Pesquisa básica: material completo, com exemplos e características

Compartilhe esse post:

A pesquisa básica tem como principal objetivo gerar conhecimentos novos e úteis para o avanço da Ciência, sem a previsão de aplicação prática.


O que é pesquisa básica?

A pesquisa básica, também conhecida como pesquisa pura ou pesquisa fundamental, é uma pesquisa científica focada na melhoria das teorias científicas.

Conhecer essa natureza de pesquisa é importante tanto para quem está em projetos de iniciação científica, iniciando sua carreira acadêmica, quanto para estudantes em TCC ou monografia.

A pesquisa científica pode ser diferenciada quanto à natureza, aos métodos (ou abordagens metodológicas), quanto aos objetivos e quanto aos procedimentos.

Neste sentido, quanto à natureza a pesquisa pode ser tanto básica quanto aplicada.

Neste post falaremos detalhadamente sobre a pesquisa básica, que se refere ao estudo destinado a aumentar nossa base de conhecimento científico.

Ainda, este tipo de pesquisa pode ser apenas teórica, o que não a desqualifica, uma vez que tem a intenção de ampliar a compreensão de certos fenômenos ou comportamentos, sem, entretanto, procurar resolver ou tratar tais constatações.

Desta forma, é um modelo muito usado pelas universidades consideradas, digamos assim, mais tradicionais, porque não costumam contar com financiamentos externos ou privados.

Ou seja, a pesquisa básica, de modo geral, costuma ser mais barata.

Entretanto, há instituições e centros de pesquisas os quais produzem pesquisas básicas também voltadas para a indústria corporativa.

A pesquisa básica tem o papel fundamental de abastecer as inovações da ciência aplicada.

Por isso, as duas abordagens são frequentemente coordenadas na pesquisa e desenvolvimento.

Apesar de muitas descobertas terem sido fortuitas, a ciência de descoberta busca especificamente descobertas, e, juntamente com a ciência teórica e a ciência experimental, é agora a chave deste modelo de pesquisa.

Exemplo de pesquisa básica

Para exemplificar, traremos um trecho importante de entrevista concedida por Helena Nader, presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, e publicada por no site da FAPESP por José Tadeu Arantes:

“Se não tivesse ocorrido a pesquisa básica, altamente financiada, nas universidades e nos institutos nas áreas de agricultura e pecuária, o Brasil não seria hoje a sétima economia do mundo”.

“Foi a pesquisa que gerou a tecnologia que gerou a inovação. Não teria sido assim se tivéssemos nos limitado a copiar modelos criados em países do hemisfério Norte. A realidade aqui é outra, o clima é outro, o solo é outro. Quando fizemos a pesquisa aqui, nós nos capacitamos a responder a todas essas condições diferenciadas”.

“Veja a Embrapa [Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária] […] Não foi um pacote tecnológico que o Brasil comprou. Foi um investimento de longo prazo em pesquisa básica”.

Outro exemplo de sucesso: a Embraer. Ela não começou fazendo avião. Começou com a criação do ITA [Instituto Tecnológico de Aeronáutica], promovendo a educação, que depois gerou ciência, que depois gerou tecnologia.

“Muitos dizem, equivocadamente, que as universidades brasileiras só fazem pesquisa que não serve para nada. Eu discordo. Graças a esses trabalhos, tratamos de câncer no Brasil e não no exterior. Graças a esses trabalhos, nossa frota de veículos é, em grande parte, movida pelo etanol […]  A pesquisa científica básica é condição para o desenvolvimento. É um elo fundamental de uma cadeia que começa na formação do indivíduo e beneficia a sociedade toda”.

Objetivo da pesquisa básica

Neste sentido, o objetivo principal da pesquisa básica é a melhoria da predição ou compreensão de fenômenos naturais ou de outro tipo.

Assim, busca gerar conhecimentos novos, úteis para o avanço da Ciência, sem aplicação prática prevista.
Por isso, envolve verdades e interesses universais.

Desta forma, também é conhecida como pesquisa pura, porque aplica o conhecimento pelo conhecimento.

Portanto, é feita para aumentar o que sabemos sobre um determinado assunto.

Como iniciar a pesquisa?

De forma geral, para iniciar uma pesquisa básica deve-se partir de duas perguntas primordiais, ou seja:

  • Para quê serve?
  • Por que isso acontece?

Características da Pesquisa Básica

  • Objetiva gerar conhecimentos novos úteis para o avanço da ciência sem aplicação prática prevista;
  • Envolve verdades e interesses universais
  • É feita para aumentar o conhecimento sobre algum assunto, sem que se tenha na pesquisa uma aplicação imediata.
  • Aplica conhecimento pelo conhecimento;
  • Busca o conhecimento para a difusão deste na comunidade.

Pesquisa de avaliação e de diagnóstico

Assim, ela pode ser classificada entre de avaliação e de diagnóstico.

De avaliação

Em primeiro lugar, como avaliação, atribui valor a um fenômeno estudado.

Para tanto, necessita de parâmetros bem estabelecidos de comparação ou referência. Pode ter seu foco nos procedimentos ou nos resultados.

De diagnóstico

Já a pesquisa de diagnóstico busca traçar um panorama de uma
determinada realidade.

Diferença de pesquisa básica e pesquisa aplicada

Já, as características da Pesquisa Aplicada, diferentemente da Básica, são:

  • Objetiva gerar conhecimentos para a aplicação prática dirigida à solução de problemas/ objetivos específicos.
  • É realizada com o objetivos de obter conhecimento que será usado a curto ou médio prazo.
  • É uma investigação original concebida pelo interesse em adquirir novos conhecimentos.
  • Visa determinar os possíveis usos para as descobertas da pesquisa básica ou definir novos métodos ou maneiras de alcançar um certo objetivo específico e pré-determinado.
  • Envolve conhecimento disponível e sua ampliação
    Aplica o conhecimento visando utilidade econômica e social
  • Busca o conhecimento pela apropriação do “know how” e/ou patentes.

Plataforma inteligente de busca de editais

Tendo em vista que pesquisas com essa complexidade dependem muitas vezes de editais de fomento, com suas próprias características. Encontrar um específico pode se tornar um processo bastante complicado e demorado.

Pensando nisso, o Mettzer desenvolveu um sistema de busca automatizada de editais que potencializa a captação de novos recursos para financiamento de pesquisa científicas.

Desta forma, novos editais são notificados de acordo com as suas preferências.

Capte recursos para a sua pesquisa, entre em contato agora mesmo e conheça nossa ferramenta.

Resumo
Artigo
Pesquisa básica: material completo, com exemplos e características
Descrição
A pesquisa científica pode ser classificada pela sua natureza como pesquisa básica, pura ou fundamental. Veja tudo sobre essa modalidade de pesquisa.
Autor
Publicador
Mettzer

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.