O que significa plágio e como a Mettzer pode te ajudar nisso?

compartilhe

Você sabe o que significa plágio? A gente pode te ajudar (e muito!) a evitar isso nos seus trabalhos. Vem descobrir como.


O que significa plágio acadêmico?

O plágio acadêmico acontece quando uma pessoa utiliza um trecho de um texto ou uma ideia em seu trabalho sem colocar os devidos créditos para o autor original. Ou seja: não faz a referência à autoria das fontes de pesquisa

Por exemplo, quando um aluno utiliza uma tabela ou uma imagem em sua monografia sem citar o autor original. Ou quando um estudante utiliza um conceito de algum autor em sua dissertação sem referenciá-lo. 

Em outras palavras, a pessoa se apropria do texto ou da ideia do texto e assume, de forma indevida, a sua autoria. Isso porque quando a pessoa não indica quem é o autor da ideia se pressupõe que a ideia é dela mesma. Entende?

O plágio é um problema recorrente em trabalhos de conclusão de cursos. Isso porque muitos estudantes não referenciam corretamente as fontes de pesquisas utilizadas para a produção de seu trabalho. 

Mas, preste atenção. É normal que, em um trabalho acadêmico, os alunos usem as ideias de outros autores para respaldar e justificar seu texto. Mais do que isso: é esperado que os alunos saibam articular as ideias e as reflexões de autores que são autoridades no assunto que estão escrevendo. 

Não é errado utilizar as ideias e os textos de outros autores. O que é errado (e caracteriza plágio) é utilizar essas ideias sem fazer as devidas referências.

Tipos de plágio acadêmico

Engana-se quem pensa que o plágio só é caracterizado por quem faz cópia de palavra por palavra (ctrl c+ ctrl v) de um trabalho sem citar a fonte de pesquisa. 

Os autores dos trabalhos acadêmicos podem utilizar diversas formas de referenciar as fontes de pesquisa. O que significa que, quando a fonte não é devidamente referenciada, o plágio acontece de formas diferentes. 

Os tipos mais comuns de plágio são:

Plágio direto ou integral

É a transcrição literal, palavra por palavra, de um trecho ou de um texto completo, sem referenciar a fonte original. 

O plágio integral também pode ser referente à uma imagem ou à um gráfico, sem atribuir os créditos ao autor original. Ou referente à dados de pesquisa (quantitativos ou qualitativos) sem mencionar a fonte. 

Por exemplo, “Atualmente, 80 milhões de pessoas fazem uso de X medicação para tratar Y doenças”. Mas quem fez essa pesquisa? Quem apurou essa informação? É necessário atribuir a fonte.

Plágio parcial

É quando é feita a transcrição de parágrafos ou frases de diferentes autores, sem referenciar a fonte original. O resultado é um conjunto de fragmentos textuais.

Plágio Mosaico

É quando é feita a transcrição de trechos de textos de diversos autores, modificando palavras ou reformulando parágrafos, mas sem referenciar as fontes de pesquisa originais.

Plágio conceitual

É quando é feita a transcrição de trechos de textos de diversos autores, modificando palavras ou reformulando parágrafos, mas sem referenciar as fontes de pesquisa originais.

O que acontece quando se comete plágio?

Em primeiro lugar, é importante entender que as pessoas autoras têm direitos sobre os textos e os conceitos que criam. É o que, em termos legais, se denomina de direitos autorais. 

Isso significa que cometer plágio significa infringir a Lei nº 9.610/88, que é a norma que regulamenta os direitos autorais. 

Então, quando comete algum tipo de plágio, o estudante é automaticamente reprovado e o TCC é considerado inválido. 

E não é só isso: a violação dos direitos autorais pode caracterizar um crime, nos termos do artigo 184 do Código Penal, com previsão de pena de detenção de 3 meses a 1 ano ou multa. 

Já deu pra perceber que todo cuidado com as citações e referências bibliográficas de suas fontes de pesquisa é pouco, né?

Como a Mettzer pode te ajudar a evitar plágio?

No entanto, apesar de ser um problema bem sério, o plágio acadêmico é algo relativamente simples de ser evitado: basta você seguir as normas da ABNT para fazer as citações de seu conteúdo e referenciar de forma correta as fontes de pesquisa utilizadas em seu trabalho.

Isso porque a ABNT estabeleceu normas que descrevem exatamente como todas as citações de referências bibliográficas devem ser feitas para evitar um plágio. 

Tanto no conteúdo de seu trabalho quanto na bibliografia dos projetos de pesquisa, as normas da ABNT garantirão autoridade ao seu trabalho e aumento de sua qualidade acadêmica. 

Afinal de contas, seguir as normas da ABNT é a regra nº 1 pra fazer um bom trabalho acadêmico. Mas eu tenho uma notícia melhor ainda: para facilitar ainda mais esse processo, você pode contar com a Mettzer para evitar todos os tipos de plágio.

É que nós temos uma forma muito mais fácil de fazer trabalhos. Afinal de contas, todos os detalhes das regras da ABNT já estão prontos no editor de texto de forma automática.

Então, me conta: quer conhecer as funcionalidades do editor da Mettzer que podem te ajudar? Vamos lá 🙂

Citações e referências automáticas

No editor da Mettzer todas as citações e as referências são adicionadas de forma automática.

Basta clicar em “inserir citação (referências)” na barra de ferramentas. As referências são criadas pelo nosso gerador automático.

Você pode optar por pesquisar uma referência. Nesse caso, você deve buscar pelo nome do autor ou título da obra.

Ou então, você pode inserir a sua própria referência. Basta incluir as informações da fonte de pesquisa, que o editor já formata a referência de forma automática.

Ao final, todas as fontes de pesquisa usadas no trabalho aparecem formatadas no texto e também na lista de referências bibliográficas já em ordem alfabética.

Quer dizer, isso diminui o risco de cometer plágio para quase zero. Já que as referências são automáticas, não vai existir nenhuma chance de você fazê-las de forma incorreta.

Biblioteca de referências

Além do mais, você pode criar a sua própria biblioteca de referências com todas as referências do seu trabalho.

Essa é uma funcionalidade para você usar para organizar o conteúdo e os fichamentos, enquanto estuda para construir o referencial teórico. Fica muito mais fácil de não esquecer a referência de nenhuma fonte de pesquisa.

Isso também significa que você pode buscar referências na sua biblioteca em todos os trabalhos que você fizer – no que você está desenvolvendo e em todos os próximos.

E ai, que tal experimentar as funcionalidades do editor de texto da Mettzer?

Você pode fazer o teste gratuito por 7 dias!

compartilhe

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Teste agora nosso editor que formata trabalhos nas Normas da ABNT e APA

Modelos customizáveis de acordo com sua universidade