O que significa conhcimento empírico? Descubra tudo o que você precisa saber

compartilhe

Quer aprender o que é conhecimento empírico? Você está no lugar certo. Vamos lá.

Escrito em 25 de fevereiro de 2021 | Atualizado em 22 de Junho de 2023


Sumário

  1. O que é conhecimento empírico?
  2. Características do conhecimento empírico
  3. Diferença entre conhecimento empírico e conhecimento científico
  4. Formatação automática de trabalhos acadêmicos
  5. Perguntas frequentes

Você já ouviu dizer que beber leite com manga faz mal? Pois bem. Esse é um conhecimento empírico. Que provavelmente você aprendeu com alguém mais velho da sua família.

O conhecimento empírico tem duas características centrais: a primeira é que não tem comprovação científica e a segunda é que resulta da experiência e da observação de pessoas.

Isso não significa que é um conhecimento inválido. Esse tipo de saber oferece muitas respostas aos problemas do cotidiano. Mas que é falível. Ou seja: pode não condizer com a realidade.

Quer aprender um pouco mais sobre esse tipo de conhecimento? Então, vem cá ver.

Se no final do post você ainda tiver alguma dúvida, não deixe de me escrever, ok? 🙂

O que é conhecimento empírico?

A palavra empírico vem do grego e significa experiência. Então, o conhecimento empírico – ou senso comum – resulta das observações e das experiências das pessoas.

Em outras palavras, parte de um conhecimento popular, que tem origem nas observações do cotidiano. Muitas vezes, é um conhecimento que vem de uma experiência particular que se assume como uma verdade universal e coletiva.

Um exemplo é um agricultor que, sem estudar sobre o assunto, sabe exatamente quando plantar e colher cada vegetal. Isso porque aprendeu com os resultados de plantios e colheitas anteriores.

O senso comum é, portanto, o conjunto de saberes que oferece respostas às questões frequentes do dia a dia, mas que são simples constatações. Quer dizer, não têm comprovação científica.

Muitas vezes, o conhecimento empírico é aquele saber transferido de geração em geração.

Por exemplo, colocar um pedacinho de algodão na testa do bebê para fazer parar o soluço. Você já ouviu isso?

É um conhecimento que minha avó passou para minha mãe. Espalhou por toda família. Minha avó, com certeza, aprendeu com sua avó. E aí por diante. Esse é um saber empírico.

Afinal de contas, não existe comprovação científica – nem mesmo (que eu saiba) uma pesquisa – que garante que utilizar o algodão realmente resolve.

É, contudo, um conhecimento a partir de simples observação. Ou seja: é apenas uma dedução. Por esse motivo, é passível de erro.

Um exemplo bastante usado é que, durante muitos séculos, a partir de conhecimento empírico, se aceitou que o Sol girava em torno da Terra. Mais tarde, a ciência comprovou que, na verdade, a Terra é que gira em torno do Sol.

Características do conhecimento empírico

Para você entender melhor o que é um conhecimento empírico, vou separar algumas de suas características específicas. Vamos lá.

Generalização de experiências particulares

O conhecimento empírico acontece de constatações pessoais, a partir de observações e experiências pessoais. De forma geral, é um resultado da prática cotidiana. Então, é um conhecimento que considera experiências particulares como uma verdade coletiva.

Saber prático

O conhecimento empírico é um conhecimento que vem da experiência das pessoas. É o que aprendemos na prática, a partir da nossa interação e observação do mundo.

Conhecimento baseado na tradição e no hábito

É um saber que ultrapassa gerações e vira uma tradição entre as pessoas.

Também é um conhecimento que resulta do hábito, porque parte principalmente das experiências das pessoas. É aquilo que você aprende através de repetição, a partir de tentativas e erros.

Transmitido na oralidade e de maneira informal

É um conhecimento popular, que as pessoas transmitem a partir da oralidade e de maneira informal. Muitas vezes, é aquele conhecimento que as mães passam para suas filhas, de geração em geração.

Não é um conhecimento exato

É resultado de simples deduções, sem provas concretas. Por esse motivo, é um conhecimento falível e inexato. Isso significa que pode, muitas vezes, não condizer com a realidade.

Posteriormente, é possível se teste o conhecimento empírico, a partir de um rigor metodológico e científico. Sendo assim, na conclusão da pesquisa científica, pode se constatar que é uma verdade ou não.

Diferença entre conhecimento empírico e conhecimento científico

A principal distinção é que o conhecimento empírico não segue o método científico. Daí porque se diz que não tem uma comprovação científica. Já que resulta de mera dedução, a partir de observações e de experiências.

Por outro lado, a formação do conhecimento científico passa, de forma obrigatória, pela observância de um procedimento metódico cujo objetivo é conhecer, interpretar e intervir na realidade.

Diferença entre conhecimento empírico e científico
Diferença entre conhecimento empírico e conhecimento científico

Um exemplo clássico da diferença entre esses dois tipos de conhecimento é o chá de boldo e o omeprazol.

O chá de boldo é um conhecimento empírico, que surgiu a partir da experiência de alguém que estava com dor no estômago, tomou o chá e constatou que aliviou a dor. Posteriormente, essa pessoa passou esse conhecimento adiante. Contudo, não existe comprovação científica de que realmente funciona.

O omeprazol, por outro lado, é um exemplo de conhecimento científico, já que é um remédio testado em laboratórios, cuja eficiência contra dores no estômago foi comprovada a partir de técnicas e métodos científicos. Entendeu? 🙂

Conhecimento religioso x conhecimento filosófico

Outros tipos de conhecimento são o religioso e o filosófico.

O religioso é baseado na fé e nos dogmas religiosos, já o filosófico é baseado na reflexão lógica e racional orientada pelo senso crítico.

Formatação automática de trabalhos acadêmicos

Contudo, para que atinja seu objetivo e seja comunicada à sociedade, o conhecimento científico deve ser publicizado por meio de artigos científicos, anais, livros, dentre muitos tipos de trabalhos acadêmicos e tipos de pesquisa.

Se você precisa desenvolver uma pesquisa científica, conte conosco para otimizar a sua produção.

O Mettzer é o melhor editor de textos do mercado, que formata de forma automatizada qualquer trabalho nas normas ABNT

Assim, você ganha tempo e tranquilidade e pode se dedicar exclusivamente ao seu trabalho.

Se interessou? Faça um teste gratuito agora mesmo.

Perguntas frequentes

O que é conhecimento empírico?

O conhecimento empírico é adquirido por meio da observação direta dos fenômenos naturais ou sociais, experimentação e experiência pessoal. É baseado em evidências sensoriais e na coleta de dados observáveis.

Quais são os métodos utilizados para obter conhecimento empírico?

Os métodos utilizados para obter conhecimento empírico incluem a observação direta, a experimentação controlada, a coleta de dados quantitativos e qualitativos, a entrevista, a pesquisa de campo, entre outros.

Como o conhecimento empírico é validado?

Esse tipo de conhecimento validado por meio da replicação de experimentos, da revisão por pares e do consenso científico. A validação também envolve a verificação da consistência dos resultados com teorias e conhecimentos estabelecidos.

Conhecimento empírico é confiável?

Ele pode ser confiável até certo ponto, desde que seja obtido por meio de métodos científicos adequados e cuidadosos. No entanto, é importante reconhecer suas limitações e estar aberto a revisões e atualizações com base em novas evidências.

compartilhe

3 comentários em “O que significa conhcimento empírico? Descubra tudo o que você precisa saber”

  1. Ótima matéria! Clara, elucidativa e de fácil entendimento. Acrescentaria com o exemplo do futebol: por muito tempo, os técnicos brasileiros se formaram a partir do conhecimento empírico, mormente aqueles ex-jogadores. Do campo, traziam experiências práticas e cabedal de ideias fruto dos anos “dentro das ‘quatro linhas’ “. Hoje, sabe-se, pelo exemplo de vários treinadores europeus, que o estudo exaustivo das táticas e aplicação deste, aliado a outras ciências aplicadas – psicologia, fisiologia, nutrição, dados físicos de cada atleta, etc. – aperfeiçoam e são fatores para formar profissionais mais completos e aptos (Guardiola, Klopp, Mancini, Mourinho, Simeoni, etc.; e ainda alguns portugueses). Abraço!

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Teste agora nosso editor que formata trabalhos nas Normas da ABNT e APA

Modelos customizáveis de acordo com sua universidade