Quer aprender a fazer um cronograma de estudos?

5
(1)

O cronograma de estudos deve compreender todas as tarefas que você precisa fazer e o respectivos prazos.


Um dos aspectos mais importantes para conseguir dar conta de todas as atividades acadêmicas é cumprir os prazos para cada tarefas.

Mas, vamos lá. Não basta apenas estipulá-los. Você deve cumprir todos esses prazos.

A melhor forma de fazer isso é criar um cronograma de estudos, com todas as tarefas que você precisa fazer o os respectivos prazos de cada uma delas.

Quer saber qual é a melhor forma de fazer isso? Vem cá ver 🙂

Como fazer um cronograma de estudos?

Bom, o cronograma de estudos pode ser uma ferramenta importante para aumentar a produtividade e garantir o cumprimento dos prazos de entrega de todas as tarefas.

Então, de forma geral, as três informações mais relevantes do cronograma são:

  • as tarefas que você precisa cumprir;
  • o intervalo de tempo que você deve fazer cada tarefa;
  • o prazo final para realizar cada tarefa específica.

O importante é que você tenha em mente duas organizações: uma organização diária e/ou semanal e uma organização mais ampla.

A organização diária ou semanal da sua agenda é o contexto mais prático. Deve servir para você saber o que você deve fazer no dia e na semana.

E outra organização mais ampla que consiga te fornecer um panorama de prazos de cada etapa do trabalho. Sempre tendo em vista o prazo final de entrega do trabalho, que é o prazo mais importante de todos.

Você pode fazer uma tabela simples com a ordem de execução, o nome da tarefa, a data de início e a data de entrega.

Dicas de como fazer o cronograma de estudos

Alguns caminhos podem facilitar esse percurso e aumentar a eficiência do cronograma.

Vamos às nossas dicas de como fazer o cronograma de estudos:

1. Divida as tarefas no maior número possível

É importante que, ao estipular as tarefas necessárias – inclusive as tarefas para cada trabalho acadêmico – , você seja o mais específica possível.

Isso porque quanto menos abrangente o cronograma ficar, mais realista ele ficará e, por consequência, mais fácil será de cumpri-lo com exatidão.

Vamos pensar, por exemplo, que você apenas colocou no cronograma uma tarefa de “referencial teórico” do trabalho forma geral e não especificou cada atividade dentro dessa etapa que você vai precisar fazer.

Dessa forma não fica claro que você precisará fazer todas as leituras, desenvolver os fichamentos, construir as argumentações, fazer as citações de forma correta, revisar as referências bibliográficas… ufa! Viu quanta coisa está implícita nessa etapa? Será que o tempo que você previu vai ser suficiente?

Se, por outro lado, seu cronograma tiver todas essas atividades separadas, fica muito mais fácil prever o tempo que você precisará em cada uma delas.

Considere que a pesquisa bibliográfica, a fundamentação teórica e a análise dos dados tendem a ocupar mais tempo. Por isso, divida essas etapas em muitas tarefas. Por exemplo, divida a pesquisa por assuntos principais e divida a análise de dados em cada objetivo específico.

2. Evite prazos muito longos

Algumas tarefas vão demandar mais tempo e tudo bem. Mas, em continuação à dica anterior, evite estipular prazos muito longos.

Se você tiver, por exemplo, 5 meses para realizar a tarefa X, pode enviar a mensagem pro seu cérebro que poderá começá-la só na última hora e perder toda a organização que você fez.

3. Confira os prazos da universidade

É muito importante que você tenha certeza sobre as normas e os prazos da instituição de ensino. Afinal de contas, os prazos da universidade devem guiar o seu cronograma né?

Só assim você conseguirá saber o tempo que você tem para entregar todos os trabalhos, como a monografia , por exemplo, e o que você vai precisar fazer.

4. Faça uma lista de todas as atividades

Então, considerando as dicas anteriores, faça uma lista de todas as atividades que você precisará fazer. Não se esqueça de separá-las maior número de tarefas menores possível.

5. Distribua as tarefas ao longo do tempo

Em seguida, considerando o tempo que você tem, distribua as tarefas ao longo dos meses. Coloque primeiro as tarefas que não dependem de outras e que devem servir de base para as tarefas futuras.

6. Não esqueça do tempo que dependam de outras pessoas

Você deve incluir no cronograma o tempo que dependam de tarefas de outras pessoas. Se você estiver fazendo um TCC, por exemplo, você deve considerar o tempo do seu orientador deverá revisar o trabalho. Estipule esse prazo com uma brecha um pouco maior.

Afinal de contas, é possível que seu professor tenha muitos compromissos e acabe demorando um pouco mais do que o esperado na revisão.

6. Tome cuidado com prazos inexequíveis

Tome cuidado para estabelecer prazos que sejam possíveis de cumprir.

Não adianta você estabelecer no seu cronograma que em uma semana vai conseguir terminar todas as leituras e todos os fichamentos. Provavelmente você só está se enganando.

Considere as demais tarefas que você precisa fazer, como estudar para as demais disciplinas e o tempo que você gasta no trabalho ou no estágio.

Perceba que um prazo inexequível também é inútil, porque o cronograma não servirá para sua organização.

7. Inclua as apresentações como uma etapa do trabalho 

Isso pode parecer um pouco óbvia. Mas não é.

Muitas pessoas gastam todo o tempo e energia elaborando a parte escrita dos trabalhos e deixam a apresentação de lado. Ou seja, não incluem a parte de montar a apresentação do trabalho no cronograma de atividades.

E montar a apresentação de um trabalho não significa apenas fazer os slides da apresentação. Mas também elaborar o roteiro e treinar a apresentação, por exemplo.

O resultado disso é que muitas vezes a defesa do TCC para a banca não representa a qualidade do trabalho escrito.

Quais pontos devem estar no cronograma de um trabalho?

Nesse ponto você já deve saber que no cronograma deve estar definitivamente todas as tarefas que você precisará fazer.

Mas vamos pensar em um cronograma de estudos de um trabalho. Você deve listar todas as tarefas para concluir seu trabalho. E isso, claro, depende de cada trabalho.

Mas, independentemente da variação de cada trabalho, existem algumas tarefas que todo cronograma de estudos deve ter. Vamos lá.

Tarefas de preparação:

Tarefas de desenvolvimento:

  • Coleta de dados;
  • Análise e interpretação dos dados;
  • Redação do trabalho;

Tarefas de finalização:

  • Revisar cumprimento de normas da ABNT;
  • Revisar texto do trabalho;
  • Revisar ortografia;
  • Revisão do orientador;
  • Fazer ajustes solicitados pelo orientador.
  • Imprimir e encadernar;
  • Preparar roteiro para apresentação;
  • Fazer slides de apresentação;
  • Entregar trabalho;
  • Apresentar o trabalho.

Por que é importante fazer um cronograma de estudos?

O cronograma é um item fundamental para te auxiliar na organização da sua vida acadêmica. É através dele que você poderá controlar todo o planejamento das tarefas.

Então, é importante para:

  • Organizar as tarefas que você precisa fazer;
  • Aumentar a produtividade do trabalho;
  • Registrar o planejamento das tarefas;
  • Controlar as atividades e os prazos.
  • Estimar o tempo no desenvolvimento da pesquisa;
  • Planejar a data de conclusão dos trabalhos;
  • Garantir a entrega do trabalho no prazo certo.

Desenvolva agora seu trabalho usando um modelo pronto de TCC

Preparamos um modelo de TCC. Basta você escrever o conteúdo do trabalho.

Como fazer o cronograma de estudos de forma automática?

Mas se você precisar de uma ajudinha para fazer o seu cronograma, pode contar com nossa ajuda.

No nosso editor de texto, é muito simples fazer o cronograma do trabalho. Basta clicar em cronograma no menu superior do lado direito:

Cronograma de TCC no Mettzer
Cronograma de TCC no Mettzer

Em seguida, é só incluir as etapas do trabalho e a data de início e de conclusão de cada tarefa:

Adicionar etapa no Cronograma de trabalho

Viu como é fácil? Todo o cronograma fica configurado de forma automática 🙂

Formatação automática de trabalhos nas normas da ABNT

Mas não é só nisso que o Mettzer pode te ajudar. Você também pode contar com o Mettzer para formatar seu trabalho acadêmico.

Afinal de contas, você não deve esquecer que, independentemente do tipo de trabalho acadêmico, – seja um TCC, uma monografia, uma dissertação e até uma tese de doutorado, você deve seguir a formatação das regras da ABNT.

Mettzer é um editor de textos que formata, de forma automática, todos os trabalhos acadêmicos nas normas da ABNT e nas normas APA.

Apresentação Geral - Mettzer

Ou seja, toda formatação é feita de forma automática e você vai poder se dedicar só ao que realmente importa, que é o desenvolvimento das suas tarefas.

Faça um teste gratuito por 7 dias e descubra como a tecnologia pode te ajudar.

O que você achou disso?

Mande corações

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.