Um relatório pronto em 5 passos para descrever sua experiência

compartilhe

Saiba como deixar seu relatório pronto em 5 passos e mostre a importância da sua experiência.


As experiências práticas costumam ser muito ricas para as pessoas. Especialmente para as universitárias.

Afinal de contas, elas unem os aprendizados da faculdade com a prática profissional. 

Isso porque os relatórios ajudam a fixar a conexão entre esses dois lados, já que as pessoas devem relacionar as experiências às teorias que aprenderam na sala de aula.

Se você acha que deixar seu relatório pronto é uma tarefa quase impossível, pode se tranquilizar.

Vou te ajudar nisso. Esse post vai te contar 5 boas dicas para isso.

Se ficar com dúvidas, é só me escrever, ok? 🙂

Você vai precisar fazer o seu relatório

Antes de mais nada, preciso esclarecer que, de uma forma ou outra, você vai precisar fazer seu próprio relatório.

Ok, pode parecer óbvio. Mas, não é tão simples assim.

Na pressão da graduação, o número de pessoas que sentem vontade de comprar trabalhos prontos é muito grande.

É por isso que queremos te alertar sobre a importância de se organizar, focar e escrever os seus próprios trabalhos. Inclusive, seu próprio relatório.

Comprar um relatório pronto te expõe a três riscos muito grandes:

  • o risco de reprovar;
  • o risco de cometer plágio e;
  • o risco de ser penalizado pelo crime de fraude acadêmica.

Em primeiro lugar, o comprar um trabalho pronto, assume-se um alto risco de ser reprovado pela banca ou pela professora da disciplina. Já que você não terá desenvolvido a pesquisa e talvez não esteja apto a fazer uma boa apresentação.

Quem de fato produziu o seu próprio relatório, participou de todas as etapas da pesquisa e conhece o trabalho como ninguém. Então, como consequência, tende a tirar qualquer tipo de apresentação de letra.

É importante lembrar que as professoras são pessoas experientes na correção de trabalhos. Você precisará relacionar sua experiência com teorias da sala de aula.

Portanto, é perfeitamente possível de saber se um trabalho é autêntico e se a pessoa tem conhecimento sobre o tema.  

Outra questão importante é que, ao pagar por um trabalho acadêmico, você perde a segurança de apresentar um trabalho de qualidade. Afinal, você não terá tanto controle sobre como serão feitas as etapas da pesquisa, certo?

Ou seja, você pode acabar sendo acusado de plágio e ter que pagar indenização para ressarcir o prejuízo da pessoa pesquisadora.

Comprar trabalhos prontos é crime

Sem contar que comprar trabalhos não é apenas mal visto em ambientes acadêmicos, também é um crime.

Há leis que regulamentam essa questão: os artigos 299 e 307 do Código Penal Brasileiro e o Decreto-Lei nº 2848/40.   

artigo 299 do Código Penal Brasileiro foi criado no ano de 1940 para regulamentar o crime de falsidade ideológica.

Esse artigo torna crime o ato de omitir em documento público ou particular alguma declaração que nele deveria constar, ou, ainda, inserir ou fazer declaração divergente da que deveria ser escrita.

Quer dizer, ao comprar um trabalho – seja um TCC ou um relatório de estágio, você estará declarando em documento público ou particular a sua falsa autoria.

A lei prevê pena de reclusão de 1 a 5 anos mais multa, caso o documento seja público, ou reclusão de 1 a 3 anos se o documento for particular.

O crime de falsidade ideológica também é caracterizado pelo artigo 307 do Código Penal Brasileiro, englobando quem atribui a terceiros falsa identidade para obter vantagens em proveito próprio ou alheio e causar danos a outrem.

Nesse caso, o crime também é passível de pena de um a cinco anos com multa.

Ambas as normas caracterizam os atos de compra de trabalhos escolares ou acadêmicos prontos como crime de fraude acadêmica.

Quais os objetivos de fazer um relatório?

Bom, depois de passarmos por essa introdução necessária, vamos entender o que é um relatório e qual é a finalidade principal desse tipo de trabalho.

O relatório é um tipo de trabalho que serve para expor os resultados e as experiências de alguma atividade.

Então, de forma geral, apresenta as informações de forma descritiva e expositiva.

Nesse sentido, pode-se utilizar o relatório para apresentar as conclusões de uma pesquisa científica. Ou, então, para expor os resultados de alguma experiência ou entrevista.

Quer dizer, o objetivo principal de um relatório é, como o próprio nome sugere, relatar sobre alguma experiência ou situação.

O tipo mais comum é o relatório de estágio, em que as pessoas universitárias relatam a experiência que tiveram dentro do local do estágio.

Nesses casos, o relatório também pode ser uma forma de avaliação e um pré-requisito para concluir a graduação.

Estrutura de um relatório pronto

Agora que já falamos um pouco sobre o conteúdo, vamos pensar na estrutura do relatório. 

As estruturas são importantes porque te guiam no percurso da escrita. Além do mais, te ajudam a não esquecer de nenhum elemento importante.

Então, vamos fazer as pazes com estruturas? <3 

Quando é um trabalho acadêmico, o relatório deve ter características acadêmicas. E como tal, deve obedecer certo rigor metodológico.

Contudo, diferente de alguns trabalhos, o relatório não precisa obedecer a uma estrutura rígida. Então você pode ficar livre para entender o que encaixa melhor para você e para a sua realidade.

Um ponto bem importante nisso é verificar o que a professora espera desse relatório: qual é a estrutura que ela solicitou? o que deve compreender?

A partir disso, você pode escolher uma estrutura que mais se adequa às suas necessidades.

De todo modo, vamos deixar aqui nossa sugestão de estrutura:

Você também pode utilizar outros elementos pré-textuais como agradecimentodedicatóriaepígrafe, lista de gráficos, lista de tabelas, lista de imagens, lista de abreviaturas e siglas, etc.

Dicas de como deixar seu relatório pronto

Antes de mais nada, você deve ter em mente que o mais importante é: o seu relatório é seu, por isso deve representar você e a sua experiência.

Então foque em deixar isso claro para quem for ler. 

Agora vamos às dicas:

Comece o relatório a partir de um modelo da Mettzer

Como você já sabe, independentemente do tipo de trabalho você deve respeitar as normas da ABNT e normas APA.

Se você seguir as regras, seu trabalho vai ficar pronto pra publicar. Mas o tanto de trabalho que dá né?

A boa notícia é que você não precisa passar por isso. Você pode usar a tecnologia a seu favor.

O Mettzer é o melhor editor de texto do mercado, que formata de forma automatizada qualquer trabalho nas normas ABNT: desde a capa até às referências bibliográficas.

Inclusive, você pode começar seu trabalho a partir de um modelo de relatório da Mettzer.

Com o modelo da Mettzer, você só precisa incluir o conteúdo do seu trabalho. Pode deixar a formatação com a gente! 🙂

Assim, você ganha tempo e tranquilidade e pode se dedicar exclusivamente ao que importa: o conteúdo do seu texto.

Se interessou? Você pode fazer um teste gratuito por 7 dias. Nem precisa cadastrar o cartão para fazer o teste 🙂

Formatação do relatório nas normas da ABNT

A formação da ABNT dos relatórios não têm nenhum segredo, ela deve seguir o formato já conhecido:

Texto
  • Tipo de Fonte: Arial ou Times New Roman
  • Tamanho da fonte: 12
  • Espaçamento entre as linhas: 1,5 (sem espaçamentos extras antes e depois)
  • Alinhamento do texto: Justificado
  • Recuo do início do Parágrafo: 1,25 cm
  • Tamanho da fonte em textos especiais*:  10

* Os textos especiais são citações diretas longas, notas de rodapé, referências no sistema numérico, natureza do trabalho, títulos de ilustrações, fontes de ilustrações e conteúdo de ilustrações como gráficos e tabelas.

Margens da página
  • Superior: 3 cm
  • Esquerda: 3 cm
  • Direita: 2 cm
  • Inferior: 2 cm
Tamanho da página
  •  Formato A4

Foque nos objetivos do seu relatório

Você já sabe que todos os relatórios têm um objetivo principal, certo?

Pois bem. Todas as suas atividades devem se voltar ao cumprimento desse objetivo.

Quando estiver escrevendo algum item do conteúdo do relatório, questione-se se isso é necessário para cumpri-lo.

Use algumas listas para direcionar o conteúdo

Alimente listas ao longo da experiência que você precisa relatar.

Por exemplo, você pode listar as habilidades que você está desenvolvendo. Ou então, pode listar as dificuldades que encontrou pelo percurso. Depois, pode ir aprofundando, quais dificuldades foram se resolvendo no percurso e quais não se resolveram. 

Pode listar também as principais tarefas que você desenvolveu e os pontos que te chamaram atenção. 

Por fim, pode ligar as suas expectativas iniciais e quais foram (ou não) cumpridas. As hipóteses são infinitas. Quanto mais listas fizerem sentido para seu trabalho, mais detalhado o relatório pode ficar. 

A lista se difere de um diário porque você anotará apenas termos objetivos. Isso facilita bastante. 

Escreva o conteúdo do relatório a partir da estrutura

Na introdução você deve contextualizar a experiência e os objetivos do relatório.

Na descrição de tempo-espaço você deve contar o contexto social-histórico-político, missão e visão (se for uma empresa), valores, números e fatos importantes.

Já na descrição das atividades, use seu diário e descreva todas as tarefas e aprendizados, sustentando os objetivos traçados.

E na conclusão, faça um resumo apresentando os resultados e suas considerações finais.

Caso você tenha utilizado citações ou conteúdo de outros lugares, não se esqueça das referências.

Quanto ao número de páginas, escreva o suficiente para cumprir com os objetivos. Tenha atenção para não ocultar informações importantes e para não se estender demais.

Preste atenção no estilo de escrita do relatório

Escreva com clareza e objetividade. Utilize as normas da ABNT para formatação e demonstre o seu estilo pessoal usando as suas próprias palavras.

Ao contrário da monografia e do TCC você pode usar a primeira e a terceira pessoa do singular.  Por isso, não há necessidade de escrever o texto de modo impessoal ou chamar a si próprio como “o(a) autor(a)”.

O mais importante é você manter uma estrutura lógica para o seu relatório com início, meio e fim.

banner editor - rodape

compartilhe

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Teste agora nosso editor que formata trabalhos nas Normas da ABNT e APA

Modelos customizáveis de acordo com sua universidade