Como fazer trabalho de faculdade usando os modelos prontos da Mettzer

5
(1)

A gente pode ajudar (e muito!) a fazer um trabalho de faculdade. Vem descobrir como 🙂


Bom, a primeira coisa que eu quero te dizer é que fazer um trabalho de faculdade não é uma habilidade que universitários nascem sabendo. Na prática, você pode (e deve!) aprender como fazer isso.

Isso significa que, além de estudar as teorias do tema do seu trabalho, você também precisa estudar sobre a estrutura e a metodologia dos trabalhos.

Então, vamos lá. Preparei algumas dicas que podem te ajudar nisso.

Já vou logo avisando: você vai gostar bastante dos modelos de trabalhos que vou te mostrar aqui 🙂

Como fazer um trabalho de faculdade?

A gente sabe que fazer um trabalho de faculdade está longe de ser a coisa mais fácil do mundo. Mas também não é um bicho de sete cabeças, tá?

Vamos começar com umas dicas mais gerais. Vai por mim, começar por esses pontos é uma ótima ideia 🙂

1. Se organize

Faça um planejamento prévio. Elabore um plano de estudos, com um cronograma com todas as etapas do trabalho e metas possíveis de cumprir.

2. Pesquise muito sobre o tema do trabalho

Organize os materiais bibliográficos que você tem à disposição. Nessa etapa, você vai conseguir estabelecer melhor qual é a delimitação do seu tema.

Lembre-se que você terá que dar os devidos créditos a todas as fontes de pesquisa que utilizar, através das citações e das referências. Esse aparato teórico dá embasamento e qualidade científica ao seu trabalho.

Se você tiver tempo, faça fichamentos dos textos que serão importantes na pesquisa.

3. Pense na estrutura de seu texto

Nessa etapa, você deverá pensar na estrutura da metodologia da sua pesquisa. Defina problema de pesquisa, objetivos, método de abordagem e técnicas de coletas de dados.

Ao colocar as palavras no papel, lembre-se de:

  • Substituir a ordem indireta por ordem direta
  • Escrever de forma específica (evitar termos gerais)
  • Excluir partes desnecessárias
  • Dê exemplos, sempre que for possível
  • Escreva frases mais curtas

4. Se comunique com clareza e assertividade

Atente-se para a organização do seu texto. Você deve se comunicar com coesão e coerência.

Escreva apenas o que é importante para sua pesquisa. Seja assertivo.

5. Estude sobre escrita científica

Pois bem. A existência de uma escrita científica se justifica, de forma especial, para criar padrões na comunicação de conhecimentos científicos.

Isso auxilia no reconhecimento das informações e evita intepretações equivocadas sobre os resultados e as argumentações dos trabalhos.

Nesse contexto, saber escrever de forma científica também é fundamental. Afinal de contas, quando se quer publicar um artigo em uma revista, por exemplo, é necessário seguir as regras e as convenções pré-estabelecidas.

Isso também significa que quem não escreve a partir dessas convenções corre um sério risco de ter publicação recusada em várias revistas.

Exemplo de trabalho de faculdade

Além disso tudo, é fundamental ler e estudar exemplos de trabalhos de faculdade da sua área de pesquisa.

Isso vai te ajudar em basicamente tudo: desde entender a estrutura até a linguagem e forma de falar 🙂

Na página de projetos da Mettzer, você pode pesquisar pelo tema do seu interesse. Temos trabalhos sobre diversos assuntos. Você pode pesquisar à vontade.

Por exemplo, sobre saúde da mulher, na área da saúde; sobre FIV, na área veterinária e sobre estabilidade de mulheres gestantes, na área do Direito.

Estrutura de um trabalho de faculdade

Como eu disse antes, cada trabalho científico tem um estrutura e seus objetivos próprios.

Contudo, de maneira geral, é possível afirmar que a estrutura dos trabalhos compreendem os elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais.

Vamos conferir o que significa cada um?

Elementos pré-textuais

Os elementos pré-textuais são aqueles que antecedem o cerne da pesquisa em si.

De forma geral, apenas a capa, a folha de rosto, o resumo (e o abstract) e o sumário são elementos pré-textuais obrigatórios.

elementos-pré-textuais

Elementos textuais

Os elementos textuais concentram a parte essencial do trabalho acadêmico: a introdução, o desenvolvimento e as considerações finais. É nessa parte da estrutura do trabalho que se apresentam as discussões, os argumentos e os resultados da pesquisa científica. Por isso a grande relevância.

elementos textuais

Introdução

A introdução é a primeira parte do texto do seu trabalho.  De forma resumida, serve para apresentar um panorama geral da pesquisa.

Então, é importante apresentar, à primeira vista, o tema e o problema de pesquisa. Você também deve, de maneira breve, descrever os motivos para justificar a realização da sua pesquisa. Além de esclarecer os objetivos e a metodologia do trabalho.

Por fim, é interessante que apresente a estrutura dos capítulos da pesquisa.

Introdução do trabalho de faculdade

Desenvolvimento

Em seguida, passa-se ao desenvolvimento da pesquisa. O desenvolvimento é, em linhas gerais, a parte essencial da pesquisa, visto que é nesse tópico que ela é exposta com maior aprofundamento.

Desenvolvimento do trabalho de faculdade
Referencial teórico

Você deve apresentar o referencial teórico da pesquisa, isto é, o embasamento teórico do trabalho. A fundamentação é feita com base em outras pesquisas, livros, textos que serviram para construir as ideias.

Lembre-se, nesse ponto, que todas a autoria de todas as fontes deve ser devidamente creditada, através de citações e de referências bibliográficas.

Resultados

Os resultados também devem ser apresentados no desenvolvimento do trabalho. Os resultados são, de forma resumida, a apresentação e a análise dos dados.

Conclusão

A conclusão deve ser fundamentada no texto de seu trabalho, devendo conter deduções lógicas que correspondam aos objetivos da pesquisa.

Conclusão trabalho de faculdade

Elementos pós-textuais

Os elementos pós-textuais são aqueles que vêm depois do elemento textual, que é a descrição da pesquisa em si.

elementos pós-textuais dos trabalhos de faculdade

Dentre todos os elementos pós-textuais, apenas as referências bibliográficas são obrigatórias.

Isso porque não dá para desenvolver pesquisa científica sem buscar embasamento teórico em pesquisas de outros autores. Muito menos, dá para não referenciá-las. Então, as referências bibliográficas servem para dar crédito às citações e evitar que se cometa plágio.

Veja no esquema uma lista com modelos de referências bibliográficas:

referências-bibliográficas dos trabalhos de faculdade

Modelos de trabalhos de faculdade

Mas nessa história, a gente sabe que começar um trabalho pode ser a pior parte. É nessa hora que bate a sensação de não saber o que fazer primeiro, né?

Por isso, desenvolvemos uma nova metodologia de fazer trabalhos: a partir de modelos com estruturas pré-definidas.

Assim, você pode começar pelos elementos obrigatórios do trabalho. Só precisa seguir as orientações do modelo.

O modelo de trabalho acadêmico funciona como uma grande bússola. Nós temos modelos de todos os tipos de trabalho:

Nossos modelos são totalmente flexíveis. Você pode personalizá-los a partir de suas necessidades e das normas específicas da sua universidade.

E a melhor parte: você não precisa se preocupar com a formatação, porque todos os nossos modelos seguem as normas da ABNT de forma automática.

Como a Mettzer pode te ajudar a fazer o seu trabalho de faculdade?

Além disso, você já sabe que não tem jeito: todos os trabalhos acadêmicos devem obedecer às normas da ABNT ou às normas APA.

É por isso que nós temos uma forma muito mais fácil de fazer esses trabalhos. Afinal de contas, todos esses detalhes já estão prontos no editor de texto da Mettzer.

Isso garante uma economia de 40% no tempo de desenvolvimento de um trabalho acadêmico. E pasme: uma economia de 80% no tempo de formatação. Incrível né?

Então, me conta: quer conhecer as funcionalidades do editor da Mettzer que podem te ajudar? Vamos lá 🙂

Estrutura do trabalho de faculdade a partir do modelo

Bom, você já sabe que o editor da Mettzer te faz começar o trabalho a partir de um modelo.

O modelo vai te ajudar a dar um pontapé inicial no seu trabalho. E vai evitar aquela sensação de “por onde eu devo começar?“, sabe? Por isso, os modelos de trabalho de faculdade são tão importantes.

Citações e referências automáticas

No editor da Mettzer todas as citações e as referências são adicionadas de forma automática.

Basta clicar em “inserir citação (referências)” na barra de ferramentas. As referências são criadas pelo nosso gerador automático.

Você pode optar por pesquisar uma referência. Nesse caso, você deve buscar pelo nome do autor ou título da obra.

Ou então, você pode inserir a sua própria referência. Basta incluir as informações da fonte de pesquisa, que o editor já formata a referência de forma automática.

Ao final, todas as fontes de pesquisa usadas no trabalho aparecem formatadas no texto e também na lista de referências bibliográficas já em ordem alfabética.

Biblioteca de referências

Além do mais, você pode criar a sua própria biblioteca de referências com todas as referências que você criar.

Isso significa que você pode buscar referências na sua biblioteca em todos os trabalhos que você fizer – no que você está desenvolvendo e em todos os próximos.

Planejamento e cronograma do trabalho de faculdade

O editor da Mettzer também permite que você faça o planejamento e o cronograma do seu trabalho.

É muito simples fazer isso dentro do editor. Basta clicar em “cronograma”. Em seguida, você pode incluir todas as etapas do seu trabalho e a data de início e de conclusão de cada tarefa.

Então, por exemplo. você pode espeficar um prazo para escolher o tema, definir o problema de pesquisa, fazer as leituras sobre o tema X ou Y, para fazer os fichamentos…enfim, todas as tarefas que são necessárias para concluir o trabalho.

NBRs da ABNT sempre atualizadas

Você realmente não precisa se preocupar com nenhuma norma de formatação de trabalhos.

Nós contamos com uma equipe especializada em NBRs, que garante que todas as normas estejam sempre atualizadas no editor de texto.

Acesso simultâneo

E se você pudesse chamar alguém para te ajudar em seu trabalho de faculdade, quem seria?

Com a funcionalidade da Mettzer de edição colaborativa você já pode fazer isso.

Planejamos e desenvolvemos uma função do editor de texto especialmente pra quem precisa fazer os trabalhos em dupla ou em grupos.

E a edição colaborativa funciona de forma muito simples. Todas as pessoas – com quem o trabalho foi compartilhado – têm acesso simultâneo ao trabalho.

Isso significa que você pode assistir em tempo real as edições que seu colega fizer.

Se você quiser escrever no trabalho, basta solicitar a edição. Seu colega vai receber a notificação de que você solicitou a edição do trabalho. Quando ele aceitar, você já poderá escrever no trabalho.

Viu como é fácil?

Controle de versões do trabalho de forma automática

Como se não bastasse, o editor da Mettzer ainda garante muita segurança ao seu trabalho.

Já que faz salvamento automático a cada alteração no trabalho e backup em toda base de dados a cada 10 minutos.

Além do mais, você tem acesso a um controle automático, seguro e centralizado de todas as versões do trabalho.

Não tem a menor chance de perder qualquer parte do trabalho que você já fez 🙂

Exportação do trabalho de faculdade em Word e PDF

Ao final do trabalho, você pode escolher em exportar o trabalho em Word ou em PDF quantas vezes quiser.

Nesse vídeo você pode entender melhor como funciona o editor da Mettzer:

Tipos de trabalho de faculdade

É comum que você encontre diversos tipos de trabalhos acadêmicos. Você sabe que, de forma geral, todos os trabalhos acadêmicos seguem às regras de formatação da ABNT.

Contudo, cada tipo de trabalho tem uma estrutura, um nível de complexidade e um objetivo próprio.

Por essa razão, você precisa conhecer os tipos e saber diferenciá-los. Só assim você vai saber como escrever o trabalho de forma adequada para cada situação.

Afinal, não importa o quão completa está sua pesquisa, se você fez na estrutura de um artigo científico, ao invés de fazer um TCC. Entendeu? 🙂

1. Resumo

O primeiro tipo de trabalho acadêmico, o resumo é uma síntese das ideias principais de um texto.

NBR 6028, manual de elaboração de resumo da ABNT, traz que deve-se fazer uma apresentação concisa dos pontos relevantes do texto.

De forma geral, as principais ideias do texto são: os objetivos principais, os métodos, os resultados e as conclusões.

Mas, tome cuidado. Você não deve confundir os resumos como simples redução de quantidade de palavras em um texto.

Pense que você vai dar um panorama geral ao leitor, para que ele escolha se vai ler ou não o texto completo.

2. Resenha

Resenha não é um resumo. Resenha não é um resumo. Resenha não é um resumo. Resenha não é um resumo.

Escrevi várias vezes para que você não esqueça e não confunda mais: resenha não é um resumo.

Isso porque, além da síntese de um livro ou texto, a resenha é um trabalho acadêmico que também traz comentários informativos e/ou críticos sobre o conteúdo.

Voltada normalmente à publicação em periódicos, uma resenha deve seguir uma estrutura básica com:

  • Informações para a identificação do texto ou da obra
  • Informações sobre o autor
  • Exposição breve sobre os principais pontos da obra – resumo das ideias
  • Comentários informativos e/ou críticos

3. Resenha crítica

resenha crítica é um trabalho profundo, de característica analítica e interpretativa de um texto, livro completo ou mesmo um capítulo específico.

Ela é muito mais do que um mero resumo informativo. Também deve trazer ideias e referências complementares, além de, obviamente, um posicionamento crítico sobre o texto.

É necessário relacionar o texto com outros autores, textos e ideias sobre o mesmo tema, de forma bem direta e sem rodeios, explorando os conceitos e as críticas.

Então, não deve faltar uma leitura atenta e profunda do texto, antes de começar a escrita.

4. Pôster científico

O pôster científico – também chamados de painéis e banners – é um material bastante comum nos eventos acadêmicos, como congressos e seminários, por exemplo.

De maneira geral, serve para apresentar os resultados ou o andamento de pesquisas científicas, de forma assertiva e breve. Ou seja, é uma peça de divulgação de pesquisa.

Assim, reúne muitos elementos visuais, a partir de técnicas de comunicação e design.

Apesar de também seguir técnicas e padrões, o pôster científico não é uma publicação propriamente dita, no que diz respeito ao seu valor científico ou ao seu aceite como objeto de conclusão de um estudo ou de curso.

5. Relatório

Um relatório é um documento técnico que revela o andamento de uma pesquisa, de um projeto ou de uma experiência. Por exemplo, o relatório de estágio.

Os relatórios também são exigidos por instituições de ensino ou agências de fomento à pesquisa. Eles têm perfil mais objetivo e descritivo, não cabendo análises e reflexões, o que os difere das resenhas, por exemplo.

A principal função do relatório é auxiliar na manutenção de financiamentos de projetos e de bolsas de estudo, além de servir como documento para exames de qualificação.

6. Artigo acadêmico

artigo acadêmico é um tipo de trabalho acadêmico que apresenta os resultados de uma pesquisa sobre um tema ou um objeto único de estudo.

Um artigo pode ter origem a partir de um estudo bibliográfico, de uma pesquisa experimental ou mesmo derivar de trabalhos maiores e mais complexos. Pode, por exemplo, ser um resumo dos resultados de uma dissertação de mestrado ou de tese de doutorado, por exemplo.

Além de ser usado como trabalho de conclusão para disciplinas regulares, é comum um artigo ser submetido a comissões ou conselhos editoriais de revistas e periódicos científicos, que decidem sobre sua relevância à comunidade científica, e se será ou não publicado.

7. Artigo científico

Na sequência, um artigo científico é uma apresentação sintética de resultados de investigações ou estudos realizados sobre um problema específico.

Deste modo, seu objetivo fundamental é o de ser um meio rápido e sucinto de divulgar e publicizar uma questão investigada, o referencial teórico utilizado, a metodologia empregada e os resultados alcançados.

Além disso, um artigo também pode compreender o relato das dificuldades no processo de investigação ou na análise de uma questão.

Portanto, os objetos de artigos científicos podem ser diversos, desde relatos de experiência até construções completamente teóricas.

Normalmente está relacionado, na graduação, aos estudantes da iniciação científica.

8. Monografia

Normalmente, a monografia tem um perfil analítico e é um dos tipos mais populares de trabalho científico.

De forma geral, a monografia é o trabalho acadêmico mais comum nas entregas para conclusão de cursos de graduação e especialização.

Normalmente, tem característica meramente recapitulativa de uma base bibliográfica. Isso significa que não exige originalidade de pesquisa ou apresentação de resultados vindos de experimentos.

9. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

Assim como a monografia, o TCC também um dos tipos mais populares de trabalhos acadêmicos. É defendida para obtenção do título de mestre ou mestra.

Além disso, o TCC não é de apenas uma forma, porque como se trata de um trabalho de conclusão de Curso, pode abarcar diversos tipos de trabalho. Um estudante de arquitetura, por exemplo, pode fazer um projeto arquitetônico como TCC.

De forma geral, depois de desenvolver o trabalho, o aluno deve defendê-lo a uma banca examinadora. A partir da aprovação do TCC, combinada com o cumprimento de toda carga horário do curso, o aluno está apto para pegar seu diploma.

10. Dissertação de Mestrado

dissertação de mestrado é o tipo de trabalho acadêmico destinado à conclusão do curso de mestrado.

É um dos tipos de trabalhos acadêmicos mais complexos, porque apresenta, de forma profunda, resultados de uma pesquisa sobre um problema, tema ou objeto de estudo muito bem delimitado.

A dissertação é desenvolvida sob a orientação de um professor doutor e deve evidenciar o conhecimento científico do aluno sobre aquele assunto.

11. Tese de doutorado

Juntamente à dissertação, a tese de doutorado é um dos trabalhos acadêmicos mais complexos. Uma distinção é que a tese é defendida para a obtenção do título de doutor ou doutora.

Neste sentido, a principal característica da tese é apresentar um avanço significativo ou conhecimento inédito sobre uma área de estudo à comunidade científica.

A tese normalmente tem perfil monográfico, mas também pode se apresentar como relatório científico.

De forma geral, são avaliadas de forma ainda mais rigorosa e exigem enorme grau de aprofundamento sobre o tema.

12. Projeto de pesquisa

projeto de pesquisa é um formato de trabalho intermediário que antecede a pesquisa.

Deste modo, é uma proposta específica do trabalho que você pretende desenvolver.

No projeto de pesquisa você devem portanto, apresentar e delimitar o tema e o problema da pesquisa. Além do mais, você deve organizar os objetivos que você pretende alcançar e a metodologia necessária para o percurso da pesquisa.

Ou seja, em outras palavras, é um esboço qualificado da pesquisa.

De forma geral, o projeto de pesquisa tem a seguinte estrutura:

Nós temos um conteúdo específico para cada item do projeto da pesquisa. Você pode acessá-los através dos links acima 🙂

13. Memorial

O memorial pode ser considerado como uma autobiografia.

Nessa perspectiva, o memorial narra a trajetória de determinado professor ou aluno em sua vida acadêmica e serve, normalmente, para avaliação de concursos ou de progressão na carreira.

Em alguns casos pode ser utilizado em congressos, sociedade científica, artística ou cultural para apresentar alguém.

14. Fichamento

fichamento serve para armazenar ideias dos textos de forma organizada e facilitar o acesso a esses conteúdos.

Então, além de servir como métodos de avaliação em disciplinas da faculdade, o fichamento também é muito útil na construção de qualquer outro tipo de trabalho.

A partir de seus fichamentos, você pode organizar suas ideias e ter controle sobre todo o conteúdo que você já leu relacionado ao tema.

15. PIM – Projeto Integrado Multidisciplinar

Projeto Integrado Multidisciplinar – PIM é um modelo de trabalho acadêmico, exigido em apenas algumas universidades.

De forma geral, o objetivo principal é analisar empresas e aplicar os conhecimentos das disciplinas da faculdade .

Antes de realizar o PIM, os alunos selecionam as empresas.

16. Paper

De forma direta, o paper é um pequeno artigo científico. Ou seja: é uma apresentação breve e assertiva de resultados de uma pesquisa sobre um problema específico.

Em linhas gerais, o paper, assim como o artigo científico, é uma publicação que apresenta os resultados de uma pesquisa,

De forma geral, são publicados em anais de eventos, em Congressos e em revistas científicas ou periódicos, como o Periódico Capes, o Scielo e o Google Acadêmico.

Agora que você já sabe tudo sobre trabalhos de faculdade, hora de colocar a mão na massa!

Antes disso, que tal fazer um teste gratuito por 7 dias do editor da Mettzer?

O que você achou disso?

Mande corações

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Junte-se aos mais de 750 mil estudantes que usam o Mettzer todos os dias

Das anotações de aulas até a tese de doutorado

Você nem precisa cadastrar o cartão para testar!


Formas de pagamento

Garantia de 7 dias ou seu dinheiro de volta


Mettzer Sistemas LTDA - 20.874.116/0001-67
Acate - Rodovia SC 401, 4100 - Km4 - Florianópolis/SC


Termos de Uso | Políticas de privacidade | Segurança | Status