ORCiD: tudo sobre esse identificador internacional

Compartilhe esse post:

O ORCID é um identificador digital único, gratuito e persistente, que diferencia acadêmicos e pesquisadores.


O que é o ORCiD?

Em primeiro lugar, saiba que o ORCiD é uma sigla, que corresponde à “Open Researcher and Contributor ID”.

Ele é um identificador digital único, gratuito e persistente, que diferencia acadêmicos e pesquisadores, solucionando, por exemplo, questões de ambiguidade e semelhança dos nomes.

Durante a submissão de artigos científicos em periódicos, é normal solicitarem o código ORCID como dado obrigatório.

Por mais que o cadastro em periódico já exija uma quantidade bastante grande de dados, como CPF, endereço, descrição, link do currículo lattes, entre outros, o ORCID atua igualmente na segurança e confiabilidade do periódico.

Pensando nisso, elaboramos este post completo com tudo o que você precisa saber sobre o ORCID.

Caso você ainda esteja na graduação preste bastante atenção, porque pode encontrar aqui uma forma de publicizar o seu TCC ou monografia da melhor forma!

Deste modo, ele substitui as variações de nomes por um único código numérico, neste formato “0000-0002-0123-208X.”. 

Assim, facilita o registro de informações e automatiza a atualização das publicações e produções, como artigos e trabalhos científicos.

Por que é importante um identificador único?

Tendo em vista que as variações de nome afetam a pesquisa e as universidades porque prejudicam especialmente a recuperação de dados.

Além de comprometerem a confiabilidade dos resultados obtidos.

Deste modo, a correta identificação dos autores e seus trabalhos  no mundo digital se tornou um desafio diário.

Utilizar esse tipo de identificação facilita, portanto, todo o processo.

Outros exemplos de identificadores

O ORCiD, apesar de importante, não é o único identificador utilizado no mundo acadêmico. Também temos o Lattes ID, ResearcherID, Scopus ID Google iD e ORCiD. 

Identificadores como o ResearcherID e o Scopus ID já estão integrados ao ORCID iD. 

Desta forma, as bases de dados Web of Science (Thomson Reuters/Clarivate Analytics) e Scopus (Elsevier) estão integradas ao sistema ORCiD.

Bastando que seja autorizado.

Além de grupos editoriais internacionais (Springer-Nature, PNAS, Emerald, Elsevier, Wiley, PLOS, IEEE, etc) que utilizam o ORCiD em seus processos de submissão e publicação de artigos. 

Ademais, o código também é utilizado por agências de Fomento (National Institutes of Health – NIH, Research Councils – UK, European Commission, Wellcome Trust, FCT, etc) que já adotaram o ORCID iD do pesquisador na análise e concessão de auxílios à pesquisa.

O Currículo Lattes (CNPq) também utiliza o ORCID iD na identificação dos pesquisadores. 

Em 22 de maio de 2018 foi assinado o Consórcio Brasileiro ORCID, congregando esforços do CNPq-CAPES-IBICT-CONFAP-RNP-SciELO para integração de sistemas de identificação e bases de dados nacionais ao registro ORCiD. 

Ademais, o DOI (Digital Object Identifier) também está integrado ao ORCID iD.

Tal integração garante a atualização automática de publicações que possuam DOI.

Ademais, a Crossref (organização internacional responsável pela atribuição do DOI e metadados associados) está trabalhando em conjunto com a ORCID na integração dos iDs de mais de 11 mil Financiadores de pesquisa (Open Registry Funder).

Quem cria o ORCid?

Este código é criado pelo próprio ORCID, uma organização sem fins lucrativos que visa democratizar o acesso à pesquisas, bolsas de estudo e inovações.

Permitindo que sejam identificados de forma única e conectados a seus contribuidores e afiliações, entre disciplinas, fronteiras e tempo.

A Equipe ORCiD

O ORCiD é coordenado por uma Diretoria com uma grande representação de partes interessadas. A equipe é dirigida pelo Diretor Executivo Laure Haak e Diretora Técnica Laura Paglione.

Documentação e autorizações

O ORCID trabalha com a comunidade de pesquisa, buscando identificar oportunidades de integrar identificadores ORCID nos fluxos de trabalho, como envios de manuscritos e solicitações de bolsas. 

Além de encorajar terceiros a desenvolverem aplicativos que interagem com e melhorem a utilidade do Registro ORCID.

Fornecendo ferramentas, casos de uso, documentações, exemplos e códigos de fonte aberta para apoiar seus esforços de integração.

Utilidade prática do id

De forma direta, o ORCiD viabiliza um registro móvel dos vínculos empregatícios dos pesquisadores, facilitando a gestão das atividades acadêmicas e de pesquisa. 

Além de ser projetado para ser um identificador ao longo da carreira. 

Por tal razão, nenhuma informação que pode mudar ao longo da vida profissional de uma pessoa é absolutamente relevante no iD. Por exemplo: país, instituição e área de estudo. 

Usando esse identificador os pesquisadores são facilmente e corretamente conectados com suas atividades, resultados de pesquisa, publicações e vínculos empregatícios.

A comunidade ORCID

Nesta comunidade estão inclusos pesquisadores individuais, universidades, laboratórios nacionais, organizações de pesquisa comercial, financiadores de pesquisa e editores.

Além de agências de ciências nacionais, repositórios de dados e sociedades profissionais internacionais. 

O ORCID atua com a comunidade por meio de Grupos de Trabalho e reuniões de Divulgação semestrais.

As vantagens de se ter um ORCiD

-Como vimos, o registro resolve problemas de ambiguidade e confusão de nomes.

O que envolve, além da atribuição errônea de autoria, a dissociação do nome quando escrito de formas diferentes, por extenso ou abreviado, por exemplo.

 -O ORCiD facilita a integração com outros sistemas internacionais como Crossref (DOI), Web of Science (ResearcherID), Scopus, e Agências de Financiamento como as Fundações de Amparo à Pesquisa, CNPq, CAPES, etc.

 -Ele registra, em um único local, todas as suas publicações, garantindo que seu trabalho seja automaticamente atualizado e reconhecido no mundo todo.

 -Ainda, o id permite participar de uma “rede social” de pesquisadores da mesma área, não só nacionais como internacionais.

 -ORCiD é um identificador mundialmente reconhecido e seu número de adeptos vem crescendo diariamente.

Como criar seu ORCiD

Qualquer pessoa pode usar os serviços do ORCID gratuitamente. 

Além disso, a afiliação é aberta a qualquer organização interessada em integrar os identificadores ORCID.

Todas as taxas de afiliação são usadas para sustentar e desenvolver o ORCID para o benefício da comunidade de pesquisa.

Cadastre-se em 4 passos

1- Obtenha seu identificador ORCiD

Esse registro leva somente 30 segundos.

Eventualmente você pode ter se cadastrado anteriormente, então é bom checar antes de criar seu id!

2- Inclua suas informações

Desde as Variações de seu Nome, Área de pesquisa, Palavras-chave, Biografia, Formação, Emprego, Financiamentos e Trabalhos.

Para melhore seu registro ORCiD utilize as orientações abaixo:

  • Biografia: adicione o resumo de sua biografia profissional.
  • Insira todas as variações do seu nome, além das palavras-chave que definem seus interesses, websites, outros identificadores e e-mails.
  • Formação: Preencha as informações de formação, como graduação e pós-graduação.
  • Emprego: se houver, é importante inserir informações sobre vínculos institucionais ou empregatícios, atuais ou não.
  • Financiamentos: informações sobre bolsas ou financiamentos recebidos.
  • Publicações e trabalhos: adicione os trabalhos de sua autoria que possivelmente já estarão em seu lattes.
  • Habilite a atualização automática de seus trabalhos toda vez que as outras plataformas forem atualizadas;

3- Participe da Rede ORCiD

Inclua o identificador ORCID na forma de link, em outras plataformas, como o Currículo Lattes.

Além de utilizar na própria submissão de artigos para publicação em revistas nacionais e internacionais.

Também se deve utilize o id ao solicitar financiamentos para garantir que você obtenha crédito por seu trabalho. 

4- Integre seu id à outras plataformas

– Identificadores como o ResearcherID e o Scopus ID já estão integrados ao ORCID iD.

Desta forma, as bases Web of Science (Thomson Reuters) e Scopus (Elsevier) estão integradas ao sistema ORCID. Basta que você autorize. 

– Grupos editoriais internacionais como Springer-Nature, PNAS, Emerald, Elsevier, Wiley, PLOS, IEEE utilizam o ORCID em seus processos de publicação de artigos.

– Bem como agências de Fomento como National Institutes of Health, Research Councils , European Commission, Wellcome Trust, FCT, Fapesp, CNPq.

Currículo Lattes (CNPq) já utiliza o ORCID iD na identificação dos pesquisadores.

Google  Acadêmico – A partir de seu Perfil Google, é possível exportar seus artigos e trabalhos para o seu registro ORCID no formato BibTex. 

– Universidades, associações e institutos de pesquisa já adotam o ORCID iD (ASTM, Crossref, Datacite, Duke Univ., Harvard Univ., OCLC, Stanford Univ., Unicamp, Unesp, etc.)

– DOI (Digital Object Identifier) já está integrado ao ORCID iD. Essa integração garante a automática atualização de publicações que possuam DOI.

Ademais, a Crossref está trabalhando em conjunto na integração dos iDs de mais de 11 mil Financiadores de pesquisa (Open Registry Funder).

Diferença entre DOI e ISBN e ISSN

Outra confusão bastante recorrente é sobre a diferença entre o ORCID, DOI, o ISSN e o ISBN.

Conforme visto anteriormente, o id Open Researcher and Contributor ID, é um identificador digital que distingue um acadêmico/pesquisador de outro, resolvendo problemas relacionados à ambiguidade ou semelhança de nomes.

Já, o DOI é um registro para qualquer tipo de arquivo digital, que passa a ter um link permanente do documento digital publicado.

Enquanto o ISSN, Internacional Standard Serial Number, ou Número Internacional Normalizado para Publicações Seriadas.

Por fim, o ISBN, International Standard Book Number, que numa tradução livre significa algo como número de padrão internacional para o livro

Assim sendo, organizamos o quadro abaixo para você conseguir identificar melhor:

Quadro comparativo

diferença entre doi, issn, isbn e orcid

Igualmente saiba que um código não exclui ou tira a importância do outro.

Ou seja, uma revista científica pode criar o DOI, quando eletrônica, mas também precisará do código ISSN.

Desta mesma forma, um livro pode ser cadastrado no DOI, mas ainda necessita do número de ISBN.

Por isso, quando livros ou artigos publicados em periódicos forem receber um código do DOI, utilizarão como sufixo o número que está no ISBN ou ISSN ou até nos seus dados bibliográficos.

Formatação automática de artigos e trabalhos científicos

Pensando em otimizar ainda mais a sua produção acadêmica você pode contar com o Mettzer, o editor de texto que formata automaticamente qualquer trabalho acadêmico nas normas da ABNT, além de garantir que seu trabalho sempre estará salvo e seguro.

Faça um teste gratuito agora mesmo!

Resumo
Artigo
ORCiD: tudo sobre esse identificador internacional
Descrição
ORCiD (Open Researcher and Contributor ID) é um identificador digital único, gratuito e persistente, amplamente utilizado no meio acadêmico. Veja esse guia.
Autor
Publicador
Mettzer

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.