Você sabe como fazer o estado da arte de sua pesquisa científica?

4.6
(10)

Se eu pudesse dar apenas uma dica para quem está começando a fazer um trabalho acadêmico seria: invista tempo e muito estudo ao desenvolver o estado da arte sobre o seu tema.

E não é apenas uma percepção minha, não. O estado da arte é um aspecto importante de uma pesquisa científica.

Por essa razão, para desenvolver um bom TCC ou uma boa dissertação é fundamental que você dedique uma atenção especial ao mapeamento das pesquisas sobre o assunto que você está pesquisando.

Mas, voltando às dicas, a verdade é que eu posso dar muitas outras dicas 🙂

Eu escrevi esse post pensando em te ajudar nisso. Vem comigo?

O QUE É ESTADO DA ARTE?

O que as atuais pesquisas científicas concluíram sobre o tema? Quais as divergências dos pesquisadores sobre o assunto? Quem está pesquisando sobre esse tema? Onde estão fazendo essas pesquisas?

Essas são as perguntas que o estado da arte tem o objetivo de responder. Mas vamos por partes.

O estado da arte é, de forma geral, um mapeamento de toda a produção acadêmica sobre um assunto específico. Quer dizer: é uma das partes mais importantes do trabalho, porque reúne as conclusões que outras pesquisas científicas chegaram sobre o assunto.

Também chamado de estado do conhecimento, o estado da arte é um tipo de pesquisa bibliográfica.

O caráter do estado da arte é simplesmente descritivo e inventariante, porque reúnem todas as pesquisas e descrevem as conclusões das pesquisas sobre o tema.

Em outras palavras, o estado da arte destaca os aspectos de outras pesquisas, mas também identifica as lacunas que existem nessas pesquisas. Ou seja: analisa o que as pesquisas falaram e o que não falaram sobre o tema.

O QUE É NECESSÁRIO PARA SE CONSIDERAR O ESTADO DA ARTE?

Para caracterizar um estado da arte é necessário:

  • Identificar a evolução das pesquisas sobre um assunto específico.
  • Indicar as possibilidades de integração de perspectivas diferentes de pesquisas científicas.
  • Identificar as pesquisas que se repetem.
  • Apontar as contradições e as divergências no trabalho acadêmico.
  • Identificar os referenciais teóricos que subsidiaram as investigações.
  • Apontar as possíveis sugestões e proposições pelos pesquisadores.
  • Identificar os temas relevantes, emergentes e recorrentes.

QUAL É A IMPORTÂNCIA DE FAZER O ESTADO DA ARTE?

Você consegue imaginar quantas pesquisas científicas existem sobre o mesmo tema? O quanto existe de pesquisas que se repetem? O quão desorganizado é a produção científica nas áreas do conhecimento?

Daí a importância de fazer o estado da arte de um tema. Principalmente para contribuir com a organização e com a análise da produção científica do tema.

A partir de então, é possível verificar também as lacunas e o que já foi superado. Assim dá para discernir o que ainda precisa se desenvolver no conhecimento científico e focar nisso para trazer novas contribuições à ciência.

COMO FAZER O ESTADO DA ARTE?

Tudo bem, você deve estar pensando: ok, já sei o que é estado da arte, mas como fazer um?

Estou aqui para isso. Mãos à obra.

Delimite a metodologia da sua pesquisa

É importante que, antes de começar a sua pesquisa bibliográfica, você tenha muito bem delineado o tema, o problema de pesquisaos objetivos e a metodologia do seu trabalho.

Esses elementos direcionam o olhar da sua pesquisa e indicam o que você deve pesquisar.

Defina os critérios da sua busca por fontes de pesquisa

A partir da metodologia que você definiu para sua pesquisa, você deve definir quais serão os critérios para você pesquisa na bibliografia que está disponível.

Pesquise em fontes confiáveis

Para que seu trabalho tenha uma boa fundamentação teórica você deve utilizar apenas fontes de pesquisa confiáveis.

Por esse motivo, ao reunir sua bibliografia, tome cuidado com as ferramentas de pesquisa de internet. Limite as consultas aos sites de instituições conceituadas, como instituições de ensino e de pesquisa.

Evite pesquisa em conteúdos de opinião e em artigos da wikipédia. Apesar de ser uma fonte de pesquisa colaborativa, o controle de veracidade e de qualidade do conteúdo não é tão rigoroso.

Enfim, tome cuidado para não espalhar fake news ou informações de site de credibilidade questionável.

Sem dúvida, os livros ainda não são as fontes de pesquisa menos controversas. Mas você também pode pesquisar em materiais mais atualizados, como periódicos e diretórios acadêmicos. Conheça o Scielo e o Google Acadêmico.

Além do mais, as dissertações e as teses também podem trazer contribuições confiáveis e importantes sobre os temas.

Ao reunir todo esse material, você vai conseguir apresentar os conceitos centrais da sua pesquisa, sob a ótica do que já estava sendo pesquisado por outros autores.

Não esquecer de anotar a localização dos acervos

No estado da arte, você precisa apontar a localização dos acervos das fontes de pesquisa. Não deixe isso de lado.

Estabeleça critérios para selecionar os materiais

Dentre todos os materiais que você encontrar, você deve escolher alguns. Essa escolha não pode ser aleatória.

Então, você deve definir quais serão os critérios de seleção dos materiais que vão compor o desenvolvimento do estado da arte.

Considere utilizar fichamentos

Você deve ler todos os materiais que selecionou.

Para organizar e sistematizar sua leitura, considere utilizar fichamentos.

fichamento é uma técnica importante para montar a sua fundamentação teórica. Isso porque, a partir dos fichamentos, é possível organizar as ideias e ter controle sobre todo o conteúdo que você já acessou sobre o tema.

Esse é o objetivo deste modelo de trabalho: organizar e concentrar as principais ideias da obra.

Só que antes de mais nada, é necessário esclarecer que fichamento não é um resumo. O resumo é a sintetização de todo objeto. O fichamento, por outro lado, é feito em tópicos em fichas, apenas das partes mais importantes da obra.

Ele pode até parecer complicado e trabalhoso no início. Mas, depois, você vai perceber que ele é uma mão na roda para economizar tempo e te ajudar no desenvolvimento da escrita.

Desenvolva agora seu fichamento usando um modelo pronto

Deixamos um modelo de fichamento pronto. Basta você desenvolver o conteúdo.

Faça a síntese dos materiais

A partir dos fichamentos, faça a síntese dos materiais, considerando o tema, o problema de pesquisa, a metodologia, os objetivos e as conclusões das pesquisas.

Sistematize e analise os materiais

Por fim, você deve sistematizar as sínteses dos materiais. Além do mais, você deve fazer a análise do estado da arte e elaborar suas conclusões.

Tenha atenção às normas da ABNT

O estado da arte também deve obedecer às normas da ABNT. Para isso, você vai precisar cuidar de alguns detalhes bem específicos.

A primeira questão é fazer as citações e as referências de forma correta.

As referências bibliográficas e as citações servem para dar crédito às citações e bases teóricas. Por essa razão, são elementos obrigatórios da estrutura de um trabalho acadêmico, especialmente para evitar que se cometa plágio.

A partir das referências também é possível identificar e localizar as fontes de pesquisa do trabalho.

Temos conteúdos específicos sobre esses assuntos. Você deve, por exemplo, saber diferenciar as citações diretas das citações indiretas.

Veja no esquema abaixo uma lista com modelos de referências bibliográficas:

referências bibliográfica nas normas ABNT
Referências bibliográficas

FORMATAÇÃO AUTOMÁTICA NAS NORMAS DA ABNT

Como você viu, fazer o estado da arte de uma pesquisa exige muitos detalhes, mas não é tão complicada assim.

Até porque você pode utilizar alguns caminhos para facilitar esse percurso.

Então, se precisar de ajuda, pode contar com o Mettzer.

O Mettzer é um editor de texto que formata todo o seu TCC, de forma automática, nas normas da ABNT.

Apresentação Geral - Mettzer

Assim, você pode dedicar todo o seu tempo ao que realmente importa, que é o conteúdo da sua pesquisa.

Viu? Todo o processo fica muito mais prático e rápido.

Teste já e veja como o Mettzer pode te ajudar! 🙂

O que você achou disso?

Mande corações

Média da classificação 4.6 / 5. Número de votos: 10

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.