Faça a hipótese de seu TCC em 5 passos

|
Tempo médio de leitura: 8 minutos
4.1
(16)

A hipótese é uma afirmativa que busca responder ao problema da sua pesquisa.



A hipótese faz parte da construção da estrutura metodológica do seu trabalho acadêmico.

Por isso, é um elemento fundamental do seu TCC. Ainda não sabe como fazê-la?

Pode deixar que eu te explico 🙂

O que é uma hipótese?

De forma bastante direta, a hipótese do trabalho acadêmico – seja um artigo científico, um ensaio, um TCC, dissertação ou tese -, é uma afirmativa que busca responder ao problema de pesquisa.

Em outras palavras, é uma afirmação que pode ser desafiada ao longo da pesquisa.

Isso porque as hipóteses orientam o andamento do trabalho, sempre na tentativa de testá-la para que, ao final, na conclusão do trabalho, seja possível confirmá-la ou afastá-la.

Você pode entender a hipótese da pesquisa como aquelas teorias que você cria em relação ao enredo e aos personagens de uma série que você gosta. Você faz diversas suposições de como vai ser o final da s, não é mesmo?

Pois bem. A hipótese da pesquisa tem essa característica: olhe para ela como uma possibilidade que, depois do desenvolvimento do trabalho, você pode comprovar ou não.

Vamos supor um projeto de pesquisa em que se diz que uma planta cresce mais rápido quando exposta à luz. A hipótese é, portanto, que a planta cresce X por cento mais quando exposta à luz.

Na banca de qualificação, um professor levanta outra hipótese que o fator de crescimento é a temperatura, não a luz. Essa segunda hipótese negaria a hipótese inicial do pesquisador.

Então, é necessário isolar a luz do calor para verificar o que está acontecendo no experimento.

O que NÃO é uma hipótese de pesquisa?

Bom, cuidado para não se empolgar e escrever a conclusão do trabalho ao invés de uma hipótese.

As hipóteses não são conclusões que têm embasamento e que encerram a pesquisa. Uma hipótese é um parágrafo curto e concisa.

Então, se sua hipótese está extrapolando esse formato, melhor tomar cuidado! 🙂

Em que momento devo elaborar a minha hipótese?

Você deve elaborar a hipótese antes mesmo de começar o trabalho, junto com os objetivos, metodologia e problema de pesquisa.

Afinal de contas, a hipótese faz parte do projeto de pesquisa.

Faça todos os trabalhos acadêmicos
sem dor de cabeça

Das anotações de aula até a tese de doutorado.

Um bom TCC tem quantas hipóteses?

A hipótese não precisa e nem deve ser única. Ou seja: de preferência, você deve elaborar mais de uma hipótese de pesquisa.

Isso porque é provável o seu problema de pesquisa demanda várias respostas e não apenas uma.

Quando você conheceu o editor da Mettzer, eu imagino que você tenha se perguntado: “o Mettzer pode me ajudar a formatar o meu TCC?”. Essa pergunta, em termos de pesquisa científica, seria seu problema de pesquisa.

Um bom exemplo de hipótese de monografia seria assim:

“Sim, porque eu preciso conciliar a minha faculdade com o meu trabalho e gostaria de poder investir o tempo que tenho disponível em estudar o conteúdo e não em formatar o trabalho nas normas da ABNT”.

Outra hipótese seria:

“Não, porque eu tenho facilidade com normas da ABNT e prefiro formatar o trabalho de forma manual”.

Nesse contexto, você só pode checar a sua hipótese de pesquisa se você testá-la. Então, você teria que utilizar o editor de texto para afirmar se a sua conclusão se aproxima da primeira ou da segunda hipótese.

Quais as características de uma hipótese?

Em resumo, a hipótese de um trabalho acadêmico deve ser:

Uma afirmação

A hipótese é a resposta do problema de pesquisa. Então, ela não é outra pergunta, mas uma afirmação sobre algo que, posteriormente, deve ser confirmada ou negada.

Simples

Você deve escrevê-la em uma linguagem simples. Deve expressar exatamente a resposta do problema.

Sujeita à negação

Não custa repetir: você deve testar a sua hipótese no seu trabalho. Ou seja, ela deve estar sujeita à negação. Se for impossível estabelecer uma negação da hipótese, é possível que ela não seja uma boa hipótese.

5 dicas de como fazer a hipótese de TCC

As principais dúvidas aparecem na hora que você for escrever a hipótese.

Então, para facilitar sua vida, vamos te dar 5 dicas de como elaborar a hipótese do seu TCC:

1. É bom pensar a hipótese junto com seu orientador, mas não dependa disso

Como quase tudo que se relaciona ao trabalho, é fundamental manter um canal de diálogo entre você e seu orientador.

Questione sobre as possibilidades que você tem e qual é o melhor estilo de escrita para utilizar na sua área do conhecimento.

Mas lembre-se que, ao final do dia, o trabalho é seu. Você tem que se sentir seguro com seu trabalho.

Portanto, considere a opinião da pessoa que te orientar, mas veja se você está seguro com o que você for formular no decorrer da pesquisa.

2. Você deve testar a hipótese no seu trabalho

Essa é uma característica que decorre das próprias condições do conhecimento científico: a hipótese da pesquisa precisa ter falseabilidade ou refutabilidade.

Ou seja, ela precisa ser testada e permitir ser testada por outros pesquisadores.

Nas ciências exatas ou naturais, isso é bem fácil de visualizar, porque se você fizer um experimento e obtiver um resultado X, outro pesquisador pode, a partir do mesmo método científico, fazer o mesmo experimento e obter o resultado Y.

Não significa que alguma dessas pesquisas está errado. É justamente o contrário: a possibilidade de questionar é o que nos faz confiar na ciência.

Isso também acontece nas Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, ainda que de forma menos objetiva. Você pode analisar o mesmo fenômeno de diferentes formas, a partir de distintas teorias, dados e epistemologias.

É por essa razão que você deve deixar a metodologia bastante clara, para permitir que outra pessoa analise o mesmo fenômeno utilizando outras teorias, outros dados e outras epistemologias e chegue a uma conclusão diferente.

3. As hipóteses não podem condicionar a sua conclusão

Não se apegue à sua ou às suas hipóteses. Tente elaborá-las da forma mais imparcial possível. Não tenha uma opção preferida.

Deixe a cabeça aberta para os possíveis resultados que podem surgir da sua pesquisa, principalmente para não se frustrar se não alcançar alguma expectativa.

As hipóteses servem para orientar e não para engessar o trabalho. Por isso que são sempre provisórias.

4. Você deve ter algum conhecimento prévio antes de elaborar a hipótese

Assim como tudo na escrita acadêmica, você não deve basear suas hipóteses apenas na sua opinião ou em “achismos”.

Mesmo que que elas sejam apenas possibilidades, você deve pesquisar sobre o tema antes de elaborá-las. Só assim você vai conseguir ter clareza sobre o assunto.

É importante relembrar que você deve pesquisar apenas em fontes de pesquisa confiáveis. Uma boa forma de começar esse percurso é pesquisar sobre o assunto em artigos do Google Acadêmico.

Afinal de contas, os artigos são confiáveis e dinâmicos. Apresentam as informações de forma mais assertiva e se comunicam de forma mais rápida.

Se você perceber que alguma das suas hipóteses já foi refutada em outra oportunidade, vai conseguir elaborar melhor sua fundamentação teórica ou, quem sabe, aprimorar a sua hipótese.

5. De início, toda ideia é válida

Não tenha medo das ideias, anote todas as possibilidades que surgirem para não esquecer. Depois refine e aprimore as afirmações de acordo com seu conteúdo e com a metodologia que você escolher.

Tome cuidado de se certificar que sua hipótese saiu do senso comum.

Toda pesquisa deve ter uma hipótese?

Não. Existem algumas pesquisas que são apenas exploratórias. Isso significa que sua finalidade é abrir campo para que se possam construir outras hipóteses posteriormente. É a fase inicial de pesquisas sobre um tema.

Por isso, o objetivo da pesquisa exploratória é apresentar novas evidências, construir novas ideias.

Esse tipo de pesquisa é bastante comum quando o objetivo é formular uma síntese crítica de uma teoria ou problematizar alguma questão. São exemplos de pesquisa exploratória os estudos de caso e as análises históricas de informações.

O que significa a refutação de uma hipótese?

Bom, eu já te falei que hipóteses são afirmações provisórias, que podem ser refutadas. Certo?

Mas, afinal de contas, o que significa a refutação. Basicamente, existem duas formas de refutar uma afirmação:

Refutação empírica

É o tipo de refutação que afasta uma hipótese empírica. Ou seja: é quando se afasta uma afirmação a partir de fenômenos que podem ser observados e medidos de forma prática.

Refutação teórica

É o tipo de refutação que possibilita, pela contradição de argumentos, negar uma afirmação. A hipótese antagônica à ela é quando, por ausência de contradição de argumentos, sustenta-se uma afirmação.

Nesse caso, uma hipótese teórica se afirma ou se nega com fundamento em documentos, interpretação de dados ou desenvolvimento de métodos.

Formatação automática dos trabalhos acadêmicos nas normas da ABNT

Você não deve esquecer que, independentemente do tipo de trabalho acadêmico, você deve seguir a formatação das normas da ABNT.

E nisso nós podemos te ajudar. O Mettzer é um editor de textos, que formata, de forma automática, todos os seus trabalhos nas normas da ABNT: desde a capa até as referências bibliográficas.

Já são mais de 450 mil estudantes e pesquisadores que usam o Mettzer todos os dias.

Apresentação Geral - Mettzer
Apresentação geral do Mettzer

Então, se você ainda não conhece o Mettzer, essa é uma ótima oportunidade de conhecer.

Acesse nosso site e faça um teste gratuito por 7 dias 🙂

Faça todos os trabalhos acadêmicos
sem dor de cabeça

Das anotações de aula até a tese de doutorado.

O que é uma hipótese de um TCC?

A hipótese do trabalho acadêmico – seja um artigo científico, um ensaio, um TCC, dissertação ou tese -, é uma afirmativa que busca responder ao problema de pesquisa.

Em que momento devo elaborar minha hipótese?

Você deve elaborar a hipótese antes mesmo de começar o trabalho, junto com os objetivos, metodologia e problema de pesquisa. Faz parte do projeto de pesquisa.

Quantas hipóteses devo fazer?

A hipótese não precisa e nem deve ser única. Ou seja: de preferência, você deve elaborar mais de uma hipótese de pesquisa. Isso porque é provável o seu problema de pesquisa demanda várias respostas e não apenas uma.

Quais as características de uma hipótese?

– É uma afirmação
– Tem a escrita simples
– Tem que ser sujeita a uma negação

Toda pesquisa deve ter uma hipótese?

Não. Existem algumas pesquisas que são apenas exploratórias. Isso significa que sua finalidade é abrir campo para que se possam construir outras hipóteses posteriormente. É a fase inicial de pesquisas sobre um tema.

O que você achou disso?

Mande corações

Média da classificação 4.1 / 5. Número de votos: 16

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

11 comentários em “Faça a hipótese de seu TCC em 5 passos”

  1. As hipóteses de um trabalho acadêmico precisam necessariamente ser independentes? Exemplo:
    Em um trabalho a hipótese 1 quando comprovada gera um produto e este, em hipótese 2 será testado, dessa forma gerando uma dependência, a partir de uma triagem ou projeto piloto inicial. O que acham? É possível?

    Responder
    • Oi, Gledyson.

      É possível que as hipóteses sejam dependentes entre si. Vai depender bastante do tema de sua pesquisa e da área de conhecimento.
      Mas, tenha em mente de que se todas as hipóteses forem dependentes, se a primeira hipótese não se confirmar, você não poderá nem testar as seguintes. Não é mesmo?

      Um abraço.

      Responder
  2. Eu consegui entender, no meu trabalho temos um arquivo que detalha como deve ser feito passo a passo, porém não fala explicitamente sobre a hipóteses que vou usar, mas quais objetivos quero atingir , de acordo com o problema , ou seja , tenho que ter alguma Hipótese que é o meu objetivo em solucionar meu problema. Bom foi o que eu entendi, espero que seja isso.
    Mas o site tem me ajudado muito, estou aproveitando e tirando várias dúvidas rs A equipe Metter exlica muito bem, com uma linguagem simples, fácil de entender, valeu equipe! Sucesso…..

    Responder
  3. Todo trabalho de conclusão de curso tem necessariamente de conter hipóteses? O que acontece quando um trabalho não apresenta hipótese?

    Responder
  4. Eu não consigo entender nada nessas explicações sobre TCC. Pra mim, essas idéias seria muito mais compreendidas se colocassem explicações práticas. Tipo um exemplo de trabalho e parte do texto relacionado com o tópico. Tipo, um tema de trabalho bem explicado. Ex: “Florestas equatoriais e sua importância no cenário climático mundial”; e aí a exposição do trecho equivalente ao trabalho. No caso, aqui seria a hipótese criada por quem fez o referido trabalho. Mas sou eu quem está dizendo e se isso importa ou acrescenta melhoria nos sites relacionados (ou a esse site) não sei. Só estou expondo, acho que uma dificuldade minha, podendo ser valiosa ou não a opinião.

    Responder
    • Oi Élio, tudo bem?

      Obrigado por sua sugestão. Nós buscamos colocar em nosso artigo exemplos que funcionam para qualquer curso.

      Minha sugestão para você é buscar TCCs e trabalhos do seu curso/universidade. Geralmente as universidades possuem em seu site links para as bibliotecas de tcc.

      Dessa forma você pode encontrar hipóteses que são mais alinhadas com o que você está buscando para o seu trabalho.

      Espero ter ajudado.

      Abraços

      Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.