridade de ciência, mas não é.

E esse é uma característica determinante da pseudociência: deve tentar passar por ciência, apesar de não ser.

Eu já disse aqui, mas não custa repetir. Para se considerar ciência deve seguir a um método científico rigoroso. Se não seguir um método, não é científico.

Não que os demais conhecimentos não sejam válidos, apenas que não são científicos.

Um exemplo de pseudociência é a ufologia, que é o estudo de objetos voadores não identificados, e do misticismo.

Formatação automatizada de trabalhos acadêmicos para a construção da ciência

A produção do conhecimento passa, obrigatoriamente, pela construção da ciência.

Para que atinja seu objetivo e seja comunicada à sociedade, a pesquisa científica deve ser publicizada por meio de artigos científicos, anais, livros, dentre muitos tipos de trabalhos acadêmicos e tipos de pesquisa.

Se você precisa desenvolver uma pesquisa científica, conte conosco para otimizar a sua produção. O Mettzer é o melhor editor de textos do mercado, que formata de forma automatizada qualquer trabalho nas normas ABNT

Assim, você ganha tempo e tranquilidade e pode se dedicar exclusivamente à ciência.

Se interessou? Faça um teste gratuito agora mesmo.

Faça todos os trabalhos acadêmicos
sem dor de cabeça

Das anotações de aula até a tese de doutorado.

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE CONHECIMENTO CIENTÍFICO

O que é conhecimento científico?

A formação do conhecimento científico passa, de forma obrigatória, pela compreensão de que a ciência atende a um procedimento metódico cujo objetivo é conhecer, interpretar e intervir na realidade.

Qual é a diferença entre conhecimento científico e senso comum?

O senso comum – ou conhecimento empírico – é o conhecimento gerado a partir das experiências de vida, baseado em intuição ou observação da realidade. O conhecimento científico, entretanto, é gerado a partir de observações e experimentos, que passam por um procedimento metodológico rigoroso. Por exemplo: o senso comum é a inferência de que chá de boldo faz bem para o estômago. O conhecimento científico são os remédios desenvolvidos para tratar dor no estômago.

O que você achou disso?

Mande corações

Média da classificação 4.2 / 5. Número de votos: 6

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.