Revisão sistemática de literatura: um guia completo para você aprender a fazer

|
Tempo médio de leitura: 9 minutos
()

Publicado em 23 de junho de 2019. | Atualizado em 23 de fevereiro de 2021.

Quer aprender a fazer uma revisão sistemática? Você está no lugar certo. Esse é um guia com todos os detalhes que você precisa saber. 


A revisão sistemática de literatura é uma forma de desenvolver a escrita, aprender a revisar, interpretar dados e expandir os conhecimentos em referenciais teóricos.

Ela também é muito útil na orientação de investigações futuras, especialmente no caso de assuntos conflitantes e resultados negativos.

Quer aprender a fazer uma revisão sistemática? Então, você vai gostar de conhecer esse guia.

Ao final do texto, você vai tirar a revisão sistemática de letra 🙂

Mas afinal, o que é uma revisão sistemática DE LITERATURA?

O primeiro grande passo é entender o que é uma revisão sistemática.

A “revisão sistemática” é um tipo de fundamentação teórica. De forma geral, é uma forma de fazer a investigação científica.

Você já deve ter lido, mas não custa lembrar: a fundamentação teórica, também chamada de revisão da literatura ou referencial teórico, é o processo de busca, análise e descrição de todas as pesquisas e discussões sobre um tema ou uma questão específica.

Em outras palavras, a revisão sistemática é um estudo que tem o objetivo de reunir pesquisas e discussões de vários autores e autoras sobre o mesmo tema e realizar uma análise.

Então, considera-se que a revisão sistemática é uma pesquisa secundária, porque usa estudos primários para fazer a análise. Ou seja: é uma pesquisa de pesquisas que pode anteceder uma pesquisa de campo ou de dados estatísticos.

Daí é importante considerar: uma revisão sistemática sempre vai ser uma revisão de literatura, mas nem toda revisão de literatura vai ser uma revisão sistemática. Afinal, a fundamentação teórica também pode ser uma revisão integrativa.

A revisão sistemática de literatura parte de uma pergunta geral, que pode estar vinculada à hipótese ou ao problema de pesquisa.

Então, o primeiro passo é definir uma pergunta-chave. O objetivo principal da revisão sistemática é fazer um projeto de revisão de pesquisas para responder a essa pergunta.

O segundo passo é, portanto, fazer uma busca na literatura para encontrar estudos que tratem sobre o tema. E então, aplicam-se critérios metodológicos para elaborar uma análise crítica dessa literatura.

PARA QUE SERVE A REVISÃO SISTEMÁTICA?

Você já deve ter lido, mas não custa lembrar: como uma fundamentação teórica, a revisão sistemática serve como embasamento teórico para a pesquisa que você está desenvolvendo.

Afinal, nenhum texto acadêmico começa do zero. Sempre tem alguém que já escreveu, nem que seja um pouquinho, sobre o tema. É aí que entram as citações e as referências bibliográficas.

A construção de uma análise e de uma narrativa lógica a partir das citações resulta na revisão sistemática do trabalho acadêmico.

QUAL É A IMPORTÂNCIA DA REVISÃO SISTEMÁTICA NO TCC?

Então, a revisão sistemática garante a confiabilidade e a qualidade técnica e científica do trabalho.

Em outras palavras, dá a certificação de que o trabalho possui um embasamento teórico e científico firme.

Para entender melhor, é só você pensar que autores renomados dão credibilidade à produção acadêmica.

Mas, nesse ponto, tome cuidado. Você não pode usar um autor apenas porque ele é reconhecido, mas porque a teoria que ele escreve faz sentido para sua pesquisa.

Enfim, é a partir disso que você demonstra que sabe sobre o que você pesquisou e entende sobre o tema que está escrevendo.

Quais materiais devo utilizar na minha revisão sistemática?

Uma dúvida bastante comum é quais materiais se deve utilizar na revisão sistemática de literatura.

Devo utilizar livros, artigos científicos, ou dados do IBGE?

Pois bem. Tudo depende de qual é a questão de partida e qual é o seu método de análise.

Em geral, a revisão sistemática cobre todo o material relevante sobre um tema, incluindo livros, artigos de periódicos, monografias, artigos de jornais, registros históricos, relatórios governamentais, teses, dissertações e qualquer outro tipo de pesquisa.

Só existem dois pré-requisitos: 1) deve ser uma fonte de pesquisa confiável; e 2) toda fonte de pesquisa deve ser devidamente referenciada para evitar que se comenta plágio.

Se você optar por um método mais teórico e qualitativo, por exemplo, talvez seja difícil encaixar muitos dados e pesquisas quantitativas, porque eles não serão relevantes para responder à sua questão.

Nesse caso, o ideal é conversar com a sua orientação para alinhar em conjunto. Se você prestar atenção no tipo e na área de conhecimento da sua pesquisa também pode ter sinais de quais materiais procurar.

Por exemplo: cursos como administração, ciências contábeis e economia tendem a trabalhar com dados mais atualizados. Então, as publicações dessas áreas poderão apresentar mais números e, por consequência, a revisão desses trabalhos também.

Lembre-se que você vai revisar conteúdos e pesquisas que já existem, para obter outras conclusões e insights, a partir de seu problema.

De fato, é importante ter em mente que a revisão sistemática não serve para criar teorias ou para grandes inovações. Afinal de contas, sua pesquisa vai decorrer de pesquisas que já existem.

Você também não pode fugir do que está escrito. Isso significa dizer que a sua margem de liberdade é bastante limitada. Você deve escrever a partir de análises desses materiais e isso deve ficar bem claro na sua conclusão.

Como fazer uma revisão sistemática?

Quer aprender a fazer uma boa revisão sistemática? Então, vem comigo.

Elabora a pergunta-chave da sua pesquisa

O primeiro passo é elaborar a pergunta de pesquisa, a partir da qual o olhar da pesquisa vai se direcionar.

A pergunta deve ser clara e bem delimitada. Pense que todo estudo vai servir para responder a essa questão.

Então, considere os seguintes critérios: originalidade, relevância científica, delimitação e viabilidade.

Delimite a metodologia da sua pesquisa

É importante que, antes de começar a sua pesquisa bibliográfica, você tenha muito bem delineado o tema, o problema de pesquisa, os objetivos e a metodologia do seu trabalho.

Esses elementos direcionam o olhar da sua pesquisa e indicam o que você deve pesquisar.

Estabeleça um protocolo para a revisão sistemática

Depois de delinear a metodologia da pesquisa, você deve estabelecer um protocolo para a revisão sistemática.

Uma revisão deve seguir a um planejamento previamente estabelecido, que é o protocolo. Isso evita que a pesquisa tenha vieses de análise. Por isso, os métodos de seleção e análise dos dados devem ser previstos antes de a revisão começar.

Esse deve ser um processo bastante rigoroso e muito bem delimitado.

Ou seja, o protocolo deve compreender as estratégias metodológicas para executar a revisão. Deve ter, pelo menos, os seguintes itens:

  • a estratégia de busca para identificar os materiais;
  • os critérios de elegibilidade
  • os dados que serão extraídos da revisão
  • as variáveis de interesse
  • a forma de analisar os dados
  • as formas para explorar as heterogeneidades

É importante que você também desenvolva uma política de critérios para fazer a pesquisa. Você deve, por exemplo, metodizar por palavra-chave nos sistemas de buscas, para encontrar resultados mais precisos.

Pesquise em fontes confiáveis

Para que seu trabalho tenha uma boa revisão sistemática você deve utilizar apenas fontes de pesquisa confiáveis.

Por esse motivo, ao reunir sua bibliografia, tome cuidado com as ferramentas de pesquisa de internet. Limite as consultas aos sites de instituições conceituadas, como instituições de ensino e de pesquisa.

Evite pesquisa em conteúdos de opinião e em artigos da wikipédia. Apesar de ser uma fonte de pesquisa colaborativa, o controle de veracidade e de qualidade do conteúdo não é tão rigoroso.

Enfim, tome cuidado para não espalhar fake news ou informações de site de credibilidade questionável.

Sem dúvida, os livros ainda não são as fontes de pesquisa menos controversas. Mas você também pode pesquisar em materiais mais atualizados, como periódicos e diretórios acadêmicos. Conheça o Scielo e o Google Acadêmico.

Além do mais, as dissertações e as teses também podem trazer contribuições confiáveis e importantes sobre os temas.

Ao reunir todo esse material, você vai conseguir apresentar os conceitos centrais da sua pesquisa, sob a ótica do que já estava sendo pesquisado por outros autores.

Considere utilizar fichamentos

O fichamento é uma técnica importante para montar a sua revisão sistemática. Isso porque, a partir dos fichamentos, é possível organizar as ideias e ter controle sobre todo o conteúdo que você já acessou sobre o tema.

Esse é o objetivo deste modelo de trabalho: organizar e concentrar as principais ideias da obra.

Só que antes de mais nada, é necessário esclarecer que fichamento não é um resumo. O resumo é a sintetização de todo objeto. O fichamento, por outro lado, é feito em tópicos em fichas, apenas das partes mais importantes da obra.

Ele pode até parecer complicado e trabalhoso no início. Mas, depois, você vai perceber que ele é uma mão na roda para economizar tempo e te ajudar no desenvolvimento da escrita.

Preparamos um modelo prontinho de fichamento. É só acessar por aqui:

Desenvolva agora seu fichamento usando um modelo pronto

Deixamos um modelo de fichamento pronto. Basta você desenvolver o conteúdo.

Faça extração dos dados

Colete os dados importantes para responder a sua pergunta-chave. Analise as referências, a partir de critérios de relevância do estudo.

Verifique se os autores encontraram os mesmos resultados que você espera e se, ao cruzar informações, as ideias não se contradizem.

Nesse ponto, avalie a qualidade metodológica das fontes de pesquisa. Uma boa revisão sistemática vai depender da qualidade das pesquisas que você vai inserir.

Não é porque existe um livro sobre o tema que você deve usar no seu trabalho. Você deve prezar pela qualidade dos conteúdos. Então, exclua as pesquisas que não são boas de conteúdo e de metodologia.

Utilize a metanálise

A metanálise é uma forma de sintetizar os dados. O objetivo é integrar, combinar e resumir as conclusões. Quer dizer, é uma técnica estatística para combinar os dados de estudo sobre um tema.

Afinal de contas, a metanálise garante a confiabilidade e a qualidade técnica para as revisões sistemáticas, porque requer que se agrupe e se padronize os dados para que, depois disso, seja possível realizar a análise.

Escreva o prisma da revisão

O prisma é um checklist que compreende os itens que delineiam a redação de uma revisão sistemática, quando ela já estiver pronta.

Hoje em dia, grande parte das revistas solicita que se anexe o checklist na hora de se submeter a revisão sistemática.

Tenha atenção às normas da ABNT

A revisão sistemática também deve obedecer às normas da ABNT. Para isso, você vai precisar cuidar de alguns detalhes bem específicos.

A primeira questão é fazer as citações e as referências de forma correta.

As referências bibliográficas e as citações servem para dar crédito às citações e bases teóricas. Por essa razão, são elementos obrigatórios da estrutura de um trabalho acadêmico, especialmente para evitar que se cometa plágio.

A partir das referências também é possível identificar e localizar as fontes de pesquisa do trabalho.

Temos conteúdos específicos sobre esses assuntos. Você deve, por exemplo, saber diferenciar as citações diretas das citações indiretas.

Veja no esquema abaixo uma lista com modelos de referências bibliográficas:

referências bibliográfica nas normas ABNT
Referências bibliográficas

Formatação automática nas normas da ABNT

Como você viu, desenvolver a revisão sistemática de um trabalho acadêmico exige muitos detalhes, mas não é tão complicada assim.

Até porque você pode utilizar alguns caminhos para facilitar esse percurso.

Então, se precisar de ajuda, pode contar com o Mettzer.

O Mettzer é um editor de texto que formata todo o seu TCC, de forma automática, nas normas da ABNT.

Apresentação Geral - Mettzer

Assim, você pode dedicar todo o seu tempo ao que realmente importa, que é o conteúdo da sua pesquisa.

Viu? Todo o processo fica muito mais prático e rápido.

Teste já e veja como o Mettzer pode te ajudar!

O que você achou disso?

Mande corações

Média da classificação / 5. Número de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.