Etnografia: quer aprender a fazer uma pesquisa etnográfica?

|
Tempo médio de leitura: 7 minutos
5
(6)

Publicado em 17 de outubro de 2019. | Atualizado em 21 de abril de 2021.

Etnografia significa, de maneira literal, a descrição de um povo. A pesquisa etnográfica tem como objetivo, portanto, compreender a cultura de comunidades e grupos sociais.


Quer aprender a fazer uma pesquisa etnográfica e incluir os benefícios da etnografia no seu trabalho acadêmico?

Eu escrevi esse post para te ajudar. Aqui você vai encontrar informações sobre o que é a pesquisa etnográfica e como fazê-la em seu trabalho.

Se interessou? Então, vem comigo 🙂

O que é etnografia?

Para começo de conversa, o primeiro passo é entender o que é etnografia.

De forma geral, a etnografia é uma metodologia ou uma prática de pesquisa das Ciências Sociais, que parte principalmente da Antropologia. O foco da etnografia é estudar a cultura de um povo e o comportamento de grupos sociais específicos.

Contudo, é um pouco mais complexo do que mera metodologia: “é a própria teoria vivida”, nas palavras de Peirano.

Isso porque, um ponto importante da etnografia é alinhar a teoria às evidências empíricas e aos dados. Ou seja: a teoria e a prática são inseparáveis para a etnografia.

A etnografia surgiu como uma resposta e uma crítica do século XX à Antropologia do século XIX. Isso porque a Antropologia do século XIX pretendia reconstituir a história dos povos humanos a partir de suas salas, lendo materiais e fazendo meras deduções sobre a vida dessas pessoas.

Falavam sobre “os índios americanos”, sem nunca ter tido contato com alguma pessoa indígena. Em um dia, perguntaram à James Frazer, especialista em religião e magia dos povos originários, se ele já tinha visto algum indígena e ele respondeu “Deus me livre!”.

Não por menos, os textos antropológicos não passavam de um acúmulo de afirmações e de teorias etnocêntricas especulativas.

Ou seja: antes da etnografia, o conhecimento científico sobre os povos vinha de especulações em torno da filosofia social, sem contato com a realidade da sociedade.

O que é pesquisa etnográfica?

Sendo assim, a partir da pesquisa etnográfica passou-se a estudar pessoas a partir de uma análise profunda sobre os comportamentos, as crenças, os costumes e outras características da comunidade.

A pesquisa etnográfica estuda os padrões mais previsíveis das percepções e dos comportamento na sua rotina diária das pessoas.

É através da coleta de dados e das observações ao longo do período da pesquisa que se define as características etnográficas da população. Dentre outras técnicas, usa-se grupos focais e entrevistas com profundidade.

A pesquisa etnográfica é uma pesquisa holística, ou seja, analisa diversos fatores de um mesmo fenômeno. Nesse ponto, a pessoa pesquisadora tem contato com vários indivíduos em diversas situações durante um longo período de tempo.

Só assim é possível chegar em conclusões claras sobre particularidades e especificidades do grupo. Sendo assim, a pesquisa etnográfica é um processo que se guia pelo senso questionador e pela experiência da pessoa etnógrafa.

Por essa razão, as técnicas e os procedimentos etnográficos não seguem padrões rígidos ou pré-determinados. O que deve guiar a pesquisa é realmente o senso que a pessoa etnógrafa desenvolveu a partir de seu trabalho de campo no contexto social da pesquisa.  

Nesse sentido, é comum que instrumentos de coleta de dados e de análise de dados dessa abordagem de pesquisa precisam ser reformuladas ou recriadas para atender à realidade do trabalho de campo.

Principais características da pesquisa etnográfica

Para definir a pesquisa etnográfica também é importante resumir suas principais características.

Preocupa-se com uma análise holística da cultura

A pesquisa etnográfica não entende a cultura como um mero reflexo de forças estruturais da sociedade. Mas como um sistema de significados mediadores entre as estruturas sociais e as ações e interações humanas. 

Além do mais, a pessoa etnográfica leva em consideração diversos fatores de um mesmo fenômeno para chegar em conclusões de sua pesquisa.

Introduz os atores sociais com uma participação ativa e dinâmica

A pesquisa etnográfica busca introduzir os atores sociais com uma participação ativa e dinâmica no processo modificador das estruturas sociais. 

Preocupa-se em revelar as relações e as interações

Em vista de desenvolver a reflexividade sobre a ação de pesquisar, tanto pelo pesquisador quanto pelo pesquisado. Ou seja, preocupa-se, por exemplo, em revelar as relações e as interações ocorridas no interior das escolas.

Assim, parte dessas estruturas sociais para evidenciar os processos que se engendram dentro dela, mas que não são tão visíveis às pessoas que fazem parte dela.

Utiliza-se, de forma geral, a ferramenta da observação participante

A observação participante é a principal ferramenta de análise etnográfica. Nesse ponto, os pesquisadores partilham os papéis e os hábitos dos grupos que estão pesquisando. Só assim, considera-se que estejam aptos a observar os fatos, as situações e os comportamentos.

Mesmo porque entende-se que as situações e os comportamentos das pessoas se alterariam na presença de pessoas estranhas.

Então, a pesquisa etnográfica utiliza-se da observação através do contato direto, frequente e prolongado. Para ter êxito, o pesquisador deve ser capaz de se isolar de experiências prévias de outros contextos sociais. Só assim, a pesquisa será fiel à realidade daquela comunidade.

Método etnográfico na pesquisa etnográfica

O método etnográfico é diferente de outros modos de fazer pesquisa qualitativa. Márcio Goldman define o método etnográfico como o “estudo das experiências humanas a partir de uma experiência pessoal”.

Por isso, ele segue alguns princípios, como:

  • Pesquisa de campo (conduzido no local em que as pessoas convivem e socializam);
  • Multifatorial (conduzido pelo uso de duas ou mais técnicas de coleta de dados);
  • Indutivo (acumulo descritivo de detalhes);
  • Holístico (retrato mais completo possível do grupo em estudo a partir da análise de fatores distintos).

Etnografia no mundo corporativo

A etnografia, assim como outras pesquisas qualitativas, ganhou espaço dentro do universo corporativo. Em especial, em agências e empresas de marketing que trabalham com mídias sociais.

Principalmente porque a etnografia se mostrou eficiente para ajudar em questões empresariais, especialmente para auxiliar:

  • Na geração de ideias que foquem em inovação;
  • No desenvolvimento de novos produtos;
  • A descobrir novos usos para os produtos que já existem;
  • No reposicionamento de produto;
  • Na área de comunicação como criação de peças publicitárias ou reposicionamento de uma marca;
  • A obter informações comportamentais como: rituais, mitos, estilo de vida, modelos culturais encontrados no ambientes de consumo.

Exemplos de etnografia aplicada

O primeiro exemplo é de uma pesquisa etnográfica sobre o comportamento dos consumidores na atualidade, a partir de um viés tecnológico no consumo. É um estudo que pauta-se na dinamicidade da análise entre consumo e tecnologia, para estudar os impactos e as transformações que as tecnologias trazem à sociedade de consumo.

Outro exemplo é uma pesquisa etnográfica, que analisa as emoções nas mídias sociais.

Etnografia e etnologia

Para entender a abordagem etnográfica na investigação científica é necessário distinguir a etnografia de etnologia.

Um dos pontos que une essas duas abordagens de pesquisa é o interesse comparativo e a conexão histórica que possuem.

A etnologia é um termo originário do século XIX para designar estudos comparativos dos modos de vida dos seres humanos. Neste período da história muitos estudos voltaram-se para a origem da vida humana: por exemplo, a linguística histórica desenvolveu-se na tentativa de revelar a origem da linguagem na história dos seres humanos.

Sendo assim, a etnologia refere-se ao estudo sistemático ou científico sobre o “outro”. O estudo comparativo sistemático da variedade de outros povos diferente do nosso.

Então, em outras palavras, a etnologia é um ramo da antropologia cultural, que estuda a cultura dos povos naturais e o estudo e o conhecimento, sob o aspecto cultural das populações primitivas.

Formatação automatizada da pesquisa etnográfica nas normas da ABNT

Agora você já sabe como aplicar a etnografia na sua pesquisa, quem sabe seja hora de passar para dicas mais práticas.

Pois bem. A primeira delas é que você não deve esquecer que, independentemente do tipo de trabalho acadêmico – seja ele TCC, monografia, dissertação e até uma tese, você deve seguir a formatação das normas da ABNT.

E nisso nós podemos te ajudar. O Mettzer é um editor de textos, que formata, de forma automática, todos os seus trabalhos nas normas da ABNT: desde a capa até as referências bibliográficas.

Então, se você ainda não conhece o Mettzer, essa é uma ótima oportunidade de conhecer.

Junte-se aos mais de 450 mil estudantes e pesquisadores que usam o Mettzer todos os dias.

Acesse nosso site e faça um teste gratuito por 7 dias 🙂

Faça todos os trabalhos acadêmicos
sem dor de cabeça

Das anotações de aula até a tese de doutorado.

O que é etnografia?

A etnografia é uma metodologia das Ciências Sociais, que tem como objetivo estudar a cultura de um povo e o comportamento de grupos sociais específicos.

O que é pesquisa etnográfica?

A pesquisa etnográfica é uma pesquisa que estuda pessoas a partir de uma análise profunda sobre os comportamentos, as crenças, os costumes e outras características da comunidade. Ou seja: a pesquisa etnográfica estuda os padrões mais previsíveis das percepções e dos comportamento na sua rotina diária das pessoas.

Quais são as principais características da pesquisa etnográfica?

1. Preocupa-se com uma análise holística
2. Introduz os atores sociais com um participação ativa e dinâmica
3. Preocupa-se em revelar as relações e as interações.
4. Utiliza-se, de forma geral, a ferramenta da observação participante.

Quais os princípios do método etnográfico?

1. Pesquisa de campo.
2. Multifatorialidade.
3. Processos indutivos.
4. Holístico.

Quais os benefícios da etnografia no mundo corporativo?

1. Na geração de ideias que foquem em inovação;
2. No desenvolvimento de novos produtos;
3. A descobrir novos usos para os produtos que já existem;
4. No reposicionamento de produto;
5. Na área de comunicação como criação de peças publicitárias ou reposicionamento de uma marca;
6. A obter informações comportamentais como: rituais, mitos, estilo de vida, modelos culturais encontrados no ambientes de consumo.

O que você achou disso?

Mande corações

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 6

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

3 comentários em “Etnografia: quer aprender a fazer uma pesquisa etnográfica?”

  1. boa tarde, gostei bastante do conteúdo relacionado a etnografia. Agradecia que explica-se o que é o museu de antropologia ou etnografia. Estou a elaborar a minha monografia com o tema: História do Museu regional do Dundo

    Responder
    • Oi, Avelino! Tudo bem?

      Os museus etnográficos são locais em que são expostos objetos etnográficos.
      Ou seja, objetos que são coletados em pesquisas etnográficas.

      O objetivo do museu etnográfico vai além de guardar os objetos, mas é também um espaço de estudo sistemático da sociedade que está sendo pesquisada.

      Espero ter ajudado.

      Um abraço.

      Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.