Hipótese do TCC: tire as principais dúvidas e confira 5 dicas de como fazer

Compartilhe esse post:

Não tem jeito, quando se trata do TCC, podemos escrever páginas e mais páginas, buscar as melhores fontes, ter o maior zelo do mundo com as regras gramaticais, mas se não conseguirmos a hipótese de TCC bem “redondinha”, não obteremos o sucesso esperado.

Pensando nisso, nós da Mettzer elaboramos esse material especialmente pra você que está pensando em como elaborar uma boa hipótese de TCC!

O que é uma hipótese do TCC?

De forma bem direta, a hipótese da pesquisa, seja ela artigo científico, ensaio, TCC, dissertação ou tese, é uma afirmativa que busca responder ao problema de pesquisa.

São as hipóteses que vão orientar o andamento do seu trabalho, e que vão te guiar quando a escrita está maçante e você não vir a hora de se livrar do TCC! (esse momento chega pra todo mundo).

Para entender melhor basta que você pense em quando acompanha uma série que gosta muito e cria teorias em relação ao enredo e aos personagens.

Pois bem, a hipótese da pesquisa tem essa mesma característica.

Olhe pra ela, ou pra elas, como uma série de possibilidades que você pode comprovar que sim, ou que não, ao final do trabalho.

Em que momento devo elaborar a minha hipótese?

A hipótese deve ser pensada antes mesmo do início do trabalho, ela vai estar no seu escopo de pesquisa, junto com os objetivos, metodologia e problema de pesquisa.

Muito possivelmente você teve que elaborar um projeto de pesquisa, onde a hipótese já começa a entrar em cena, e se não entrou, tente retomar o seu projeto para tirar algumas ideias dele.

Se você está na fase do projeto, as dicas deste artigo vão te ajudar a estabelecer as suas hipóteses de pesquisa de forma mais tranquila, o que vai impactar positivamente a escrita do seu trabalho final.

O que não é uma hipótese de pesquisa?

Cuidado para não se empolgar muito na hipótese e acabar escrevendo uma conclusão!

As hipóteses não são conclusões embasadas, referenciadas e que encerram a pesquisa.

Uma hipótese tende a ser apenas um parágrafo curto e conciso. Então se a sua hipótese está extrapolando esse formato, cuidado!

Quantas hipóteses tem um bom TCC?

Sabendo o que é uma hipótese e quando elaborar, é hora de sabermos que a hipótese não precisa, e não é indicado que seja, única.

Você pode preferencialmente elaborar várias hipóteses de pesquisa. Porque o seu problema de pesquisa, muito possivelmente, abarca várias respostas e não apenas uma.

Pense assim, quando você viu o editor da Mettzer, você se perguntou, “o Mettzer pode me ajudar a formatar o meu TCC?”, essa pergunta, em termos de pesquisa, seria o seu problema de pesquisa.

Um bom exemplo de hipótese de monografia seria assim:

“sim, porque eu preciso conciliar a minha faculdade com o meu trabalho, e gostaria de poder investir mais tempo no meu conteúdo que formatando o trabalho dentro das normas da ABNT”;

ou

“Não, porque eu tenho facilidade com as normas da ABNT e por isso gostaria de formatar manualmente”.

Novamente, você só vai poder checar a sua hipótese, testando, então somente utilizando o editor é que você poderia afirmar se a sua conclusão está mais próxima da primeira ou da segunda hipótese.

Quando pensamos “fora da caixinha” do TCC fica bem fácil de entender como as hipóteses funcionam.

Principais características da hipótese do tcc e como fazer

Não basta saber o que é uma hipótese de pesquisa. As principais dúvidas aparecem na hora do como fazer.

Então pensamos em facilitar a sua vida com essas 5 dicas de ouro sobre como elaborar as hipóteses do TCC.

1- Uma boa hipótese é pensada em conjunto com a orientação, mas não dependa disso!

Tente manter um canal de diálogo com a orientação. Questione sobre as hipóteses, qual é o melhor estilo de escrita para utilizar.

Mas lembre-se que, ao final do dia, o trabalho será seu, e você tem que se sentir seguro com seu trabalho.

Portanto, mesmo que quem te oriente prefira não utilizar hipóteses, você pode elaborar elas só para você, porque isso vai te dar segurança no decorrer da pesquisa.

2- A hipótese do tcc deve poder ser testada

Essa é uma característica muito importante ao elaborar uma boa hipótese de pesquisa, ela precisa ter falseabilidade ou refutabilidade, como ensinou o pai da ciência, Karl Popper.

Ou seja, ela precisa ser testada e permitir ser testada por outros pesquisadores!

Nas ciências exatas ou naturais isso é bem fácil de visualizar, porque, se você fizer um experimento e obtiver um resultado X, outro pesquisador ou pesquisadora pode, usando o mesmo método, fazer o mesmo experimento e obter o resultado Y.

Não significa que um ou outro está errado, do contrário, é isso que nos faz confiar na ciência, a possibilidade de questionar.

Assim também acontece nas ciências humanas e sociais aplicadas, ainda que não de forma tão objetiva.

Um fenômeno pode ser analisado de diversas formas, utilizando teorias, dados, epistemologias, entre outros.

Deixar essa metodologia clara permite que outra pessoa possa analisar o mesmo fenômeno utilizando outras teorias, outros dados e epistemologias e chegue a uma conclusão diferente.

3- As hipóteses não podem condicionar a sua conclusão

Não se apegue à sua ou suas hipóteses! Tente elaborá-las da forma mais imparcial possível, não escolha uma preferida.

Tenha a mente aberta para os resultados que podem surgir da sua pesquisa para não se frustrar com expectativas oriundas das suas hipóteses do TCC.

Elas servem para orientar, e não para engessar o trabalho, por isso saiba que as hipóteses são sempre provisórias!

4- Você deve ter algum conhecimento prévio antes de elaborar a hipótese

Nada na escrita acadêmica deve se basear em “achismo”, muito menos as suas hipóteses.

Mesmo que elas sejam possibilidades, você só conseguirá ter clareza para elaborá-las, e elas só serão válidas caso você já tenha percorrido algum percurso dentro do assunto.

Aproveite a era da informação e pesquisa sobre o seu tema, veja o que a biblioteca da sua universidade oferece de conteúdo.

Ou também peça orientação de alguém que entenda do assunto caso ainda não tenha uma orientação firmada.

Se a sua universidade permitir, assista às defesas de TCC, dissertações e teses que tratem de assuntos próximos.

Uma ótima forma de dar start no seu processo de elaboração também é utilizando o Google Acadêmico para pesquisar o seu problema e ver quais os conteúdos e produções acadêmicas estão relacionadas.

Isto porque alguma das suas hipóteses pode já ter sido refutada anteriormente e saber disso vai te permitir elaborar melhor o seu referencial teórico, e quem sabe até mesmo aprimorar a sua hipótese.

5- Toda ideia é válida inicialmente

Não tenha medo das ideias, vá anotando todas as que surgirem para não esquecer, e depois vá refinando e aprimorando de acordo com o seu conteúdo e metodologia empregada.

Conforme as suas ideias iniciais forem tomando forma de hipótese, elas deverão fugir do senso comum.

Fique atento à linguagem e ao formato das hipóteses porque elas precisarão ser bem compreendidas por todas as pessoas que acessarem à sua pesquisa depois, especialmente pela banca de avaliação do trabalho.

Uma pesquisa é cheia de detalhes, né?

Você sabia que com o Mettzer você economiza tempo com a formatação automática dentro das normas da ABNT e pode focar toda a sua atenção no desenvolvimento do trabalho?

Assim, você termina o seu TCC de forma mais rápida e ainda garante a nota máxima. Conheça a nossa ferramenta e faça um teste gratuito!

Resumo
Artigo
Hipótese do TCC: tire as principais dúvidas e confira 5 dicas de como fazer
Descrição
Nós da Mettzer elaboramos esse material especialmente pra você que está pensando em como elaborar uma boa hipótese do TCC!
Autor
Publicador
Mettzer

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.