Confira vinte dicas para escrever um bom memorial

|
Tempo médio de leitura: 7 minutos
5
(1)

Memorial é um documento em que você conta a história da sua carreira para banca do concurso para vaga de professora universitária.


Você está concorrendo a uma vaga de professor universitário e precisa fazer um memorial. Mas não sabe nem por onde começar?

Bom, vamos partes. É absolutamente comum essa situação. A verdade é que nada prepara a gente para isso.

Você provavelmente já ouviu sobre como escrever um Currículo Vitae ou como atualizar o Currículo Lattes.

Mas ninguém ensina sobre escrever memorial na pós-graduação ou em algum livro. A gente entende mesmo como a coisa funciona na prática. Ou seja, no momento que precisamos fazer um.

Por isso vou te dar 20 dicas de coisas que você pode fazer para melhorar o seu memorial e aumentar suas chances de ser bem-sucedido no processo seletivo.

Se você conseguir seguir alguns desses conselhos, esse caminho vai ser bem mais tranquilo. Combinado? 🙂

O QUE É UM MEMORIAL?

O memorial é um documento em que você conta a história da sua carreira para banca do concurso. Ao invés de listar tudo que você fez, assim como se faz no Lattes, no memorial você deve explicar suas escolhas e o que você fez na sua carreira acadêmica em um texto corrido.

O memorial é, na verdade, um documento bem simples. Você deve escrevê-lo em formato de um relato histórico, para destacar sua trajetória acadêmico-profissional.

Quando bem escrito, um memorial é um documento muuuuito mais informativo do que um currículo. E vale à pena se dedicar a escrevê-lo. Afinal de contas, ele é um dos primeiros documentos que a banca tem sobre você.

Ou seja: o memorial pode determinar a primeira impressão que a banca terá de você.

Diferença entre memorial e currículo

É comum confundir o memorial com um currículo. Mas eles não têm a mesma função. Então, vamos diferenciá-los.

O currículo apresenta informações sobre sua trajetória profissional em formato de lista. No memorial é diferente: você deve articular sua trajetória profissional com informações, justificativas e reflexões sobre suas escolhas. Tudo isso para contextualizar toda a tua carreira acadêmica.

VINTE dicas para você escrever um bom memorial

Aqui estão nossas dicas para estruturar seu memorial. A ideia é que se você conseguir seguir essas dicas, o percurso seja muito mais fácil. Vamos lá.

1. Não tenha vergonha de fazer propaganda de suas realizações profissionais

Antes de mais nada, você precisa ter em mente que o objetivo principal do memorial é apresentar e valorizar as conquistas de sua carreira.

Então, não tenha vergonha de fazer propaganda de suas realizações. É assim mesmo que funciona.

2. Um memorial pode ser escrito de diferentes formas

Então, todas as estruturas são apenas uma forma de te ajudar a não esquecer de incluir algum item importante no seu memorial.

A ideia é que você não siga estruturas pré-definidas de olhos fechados, mas também não as desconsidere, ok?

Sinta-se à vontade para escolher a forma que você vai apresentar sua trajetória. A estrutura que você vai seguir também diz muito sobre você. Então, escolha a forma que você mais se identifica.

3. Analise o perfil da vaga e da banca do concurso

Nem sempre isso é possível. Mas se for, estude sobre o perfil da banca do concurso. Isso pode te auxiliar a escolher o tom de voz que você vai escrever. Afinal de contas, diferentes bancas podem ler o mesmo memorial de formas diferentes.

4. Analise as especificidades do edital de concurso

Você deve verificar se o edital do concurso estabelece alguma regra para o memorial. Por exemplo: no edital pode apresentar um limite de número de páginas, a divisão dos capítulos ou os tópicos padrões ou se você deve incluir ou não o Currículo Vital ao final.

Você deve partir dessas considerações para começar a escrever o seu memorial. Seguir à risca as determinações do edital demonstra seriedade e o seu grau de profissionalismo.

5. Pesquise memoriais de outras pessoas para se inspirar

É importante você ter outros referenciais. Então busque memoriais de colegas e de pessoas que você admira para usar como inspiração. Se forem memoriais de pessoas da mesma área do conhecimento, melhor ainda.

Sei que você já sabe, mas não custa repetir. Tenha cuidado com plágio. Esses memoriais devem servir apenas como referenciais.

Tem algo mais deselegante – além de ser um crime mesmo – do que plagiar outra pessoa em um documento que você deve se apresentar?

6. Escreva o texto no estilo narrativo

Você está contando sobre você e sobres sua trajetória na academia. Nada mais justo que escrever o memorial em tom narrativo. Se você puder, estude um pouco sobre técnicas de storytelling.

7. Organize os elementos pré-textuais do memorial

Você deve organizar os elementos pré-textuais, como a capa, com seu nome, nome da instituição e o número do edital. Organize também um sumário com os tópicos.

Uma folha, no estilo de uma capa, com o nome da instituição, o seu nome e o número do edital é importante para situar a banca. Organize também um sumário dos tópicos.

8. Não minta no seu memorial.

Bom, o título é bastante claro. Você não deve incluir informações que não são verdades. E isso é para tudo na vida, não é?

9. Defina o tom de sua escrita

Isso é bastante complicado. Às vezes é complexo encontrar o caminho do equilíbrio em que você se apresenta com segurança e profissionalismo.

Muitas vezes você pode parecer muito arrogante. Ou então, quando você for narrar suas dificuldades e justificar suas escolhas, pode acabar parecendo uma vítima.

Mostre-se grata às pessoas que fizeram parte da sua jornada. Especialmente seus professores e orientadores.

Ou seja: no tom de voz, tente equilibrar ousadia, humildade e gratidão.

10. Selecione as informações mais relevantes da sua trajetória

Seja seletiva. Cuidado para não cometer o erro de exagerar no número de trabalhos e de realizações. Foque nos trabalhos dos quais você mais se orgulha de ter feito e que se alinham à vaga e à área do concurso.

Vou dar um exemplo. Se você quer conquistar uma vaga na área da economia, é interessante focar nos trabalhos de pesquisa que você já realizou nessa área. Não que as pesquisas relacionadas à direito não importem. Mas, se tiver que escolher entre as duas, não se esqueça do seu objetivo. 

O memorial deve ser objetivo e mostrar o seu potencial. Você pode escolher quais as ideais que você vai enfatizar e quais vai deixar de lado.

11. Crie uma ordem de organização

Organize o memorial a partir de algum critério. Seja por ordem cronológica, por ordem de importância ou por tipo de atividade. Deixe claro essa classificação.

 12. Preocupe-se com a qualidade estética

Inicialmente, invista em simplicidade. Contudo, se preocupe com a qualidade das fotos que serão incluídas e com a combinação das cores dos elementos utilizados.

 13. Facilite a leitura

Produza um texto claro e assertivo. Além disso, escolha uma fonte sóbria, em cor e tamanho bastante legíveis. Crie categorias e índices de organização para que o leitor não tenha dificuldade de encontrar o que procura.

14. Apresente a sua formação acadêmica

Além de falar sobre seus títulos acadêmicos, de mestrado e doutorado e até PhD, articule o seu caminho acadêmico com a área do concurso. Deixe claro a relação entre as etapas da sua formação acadêmico. Se for relevante para a vaga, apresente de forma breve os resultados da sua dissertação e da tese.

Além do mais, demonstre a importância da sua formação acadêmica para sua vida profissional e pessoal.

15. Fale sobre suas experiências profissionais

É interessante que você consiga justificar uma possível atuação em áreas da universidade a partir de outras experiências profissionais que você já teve.

Você deve demonstrar o seu envolvimento com áreas de ensino, de pesquisa, de extensão e até de administração. Então, se você puder, mostre como suas experiências profissionais podem te auxiliar nessas áreas.

16. Fale sobre os projetos científicos que você participou

Qualquer que seja a participação – seja em projetos de pesquisa, grupos de pesquisa ou de extensão. Mostre que sua experiência pode contribuir para o desenvolvimento de alguma área do concurso. Inclusive se for uma participação em algum evento científico relevante.

17. Mostre os títulos honoríficos que você ganhou

Se você recebeu algum prêmio, independentemente de como foi o reconhecimento, mostre em seu memorial.

18. Mostre o seu interesse em continuar a carreira de pesquisador

Isso pode parecer óbvio, mas não é. Esse detalhe pode fazer muita diferença na hora. Mostre que você continuou a pesquisar, mesmo depois de terminar o doutorado, por exemplo.

Nesse ponto, no que você pretende continuar pesquisas e como você quer continuar contribuindo ao conhecimento científico.

19. Elabore uma conclusão

Elabore uma síntese final breve, menor que uma página, para fechar as experiências de cada uma dessas etapas maiores da sua trajetória. Se puder, relacione e contextualize com a área da vaga do concurso.

20. Mostre suas referências bibliográficas

Apresente a lista de referências que você consultou. Sempre de acordo com a norma que o edital do concurso indicou. Se não tiver sido especificado, siga as normas da ABNT.

FORMATAÇÃO AUTOMÁTICA DE MEMORIAL NAS NORMAS DA ABNT

Agora você já sabe como fazer um memorial, vai gostar de conhecer o Mettzer.

Você não deve esquecer que, independentemente do tipo de trabalho acadêmico – desde o TCC, monografia, artigo científico e até memorial, você deve seguir a formatação das normas da ABNT.

E nisso nós podemos te ajudar. O Mettzer é um editor de textos, que formata, de forma automática, todos os seus trabalhos nas normas da ABNT. Pensa como seria bom já fazer o sumário de forma automática?

Então, se você ainda não conhece o Mettzer, essa é uma ótima oportunidade de conhecer.

Apresentação Geral - Mettzer
Apresentação geral

Junte-se aos mais de 450 mil estudantes e pesquisadores que usam o Mettzer todos os dias.

Acesse nosso site e faça um teste gratuito por 7 dias 🙂

O que você achou disso?

Mande corações

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.