Etnometodologia e pesquisa etnometodológica: material completo

Compartilhe esse post:

A etnometodologia busca pesquisar, empiricamente, os métodos que os indivíduos utilizam para dar sentido e ao mesmo tempo realizar as suas ações de todos os dias.


Significado de etnometodologia e pesquisa etnometodológica

A etnometodologia é a pesquisa empírica dos métodos que os indivíduos utilizam para dar sentido e ao mesmo tempo realizar as suas ações de todos os dias: comunicar-se, tomar decisões, raciocinar (COULON, 1995, p. 30).

A etnometodologia é, portanto, o estudo das atividades cotidianas, quer sejam triviais ou eruditas, considerando que a própria sociologia deve ser considerada como uma atividade prática.

Esta metodologia não costuma ser utilizada para TCCs e monografias, mas sim em dissertações e teses.

Etnometodologia de Harold Garfinkel

A Etnometodologia é uma corrente sociológica, que se desenvolveu nos Estados Unidos, e tem como principal obra literária o livro “Studies in Ethnomethodology”, de Harold Garfinkel, considerado o iniciador desse movimento sociológico.

Esta corrente pensa a sociedade de acordo com o dia-a-dia de cada pessoa, que em convivência em união e por intermédio da comunicação diária, constrói a sociedade em que vivemos.

Para a criação dessa nova corrente sociológica foram reciclados vários aspectos dos movimentos já consolidados na Escola de Chicago mais especificamente o interacionismo simbólico, a teoria da ação social e a fenomenologia.

Sendo utilizado o que se encaixava nessa nova corrente sociológica e tirando o que não ia de encontro aos pensamentos etnometodológicos.

Objeto do estudo da pesquisa etnometodológica

A etnometodologia se utiliza do estudo da sociedade, se baseando no cotidiano dos indivíduos, um diferencial em relação aos demais tipos de pesquisa.

Os indivíduos são sempre vistos como um conjunto de pessoas e não como um ser individual.

Segundo Alain Coulon (1995, p. 30) em seu livro “La Etnometodologia” essa corrente sociológica é formada por conceitos-chave.

Estes servem de alicerce, são elas: a prática ou também podendo ser denominada de realização, a indicialidade, a reflexividade, a relatabilidade também denominado accountability e a noção de membro.

A prática ou também conhecida como realização, é a parte da etnometodologia responsável em tratar e estudar as atividades cotidianas dos indivíduos e o modo como estes indivíduos atribuem sentido a essas ações.

Diante disso verifica-se que a etnometodologia busca demonstrar que as leis não interferem nas ações da sociedade e na verdade são as ações do dia a dia e o senso comum que criam e modificam as leis.

As hipóteses na pesquisa etnometodológica

No lugar de formular a hipótese de que os atores seguem as regras, o interesse da Etnometodologia consiste em estudar os métodos empregados para “atualizar” ditas regras. Isto as faz observáveis e descritivas.

As atividades práticas dos membros, em suas atividades concretas, revelam as regras e os procedimentos.

Assim, a atenta observação e análise dos processos levados a cabo nas ações permitiriam colocar em dia os procedimentos empregados pelos atores para interpretar constantemente a realidade social para inventar a vida em uma bricolagem permanente.

De modo geral, todas as teses defendidas na corrente etnometodológica têm como objeto um problema social de abordagem qualitativa de campo, segundo procedimentos geralmente tomados de empréstimo à etnografia.

Para que serve a pesquisa etnometodológica?

Assim como a corrente sociológica, a pesquisa etnometodológica estuda os grupos e suas particularidades.

Deste modo busca entender como os indivíduos desses grupos se comportam e a partir de suas ações cotidianas e da interação com os outros indivíduos do grupo, criam ou modificam o entendimento do mundo social.

Diante disso não se pode observar a etnometodologia apenas como uma corrente sociológica responsável pelo estudo da sociedade como um todo. Mas o que ocorre nesta metodologia é apenas o estudo de grupos isoladamente, no intuito de trazer respostas para as questões em discussão.

Os estudos etnometodológicos sobre as estruturas formais se destinam ao estudo de fenômenos como, abstendo-se de todo juízo sobre a sua pertinência, seu valor, sua importância, sua necessidade, sua “praticalidade”.

Tal modo de proceder é compreendido como “indiferença metodológica”.

De acordo com Garfinkel e Sacks (1996, p. 82), a nossa indiferença se refere sobretudo ao conjunto do raciocínio sociológico prático, e esse raciocínio implica inevitavelmente para nós, sejam quais forem as suas formas, o domínio da linguagem natural.

Como são realizadas as pesquisas etnometodológicas?

As pesquisas são realizadas de modo que os pesquisadores verifiquem como os indivíduos participantes do grupo em estudo se comportam se utilizando dos seus instintos.

Esses instintos são para a etnometodologia apenas um espelho das referências retiradas do grupo, a partir da interação social realizada pela troca de informações existentes dentro do convívio social.

Um dos maiores cuidados que se deve tomar é na coleta de dados. Porque os métodos escolhidos prezem pelas informações reais passadas pelos entrevistados.

Além disso, esses métodos sejam escolhidos de modo que não interfira na obtenção das informações pertinentes a pesquisa.

A pesquisa etnometodológica vai além das técnicas.

Porquanto proporciona uma investigação mais detalhada, de modo que as técnicas etnográficas lhe dão apenas uma parte dos dados necessários, e a identificação dos significados gerados a partir disso fica por conta dos métodos da etnometodologia.

Na etnometodologia não há apenas uma forma preestabelecida para a análise dos dados obtidos.

Isto implica uma liberdade de interpretação que pode haver de um grupo quanto a análise realizada por um pesquisador e quando realizado por outro.

Contribuições relevantes da etnometodologia

Além das ideias trazidas do interacionismo ela ainda adicionou várias outras que são de extrema importância para o desenvolvimento da sociologia.

Melhorando também no modo de realização das pesquisas e buscas de dados.

Tendo sua principal contribuição para o estudo desse trabalho, o modo como explica que a formação de regras ocorre a partir das interações dos membros de um grupo.

Assim, a utilização é ampla para o entendimento da formação das normas e o modo como elas são utilizadas pelos órgãos competentes.

Entre os conceitos desenvolvidos pela etnometodologia podemos destacar a compreensão das circunstâncias práticas e o raciocínio sociológico prático desenvolvido pelos atores no curso de suas atividades quotidianas.

O que inclui a recuperação e a análise do saber e do senso comum.

Pesquisa etnometodológica e etnometodologia

Ao se utilizar desse conceito, podemos dizer que a etnometodologia serve para estudar todas as ações realizadas pelos membros de um grupo.

Assim, junto a este estudo, deve-se observar o significado que essas ações tem para esses indivíduos. Para que a partir dessa observação se consiga entender o porquê de se realizar tais práticas.

Indicialidade na pesquisa etnometodológica

Para compreender o mundo social se deve, antes disso, estar consciente do modo de comunicação utilizado para realizarem as suas interações, em especial a linguagem.

Por isso, é por meio da linguagem que os indivíduos trocam informações.

Assim, a etnometodologia estuda a linguagem dando uma atenção especial para os novos significados que são atribuídos a determinadas palavras ao passar dos anos.

Além disso, a indicialidade fala ainda que esses novos significados atribuídos a essas palavras é dada devido a interação que os indivíduos estabelecem.

A indicialidade ou expressões complemento narrativo que só poderá ser desenvolvido pelos atores que possuírem o conhecimento contextual local no qual aquela fala se insere;

A reflexividade na pesquisa etnometodológica

A reflexividade, como o próprio nome diz, refere-se à propriedade reflexiva que os indivíduos exercem sobre os resultados das interações sociais.

Além das influências que esses resultados geram na sociedade.

Ou seja, fala que as ações desenvolvidas pelos indivíduos são provocadas a partir da reflexão que é feita das ações realizadas por outrem e das realizadas pelo próprio indivíduo.

Assim, as reflexões feitas pelos indivíduos são realizadas de forma instintiva, ou seja, a pessoa a realiza sem que haja a percepção ou vontade, é espontâneo.

Tal reflexividade faz com que os indivíduos se baseiam nela para gerar seus próprios atos.

A reflexividade ou as práticas que ao mesmo tempo descrevem e constituem o quadro social. sinais produzidas pelos atores que dão origem às ações sociais.

Relatabilidade na pesquisa etnometodológica

A relatabilidade também denominado accountability nada mais é do que o modo como os indivíduos descrevem as suas ações e as ações da sociedade.

Após ter dado a devida reflexividade a etnometodologia estuda o modo como os indivíduos descrevem os significados e sentidos constituídos.

Assim, se encontra um significado comum.

Portanto, a relatabilidade é a característica que permite aos atores sociais comunicarem e tornarem as atividades práticas racionais compartilháveis.

Assim caracterizando a intersubjetividade e a constituição da ação social do conhecimento, daí sua aproximação ao interacionismo simbólico.

A noção de membro/indivíduo na pesquisa etnometodológica

Para a etnometodologia, membro não é apenas o indivíduo que pertence a um grupo. Mas se compõe de vários outros procedimentos para ser determinado como membro de um grupo ou da sociedade.

Para que seja considerado como membro deve-se contribuir de alguma forma para a construção social da comunidade.

Isto é, participando da interação nela existente, com o tipo de comunicação comum ao grupo em que convive. Deste modo contribuindo para dar significação ao mundo em que está inserido.

Formatação automática da pesquisa etnometodológica

Ao final da sua pesquisa você poderá produzir muitos artigos científicos interessantes com os dados coletados, e assim, publicizar os seus resultados.

Por isso, sua pesquisa deverá estar de acordo com as normas da ABNT, e o Mettzer, é o editor que dá a garantia da entrega de uma pesquisa inteiramente de acordo com o que é exigido pelas normas.

Acesse e descubra como é fácil usar esse editor revolucionário que formata automaticamente qualquer trabalho nas normas da ABNT.

Resumo
Artigo
Etnometodologia e pesquisa etnometodológica: material completo
Descrição
A etnometodologia pesquisa empiricamente os métodos que os indivíduos utilizam para dar sentido e realizar as suas ações de todos os dias. Confira!
Autor
Publicador
Mettzer

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.